Comunicado da Comissão Executiva da Coordenação Nacional da EPS

BANNER 1 ANO

1 – Nesta semana demos mais um passo na direção da implementação da tática para o PED: concluímos, exitosamente, entendimentos com a corrente SOCIALISMO XXI para a disputa do PED.

2- A citada tendência interna do PT tem forte enraizamento na seção gaúcha. Composta de quadros históricos, experientes, com sólida formação teórica, essa corrente tem (com seus quadros, simpatizantes e aliados naquele estado) forte presença no governo do RS, em prefeituras e nas esferas parlamentares. Além de atuar nos movimentos sociais.

3- É uma corrente que tem o socialismo no próprio nome e isso não é mero acaso. E que se coloca também o desafio de pensá-lo para as condições do século XXI.
4- Reiteramos, com esse entendimento, a premissa que lançou a própria EPS: inaugurar novos tempos, novas relações e novo modo de potencializar a disputa contra-hegemônica na sociedade; para além do mero discurso politicista e internista, que tem levado a esquerda do PT ao gueto.

5- Queremos estabelecer com a “SOCIALISMO SÉCULO XXI” uma relação respeitosa, não hegemonista e que tenha como premissa o esforço de compartilhar idéias e ações que incidam, pela esquerda, na vida real de nosso partido.

Brasília, 17 de Abril de 2013 – 17 anos do massacre de Eldorado de Carajás

DEU NO GLOBO. Só metade dos estados cumpre mínimo para saúde.

   
Rio Grande do Sul, Rio e Minas estão entre os que não investem os 12% previstos pela Constituição

 

BRASÍLIA. Segundo levantamento do Conselho Nacional de Saúde (CNS), atualmente, dos 26 estados e o Distrito Federal, 13 não cumprem o investimento mínimo em saúde previsto pela Constituição, que é 12% da receita bruta. A pior situação é a do Rio Grande Sul, que aplica 4,37% em saúde, mas estados importantes, como Paraná, Rio e Minas Gerais, também não cumprem o dispositivo constitucional – a chamada emenda 29, ainda pendente de regulamentação no Congresso.
A falta de regulamentação permite um debate em torno do que são serviços de saúde e se estão incluídos, por exemplo, investimentos em saneamento básico.
O estado de São Paulo está entre os que cumprem o mínimo constitucional, com gastos de 12,44% de sua receita no setor. A União aplica o orçamento do ano anterior mais a variação do PIB, enquanto os municípios têm de investir 15% da receita bruta.
– Todo ano é o (orçamento do) ano anterior mais o PIB. Acha que é pouco? Ano que vem a saúde terá 13% a mais, 7,5% de aumento real em 2011. Os estados não cumprem e os municípios, que deveriam por 15%, põem 20%, 25% – disse o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, ao justificar a necessidade de regulamentar a Emenda 29 para que todos cumpram sua parte.
 
O Globo, 9 de novembro de 2010

Eleições 2010 Rio Grande do Sul – resultado final, os eleitos.

ELEIÇÕES 2010 RIO GRANDE DO SUL – PRESIDENTE DA REPÚBLICA
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos        %
Eleita 3.007.263 46,95%
3.117.761
  49,06%
2º Turno 2.600.389 40,59%
3.237.207
   50,94%
  725.580 11,33%    
           
ELEIÇÕES 2010 RIO GRANDE DO SUL – SENADORES    
clas nome (partido) votos %    
Reeleito 3.895.822 33,83%    
Eleita 3.401.241 29,54%    
  2.445.881 21,24%    
  1.551.151 13,47%    
           
ELEIÇÕES 2010 RIO GRANDE DO SUL – DEPUTADOS FEDERAIS    
clas nome (partido) votos %    
1 482.590 8,06%    
2 200.476 3,35%    
3 180.403 3,01%    
4 173.787 2,90%    
5 153.072 2,56%    
6 131.510 2,20%    
7 130.669 2,18%    
8 125.051 2,09%    
9 122.134 2,04%    
10 120.707 2,02%    
11 112.214 1,87%    
12 111.373 1,86%    
13 110.788 1,85%    
14 109.775 1,83%    
15 104.175 1,74%    
16 100.553 1,68%    
17 100.082 1,67%    
18 98.419 1,64%    
19 97.752 1,63%    
20 92.394 1,54%    
21 92.116 1,54%    
22 90.096 1,50%    
23 87.103 1,45%    
24 85.832 1,43%    
25 85.094 1,42%    
26 84.696 1,41%    
27 81.071 1,35%    
28 76.818 1,28%    
29 47.141 0,79%    
30 41.401 0,69%    
31 28.236 0,47%    
           
ELEIÇÕES 2010 RIO GRANDE DO SUL – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito 3.416.460 54,35%    
  1.554.836 24,74%    
  1.156.386 18,40%    
           
ELEIÇÕES 2010 RIO GRANDE DO SUL – DEPUTADOS ESTADUAIS    
clas nome (partido) votos %    
1 85.604 1,38%    
2 82.269 1,32%    
3 72.910 1,17%    
4 69.233 1,11%    
5 69.043 1,11%    
6 67.397 1,08%    
7 66.591 1,07%    
8 65.430 1,05%    
9 64.375 1,03%    
10 64.163 1,03%    
11 63.932 1,03%    
12 63.919 1,03%    
13 61.305 0,98%    
14 59.466 0,96%    
15 59.144 0,95%    
16 57.936 0,93%    
17 55.276 0,89%    
18 53.050 0,85%    
19 49.510 0,80%    
20 48.422 0,78%    
21 48.070 0,77%    
22 47.758 0,77%    
23 46.828 0,75%    
24 46.541 0,75%    
25 46.537 0,75%    
26 46.363 0,74%    
27 46.252 0,74%    
28 45.631 0,73%    
29 45.450 0,73%    
30 44.798 0,72%    
31 43.860 0,70%    
32 43.484 0,70%    
33 43.266 0,70%    
34 43.120 0,69%    
35 43.012 0,69%    
36 42.220 0,68%    
37 38.958 0,63%    
38 38.740 0,62%    
39 38.525 0,62%    
40 38.268 0,61%    
41 37.971 0,61%    
42 37.483 0,60%    
43 36.751 0,59%    
44 36.611 0,59%    
45 36.071 0,58%    
46 35.477 0,57%    
47 35.457 0,57%    
48 35.029 0,56%    
49 34.791 0,56%    
50 34.676 0,56%    
51 33.474 0,54%    
52 32.535 0,52%    
53 32.458 0,52%    
54 32.035 0,51%    
55 30.817 0,50%    

Continue lendo

Tarso (45%), Fogaça (25%) e definição no 1º turno no RS pode acontecer.

DE SÃO PAULO

A três dias das eleições, caiu três pontos a vantagem do candidato do PT ao governo do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, em relação a José Fogaça (PMDB). O novo cenário torna incerta a vitória do petista no primeiro turno, segundo o Datafolha.

Tarso aparece com 45% das intenções de votos –oscilou um ponto para baixo em relação à rodada de 21 e 22 de setembro.

Em segundo lugar, Fogaça subiu dois pontos e marca 25%. A governadora Yeda Crusius (PSDB) tem 15%.

Considerando somente os votos válidos (excluindo brancos e nulos), o petista teria 52%. Como a margem de erro é de três pontos para mais ou para menos, ele teria entre 49% e 55%.

A pesquisa foi feita com 1.400 eleitores, em 56 municípios, nos dias 28 e 29 de setembro. O número do registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é 33146/2010.

Fonte:  Folha on line

Methodus: Dilma (40,8%) e Tarso (42,5%) ampliam vantagem no Rio Grande do Sul

do Brasília Confidencial

    Com 42,5% das intenções de voto, Tarso Genro, do PT, permanece liderando a disputa pelo governo gaúcho, segundo pesquisa do instituto Methodus publicada ontem pelo jornal Correio do Povo, de Porto Alegre. O segundo colocado é José Fogaça, do PMDB, com 26,1%, seguido de perto por Yeda Crusius (PSDB) que obteve 17,8%. O petista avançou quase 5 pontos percentuais e Fogaça recuou 3, em relação à sondagem anterior do mesmo instituto, publicada em 16 de agosto.

    A vantagem de Tarso sobre Fogaça quase dobrou – de 8,9 para 16,4 pontos.

    Na avaliação para a Presidência da República, Dilma Roussef (PT) lidera com 40,8%, José Serra (PSDB) obtém 35,7% e Marina Silva (PV), 10,8%. Na comparação com a sondagem anterior do Methodus, Dilma avançou mais de 6 pontos percentuais, enquanto Serra recuou 10.

    De acordo com o Methodus, 70% do eleitorado gaúcho avalia como ótimo ou bom o Governo Lula.

Pesquisa Datafolha: Vantagem de Dilma supera 31 milhões de votos

do Brasília Confidencial

DILMA3    A presidenciável do PT, Dilma Rousseff, alcançou vantagem de 23 pontos percentuais sobre o candidato das oposições ao Governo Lula, José Serra (PSDB), de acordo com a mais recente pesquisa realizada pelo instituto Datafolha para a Rede Globo e o jornal Folha de São Paulo. Entrevistados 11.660 eleitores em 414 municípios, na quarta e na quinta-feira, Dilma obteve 50% das intenções de voto – mesmo índice da pesquisa anterior – enquanto Serra oscilou de 28% para 27%. Marina Silva oscilou de 10% para 11%. 

    Convertidos os índices em números, Dilma teria 67,9 milhões; Serra ficaria em 36,6 milhões e Marina teria aproximadamente 15 milhões. Os 23 pontos de vantagem de Dilma sobre Serra equivalem a mais de 31,2 milhões.

    Calculados os votos válidos, segundo o Datafolha, Dilma teria 56% e conquistaria a Presidência da República já no primeiro turno. Para a hipótese de 2º turno, a simulação do Datafolha apontou 56% para a candidata do PT e 35% para o presidenciável do PSDB.

DISPUTAS ESTADUAIS

    Ontem, tanto o Datafolha quanto o Ibope divulgaram resultados de novas pesquisas sobre as eleições para governador.

 

PARANÁ

    A vantagem de Beto Richa (PSDB) sobre Osmar Dias (PDT), segundo o Datafolha, caiu de 13 para 6 pontos. Richa caiu de 47% no fim de agosto para 44%, nesta semana, enquanto Dias subiu de 34% para 38%. Perdeu força a hipótese de eleição do tucano no primeiro turno.

PERNAMBUCO

    Também de acordo com o Datafolha, o governador Eduardo Campos (PSB) tem 63% das intenções de voto. Jarbas Vasconcelos (PMDB) obteve 21%.

DISTRITO FEDERAL

    O candidato do PT, Agnelo Queiroz, abriu vantagem de 11 pontos sobre o ex-governador Joaquim Roriz (PSC), ameaçado pela Lei da Ficha Limpa. O Datafolha apontou 44% para Agnelo e 33% para Roriz.

RIO GRANDE DO SUL

    O ex-ministro Tarso Genro, candidato do PT, obteve 42% das intenções de voto. Ele tem vantagem de 16 pontos sobre José Fogaça (PMDB) e de 29 pontos sobre a governadora Yeda Crusius (PSDB), de acordo com o Datafolha.

BAHIA

    Pesquisa do Ibope reafirma a liderança do governador e candidato à reeleição, Jaques Wagner (PT), com 49% das intenções de voto. O ex-governador Paulo Souto (DEM) aparece com 15% e o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) com 12%.

SÃO PAULO

    A diferença entre Geraldo Alckmin (PSDB) e Aloizio Mercadante (PT) caiu de 31 para 24 pontos percentuais, segundo o Ibope. Alckmin caiu de 51% para 46% das intenções de voto. Mercadante oscilou de 20% para 22%. 

 

RIO DE JANEIRO

    Pesquisa Ibope mostra que Sergio Cabral (PMDB) tem 57%. Fernando Gabeira (PV) tem 14%.

SANTA CATARINA

    Raimundo Colombo (DEM) assumiu a dianteira com 34% das intenções de voto, de acordo com o Ibope. Angela Amin (PP) aparece com 27%, e Ideli Salvatti, do PT, com 15%.

GOIÁS

    Marconi Perillo (PSDB) aparece com 42% na pesquisa Ibope. Íris Rezende (PMDB) tem 33%

PIAUÍ

    Wilson Martins (PSB) lidera a disputa com 34%, contra 27% de Sílvio Mendes (PSDB) e 23% de João Vicente (PTB).

RS: pesquisa Ibope aponta Dilma c/ 44% à frente entre os gaúchos

Flavia Bemfica
Direto de Porto Alegre

A pesquisa Ibope encomendada pelo Grupo RBS e divulgada neste sábado (4) com as intenções de voto para o governo do Rio Grande do Sul também mediu as preferências dos gaúchos para a corrida presidencial. Pelo levantamento, a candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, mantém a liderança no Estado. Ela tem 44%. José Serra (PSDB) aparece com 37% e Marina Silva (PV) com 6%. Os outros candidatos possuem menos de 1% cada. Brancos e nulos somam 3% e, indecisos, 9%.

Quando é considerada a preferência do eleitorado segundo a região, Dilma alcança o melhor resultado na Capital, Porto Alegre, onde tem 56%. O melhor índice de Serra é obtido na região Noroeste (44%).

O Ibope avaliou ainda o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva: 76% dos entrevistados o consideram como ótimo ou bom; 18% como regular e 4% como ruim ou péssimo. Os que não sabem ou não responderam são 2%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 31 de agosto e 2 de setembro, com 1.008 entrevistados. A margem de erro é de três pontos percentuais. O levantamento está registrado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o número 43.774/2010 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo número 27.656/2010

%d blogueiros gostam disto: