MST chega ao Poder Executivo

Jornal do Dia – Coluna de Rita Oliveira

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) é hoje um dos mais importantes movimentos sociais do Brasil, tendo como foco as questões do trabalhador do campo, principalmente no tocante à luta pela reforma agrária. Como se sabe, no Brasil prevaleceu historicamente uma desigualdade do acesso a terra, consequência direta de uma organização social patrimonialista e patriarcalista ao longo de séculos, predominando o grande latifúndio como sinônimo de poder. Desta forma, dada a concentração fundiária, as camadas menos favorecidas tinham dificuldades à posse da terra.

Assim, do Brasil colonial da monocultura ao do agronegócio em pleno século XXI, o que prevalece é a concentração fundiária, o que traz à tona a necessidade da discussão e da luta política como a encabeçada pelo MST, que hoje é responsável pelo assentamento de mais de 370 mil famílias em todo o país.

A formação do MST de Sergipe começou com a participação de nove representantes no 1º Congresso Nacional, em 1985. Os conflitos de terra estavam em efervescência, especialmente nas regiões de Propriá e Pacatuba. Já em setembro do mesmo ano, com o apoio do MST e da CPT, 300 famílias ocuparam a Fazenda Barra do Onça, em Poço Redondo.

No 1º Encontro Estadual, em 1987, em Itabi, o MST começou a se articular com os movimentos indicais rural e urbano, a Igreja e outras instituições. Hoje, são mais de 14 mil famílias acampadas. Em setembro de 2008, elas comemoraram uma importante vitória: 3 mil adultos e jovens do MST receberam os certificados de conclusão do curso de alfabetização promovido pelo governo federal por meio do Programa Brasil Alfabetizado. No total foram assistidos 50 acampamentos e 30 assentamentos.

Hoje, em Sergipe e no país, o MST não se tornou apenas um grande movimento social, mas uma sigla política. Seus militantes, geralmente filiados ao PT, na época de eleição, vão às ruas para eleger seus candidatos. Os sem terra, com suas bandeiras e camisas vermelhas contendo a foice e o machado como símbolo, participaram intensamente da campanha para eleger Lula presidente e Marcelo Déda governador.

No Estado, o Movimento dos Trabalhadores SemTerra, pela primeira vez, tem um representante na Assembleia Legislativa. João Daniel, um dos líderes do movimento em Sergipe, foi eleito em 2010 deputado estadual pelo PT com uma votação expressiva.

Agora, pela primeira vez, o MST tem um prefeito em Sergipe. É Roberto Araújo, que assumiu ontem a prefeitura de Poço Redondo no lugar de Frei Enoque, que renunciou ao cargo por exigência da Igreja que não aceita mais padres participando da política partidária. Roberto, que será candidato à reeleição em outubro, entra para a história política de Sergipe como o primeiro prefeito sem terra do Estado.

Ponto de Vista

Com a posse de Roberto Araújo como prefeito de Poço Redondo, o deputado estadual João Daniel (PT) disse que ganha não só o povo do município, mas o MST na região que deixa de ter um vice-prefeito para ter um prefeito nos próximos 11 meses. “A sua posse representa um marco histórico na luta do MST pela terra em Sergipe e no alto sertão e o compromisso de continuar a administração de Frei Enoque”.

Anúncios

Cartilha do PT faz balanço das eleições 2010. Os números e avalições do PT em todo Brasil.

5 governadores, 88 deputados federais, 149 deputados estaduais e 14 senadores foram eleitos pelo PT em 2010.

Escrito em 22 de novembro de 2010, às 16:48

Esses números mostram a consolidação da força de um partido que, nascido a partir daqueles que eram até então esquecidos pelo poder público, hoje tem a plena capacidade de ajudar os mais pobres como nenhum outro, tal como vem fazendo nos últimos oito anos.

Para mostrar mais sobre os resultados concretos dessa atuação, a cartilha “O Brasil vai seguir mudando com Dilma” traz um balanço completo do desempenho do Partido dos Trabalhadores em todo o país nestas eleições. São 65 páginas repletas de imagens e gráficos que mostram por que nosso esforço sempre vale a pena diante do reconhecimento do povo brasileiro.

Vale a pena consultar a cartilha. Clique aqui para fazer o download. CADERNOeleicoes_2T_2010-11-19 

Fonte: www.pauloteixeira13.com.br

Eleições 2010 Governador – Resultado Final em cada Estado e Região, 1º e 2º Turnos

REGIÃO NORTE
ELEIÇÕES 2010 ACRE – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito 170.202 50,51%    
  165.705 49,18%    
           
ELEIÇÕES 2010 AMAPÁ – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 95.328 28,68%
170.277
53,77%
  93.695 28,19%    
2º Turno 96.165 28,93%
146.383
46,23%
           
ELEIÇÕES 2010 AMAZONAS – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito 943.955 63,87%    
  382.935 25,91%    
  138.281 9,36%    
           
ELEIÇÕES 2010 PARÁ – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 1.720.631 48,92%
1.860.799
55,74%
  380.331 10,81%    
2º Turno 1.267.981 36,05%
1.477.609
44,26%
           
ELEIÇÕES 2010 RONDONIA – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 291.765 43,99%
422.707
58,68%
  120.462 18,16%    
2º Turno 246.350 37,14%
297.674
41,32%
           
ELEIÇÕES 2010 RORAIMA – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 99.124 45,03%
107.466
50,41%
  14.063 6,39%    
2º Turno 104.804 47,62%
105.707
49,59%
           
ELEIÇÕES 2010 TOCANTINS – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Siqueira Campos (PSDB) 349.592 50,52%    
  Carlos Gaguim (PMDB) 342.429 49,48%    
           
REGIÃO NORDESTE
ELEIÇÕES 2010 ALAGOAS – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 534.962 39,58%
712.789
52,74%
  389.337 28,81%    
2º Turno 394.155 29,16%
638.762
47,26%
           
ELEIÇÕES 2010 BAHIA – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleito Wagner (PT) 4.101.270 63,83%    
  Paulo Souto (DEM) 1.033.600 16,09%    
  Geddel Vieira Lima (PMDB) 1.000.038 15,56%    
  Bassuma (PV) 253.523 3,95%    
           
ELEIÇÕES 2010 CEARÁ – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleito Cid Gomes (PSB) 2.436.940 61,27%    
  Marcos Cals (PSDB) 775.852 19,51%    
  Lucio Alcantara (PR) 654.035 16,44%    
           
ELEIÇÕES 2010 MARANHÃO – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleita Roseana (PMDB) 1.459.792 50,08%    
  Flávio Dino (PC do B) 859.402 29,49%    
  Jackson Lago (PDT) 569.412 19,54%    
           
ELEIÇÕES 2010 PARAIBA – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 942.121 49,74%
1.079.164
53,70%
  12.471 0,66%    
2º Turno 933.754 49,30%
930.331
46,30%
           
ELEIÇÕES 2010 PERNAMBUCO – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleito Eduardo Campos (PSB) 3.450.874 82,84%    
  Jarbas (PMDB) 585.724 14,06%    
           
ELEIÇÕES 2010 PIAUÍ – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 725.563 46,37%
921.313
58,93%
  337.028 21,54%    
2º Turno 470.660 30,08%
642.165
41,07%
           
ELEIÇÕES 2010 RIO GRANDE DO NORTE – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleita Rosalba Ciarlini (DEM) 813.813 52,46%    
  Ibere (PSB) 562.256 36,25%    
  Carlos Eduardo (PDT) 160.828 10,37%    
           
ELEIÇÕES 2010 SERGIPE – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleito Deda (PT) 537.223 52,08%    
  João Alves (DEM) 466.219 45,19%    
           
REGIÃO CENTRO OESTE
ELEIÇÕES 2010 DISTRITO FEDERAL – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 676.394 48,41%
875.612
66,10%
  199.095 14,25%    
2º Turno 440.128 31,50%
449.110
33,90%
           
ELEIÇÕES 2010 GOIAS – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 1.400.227 46,33%
1.551.132
52,99%
  502.462 16,62%    
2º Turno 1.099.552 36,38%
1.376.188
47,01%
           
ELEIÇÕES 2010 MATO GROSSO – GOVERNADOR    
  Nome (partido) votos %    
Eleito Silval Barbosa (PMDB) 759.805 51,21%    
  Mauro Mendes (PSB) 472.475 31,85%    
  Wilson Santos (PSDB) 245.527 16,55%    
           
ELEIÇÕES 2010 M GROSSO DO SUL 1º TURNO – GOVERNADOR    
  Nome (partido) votos %    
Reeleito Andre Puccinelli (PMDB) 704.407 56%    
  Zeca do Pt (PT) 534.601 42,50%    
           
REGIÃO SUDESTE
ELEIÇÕES 2010 ESPIRITO SANTO – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Renato Casagrande (PSB) 1.502.070 82,30%    
  Luiz Paulo (PSDB) 282.910 15,50%    
           
ELEIÇÕES 2010 MINAS GERAIS – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Antonio Anastasia (PSDB) 6.275.520 62,72%    
  Helio Costa (PMDB) 3.419.622 34,18%    
  Zé Fernando Aparecido (PV) 234.125 2,34%    
 
 
       
ELEIÇÕES 2010 RIO DE JANEIRO – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleito Sergio Cabral (PMDB) 5.217.972 66,08%    
  Gabeira (PV) 1.632.671 20,68%    
  Fernando Peregrino (PR) 853.220 10,81%    
           
ELEIÇÕES 2010 SÃO PAULO – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Geraldo Alckmin (PSDB) 11.519.314 50,63%    
  Aloizio Mercadante (PT) 8.016.866 35,23%    
  Celso Russomanno (PP) 1.233.897 5,42%    
  Skaf (PSB) 1.038.430 4,56%    
  Fabio Feldmann (PV) 940.379 4,13%    
           
REGIÃO SUL
ELEIÇÕES 2010 PARANÁ – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Beto Richa (PSDB) 3.039.774 52,44%    
  Osmar Dias (PDT) 2.645.341 45,63%    
           
ELEIÇÕES 2010 RIO GRANDE DO SUL – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Tarso Genro (PT) 3.416.460 54,35%    
  Fogaça (PMDB) 1.554.836 24,74%    
  Yeda Crusius (PSDB) 1.156.386 18,40%    
           
ELEIÇÕES 2010 SANTA CATARINA – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Raimundo Colombo (DEM) 1.815.304 52,72%    
  Angela Amin (PP) 857.698 24,91%    
  Ideli Salvatti (PT) 754.223 21,90%    

Eleições 2010 Sergipe – resultado do 1º Turno, os eleitos.

ELEIÇÕES 2010 SERGIPE – PRESIDENTE DA REPÚBLICA
clas nome (partido) votos %
2º Turno 506.802 47,67%
2º Turno 404.584 38,05%
  141.033 13,26%
       
ELEIÇÕES 2010 SERGIPE – SENADORES
clas nome (partido) votos %
Eleito 625.959 33,65%
Reeleito 476.549 25,62%
  340.259 18,29%
  260.158 13,99%
       
ELEIÇÕES 2010 SERGIPE – DEPUTADOS FEDERAIS
clas nome (partido) votos %
1 95.680 10,49%
2 89.641 9,83%
3 83.641 9,17%
4 79.514 8,72%
5 75.082 8,23%
6 61.598 6,75%
7 58.782 6,44%
8 56.208 6,16%
       
ELEIÇÕES 2010 SERGIPE – GOVERNADOR
clas nome (partido) votos %
Reeleito 537.223 52,08%
  466.219 45,19%
       
ELEIÇÕES 2010 SERGIPE – DEPUTADOS ESTADUAIS
clas nome (partido) votos %
1 61.598 5,79%
2 43.370 4,08%
3 33.726 3,17%
4 32.937 3,10%
5 30.296 2,85%
6 29.936 2,81%
7 29.925 2,81%
8 27.796 2,61%
9 27.378 2,57%
10 26.074 2,45%
11 25.797 2,43%
12 25.424 2,39%
13 24.641 2,32%
14 23.842 2,24%
15 23.736 2,23%
16 23.157 2,18%
17 23.054 2,17%
18 22.499 2,12%
19 22.220 2,09%
20 21.308 2%
21 20.000 1,88%
22 15.654 1,47%
23 15.395 1,45%
24 13.821 1,30%

PSOL retira candidatura ao governo de Sergipe

Partido também vai encaminhar expulsão de Avilete Cruz por declarações contra Dilma Rousseff

Agência Estado

O diretório estadual do PSOL em Sergipe decidiu, hoje à noite, por unanimidade, retirar a candidatura da professora Avilete Cruz ao Governo do Estado e encaminhar para o diretório nacional do partido o seu processo de expulsão. Na última terça-feira, durante debate realizado na TV Sergipe, afiliada da Rede Globo no Estado, Avilete disse que a candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff, era “terrorista, assaltante e assassina”, ao questionar o governador Marcelo Déda, PT, candidato à reeleição, porque ele iria votar numa pessoa com estas características.

“A postura dela no debate foi a gota d’água”, disse o presidente do diretório estadual do PSOL, Heitor Pereira Alves Filho, que hoje pretende comunicar a decisão, oficialmente, ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). “Avilete fez um programa de governo sem comunicar ao partido, registrou no TRE e retirou o que já estava no tribunal. Esse foi mais um problema que tivemos com ela”, afirmou Heitor.

“Esse episódio serviu para termos mais cuidado no processo de filiação. Mas também mostra que o PSOL é capaz de reconhecer seus próprios erros e corrigi-los”, disse Heitor. Sem a chapa majoritária, o PSOL está indicando aos seus filiados que votem nos candidatos do PSTU (Vera Lúcia) ou no PCB (Leonardo Vitor), mas que continuem trabalhando para eleger os candidatos a senador, deputado federal e aos quatro membros que disputam uma vaga na Assembleia Legislativa de Sergipe. Os demais candidatos ao governo de Sergipe são: Arivaldo José, PSDC; Francisco Henrique, PRTB; João Alves, DEM; Marcelo Déda, PT.

A professora Avilete Cruz disse que, oficialmente, continua na disputa pelo Governo do Estado, porque não foi comunicada pelo TRE. Ela soube da decisão do partido através de amigos e pela imprensa. Anunciou que vai buscar os direitos na Justiça e que vai convocar uma entrevista coletiva, amanhã à tarde. Filiada no PSOL desde a fundação do partido, há cinco anos, Avilete disse que vinha sofrendo um processo de desgaste.

Sobre as suas declarações a respeito de Dilma Roussef, Avilete disse que “uma pessoa que permanece em um partido envolvido em escândalos é porque também faz parte”. Ela, no entanto, não repetiu os mesmas adjetivos que fez a Dilma durante o debate na televisão e reforçou: “se ela não toma uma posição contrária aos escândalos no PT é porque ela apoia”. Quanto à denúncia de que ela fez um programa de governo sem combinar com o PSOL, Avilete disse que tomou essa atitude porque o do partido “eram apenas duas folhas de papel” apenas para cumprir uma determinação do TRE.

Déda lidera em Sergipe com 48%; João Alves tem 32%, diz Ibope

Instituto ouviu 812 eleitores entre os dias 24 e 26 de agosto.
Do G1, em Brasília 

INTENÇÃO DE VOTO PARA GOVERNADOR  
Resposta estimulada e única %
Marcelo Déda (PT) 48
João Alves (DEM) 32
Vera Lúcia (PSTU) 1
Leonardo Dias (PCB) 0
Arivaldo José (PSDC) 0
Avilete Cruz (PSOL) 0
Francisco Henrique (PRTB) 0
Brancos e nulos 7
Não sabe/não respondeu 11
0 – Não atingiu 1% das intenções  

Pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira (27) sobre a disputa pelo governo de Sergipe mostra Marcelo Déda (PT) com 48% das intenções de voto, e João Alves Filho (DEM), com 32%.

Vera Lúcia (PSTU) teve 1% das intenções. Dos demais candidatos (Leonardo Dias, PCB, Arivaldo José, PSDC, Avilete Cruz, PSOL, Francisco Henrique, PRTB), nenhum deles pontuou.

A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. Levando em consideração a margem de erro, Déda pode ter entre 45% e 51%, e João Alves, entre 29% e 35%.

Votos em branco ou nulos são 7%. A pesquisa apontou também que 11% dos eleitores continuam sem saber em quem votar.

O levantamento, encomendado pela TV Sergipe, foi realizado entre os dias 24 e 26 de agosto. Foram entrevistados 812 eleitores.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe sob o número 10292/2010 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o número 25672/2010.

“Vão tentar me matar de novo”, diz presidente do TRE-SE

Por: Fábio Oscar, especial para a Rede Brasil Atual

Publicado em 19/08/2010, 19:05  Última atualização às 19:38

São Paulo – Depois de sofrer um atentado em que seu carro foi alvejado com 37 tiros, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE), Luiz Antônio Mendonça, disse nesta quinta-feira (19) não ter dúvida de que será alvo de nova tentativa de assassinato.

Em entrevista ao site G1, ele afirmou que vai reavaliar a necessidade de reforçar a própria segurança. Contudo, o desembargador diz que andar cercado por seguranças é um “desconforto”.

Apenas um dia após a tentativa de assassinato, ele saiu de casa sem colete à prova de balas e no horário habitual. Ele afirmou ter percorrido o mesmo caminho até o Tribunal de Justiça  do estado (TJ-SE) em carro sem blindagem, acompanhado apenas por um motorista.

Ex-promotor de Justiça e secretário estadual de Segurança durante o governo de João Alves (DEM), o presidente do TRE quer acompanhar as investigações. Na próxima semana, ele pretende se reunir, em Brasília, com o diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa.

O desembargador também preside a Câmara Criminal do TJ-SE e afirmou que fará um levantamento dos casos julgados pela Câmara para ajudar nas investigações.

Sobre a possibilidade de requisitar reforço de forças federais para assegurar a segurança das eleições em Sergipe, o presidente do TRE afirmou que o estado tem um efetivo policial suficiente para garantir uma votação pacífica.

Suspeitas

De acordo com o jornal Gazeta de Alagoas, o principal suspeito do atentado seria Floro Calheiros, um alagoano foragido da Justiça desde dezembro de 2008. Ele é acusado de ser pistoleiro e agiota. A relação com o desembargador relaciona-se ao fato de Calheiros ter incluído Menfonça em uma lista com 17 nomes “jurados de morte”. Dessas pessoas, 11 já teriam sido executadas em cidades do interior da Bahia e Sergipe.

O jornal Correio do Povo, também de Alagoas, sustenta que Calheiros teria agido a mando de um deputado alagoano

%d blogueiros gostam disto: