A DIREITA E MARIA DEL CARMEM EM URUÇUCA – BA

NÃO ADIANTA, AGORA SÃO ELAS

POR CONTA DO DESAFIO DE GOVERNAR O BRASIL O PT CONSTRUIU RELAÇÕES POLÍTICAS ATÉ POUCO TEMPO INIMAGINÁVEIS. BUSCANDO MUDANÇAS CONCRETAS NA VIDA DA CLASSE TRABALHADORA, MARCHAMOS JUNTO COM ALGUNS QUE DIZIAM CONCORDAR COM O NOVO RUMO. NEM TODAS ÀS VEZES DEU CERTO E URUÇUCA É UM EXEMPLO VIVO, A MUDANÇA FOI MASCARADA E UMA VEZ NO PODER O PSEUDOALIADO USOU DE TODAS AS ARMAS QUE JURAVA TER POSTO DE LADO. PERSEGUIU, AGREDIU, OPRIMIU, CALUNIOU, COMPROU.

E ENTÃO, PARA SURPRESA DE ALGUNS E ORGULHO DE MUITOS O PT MOSTROU SUA VELHA VALENTIA. RESISTIU, DENUNCIOU, PROCESSOU, FOI ÀS ASSEMBLÉIAS DE TRABALHADORES, CONSTRUIU SINDICATOS, DISPUTOU OPINÃO NA SOCIEDADE, ORGANIZOU OS MOVIMENTOS SOCIAIS E FEZ OPOSIÇÃO AO MELHOR ESTILO PETISTA.

É COM MUITO ORGULHO QUE ASSUMI A TAREFA DE REPRESENTAR PUBLICAMENTE AS CENTENAS DE MILITANTES DO PT DE URUÇUCA E, CONQUISTANDO UMA VITÓRIA APÓS OUTRA, HOJE PODEMOS DIZER COM ORGULHO QUE ESTAMOS PREPARADOS PARA A BATALHA ELEITORAL, COM A SIMPATIA DA MAIORIA DO POVO DE URUÇUCA, QUE ENTENDEU NOSSA MENSAGEM.

POR ISSO ME ENTRISTECE A AÇÃO DO MANDATO DA DEPUTADA MARIA DEL CARMEM, HOJE, EM NOSSA CIDADE. EM UMA MOVIMENTAÇÃO PUERIL E MOTIVADA POR UMA SUPOSTA AMIZADE, UMA DIRIGENTE DA EXECUTIVA ESTADUAL DO PT, UM ASSESSOR DA DEPUTADA, ACOMPANHANDO O FILHO DA MESMA, PRESSIONOU O PRESIDENTE DA CÂMARA PARA QUE ELE, MESMO SENDO DO PT, APOIASSE O PREFEITO MOACYR LEITE (PP), CAUSANDO UM RACHA NO PARTIDO. FELIZMENTE, ESSA TRAPALHADA TRAVESTIDA DE AMIZADE PELO CONSERVADORISMO NÃO COMOVEU UMA MILITANTE DO PT SEQUER, AO CONTRARIO NOS REVOLTOU.

É TRISTE QUE UMA DEPUTADA, NO ANO EM QUE AS MLUHERES DE ESQUERDA TEM UMA TAREFA ESPECIAL, NUM PAÍS GOVERNADO PELA PRIMEIRA VEZ POR UMA MULHER GRAÇAS AO NOSSO PARTIDO, IGNORE TUDO ISSO POR CONTA DE INTERESSES MENORES E MESQUINHOS.

ENTRETANTO, SOMADO AO INCENTIVO E APOIO DE FIGURAS VALIOSAS DO NOSSO PARTIDO, FORJADAS NA LUTA SOCIAL, COMO OS DEPUTADOS E DEPUTADAS J. CARLOS, RUI COSTA, GERALDO SIMÕES, JOSIAS GOMES, FÁTIMA NUNES, ROSEMBERG, LUIZA MAIA, YULO, AOS MEUS ESPECIAIS COMPANHEIROS VALMIR ASSUNÇÃO E MARCELINO GALO, DO PRESIDENTE JONAS PAULO, DOS DIRIGENTES IVAN ALEX, ADEMÁRIO COSTA, LUCIANA MANDELLI, RENATA ROSSI, UELDES VALERIANO, EVERALDO ANUNCIAÇÃO E ANA TORQUATO E AINDA DA MINHA QUERIDA SECRETÁRIA DE MULHERES LUCINHA, SUPERAREMOS MAIS ESSE OBSTÁCULO E A REVOLTA SERÁ TRANSFORMADA EM COMBUSTÍVEL PARA A GRANDE VITÓRIA DA ESQUERDA QUE O POVO DE URUÇUCA ESPERA ANSIOSAMENTE. POR QUE NÃO ADIANTA, AGORA SÃO ELAS!

FORÇA NA LUTA SEMPRE!

FERNANDA SILVA

VICE-PREFEITA DE URUÇUCA

O PT E AS ELEIÇÕES EM BELO HORIZONTE.

O PT iniciou, a partir de 1993, com a administração de Patrus Ananias, um ciclo de profundas e benéficas transformações em Belo Horizonte. De lá para cá, todos os governos municipais contaram com a participação decisiva do Partido dos Trabalhadores. Célio de Castro e Fernando Pimentel deram continuidade ao projeto de mudanças. E em 2008, por decisão das forças hegemônicas no PT da capital, o partido indicou o companheiro Roberto de Carvalho para vice de Márcio Lacerda.

Belo Horizonte avançou de modo extraordinário com a adoção do modo petista de governar. Graças a ele, a cidade deu um grande salto de qualidade, tornando-se muito mais moderna, eficiente e justa. A participação social constituiu-se em um método de gestão, com o envolvimento solidário dos mais diversos setores sociais. Foram implantadas políticas públicas inovadoras, que mudaram o perfil socioeconômico e urbanístico da capital. Basta citar as políticas de abastecimento e segurança alimentar, de urbanização de favelas, de habitação popular; a rede de proteção social; os avanços na educação, na saúde e no meio ambiente; a criação do FIT – Festival Internacional de Teatro, e do FAN – Festival de Arte Negra; O Orçamento Participativo e o fortalecimento dos Conselhos Municipais; sem falar das grandes obras viárias, de caráter estruturante, que estão melhorando a vida da cidade e construindo a BH do futuro. Ela ganhou, além disso, em dinamismo cultural e presença política, assumindo um papel muito mais importante na vida do estado e do país.

A população da cidade participou intensamente desse processo de crescimento e revitalização e orgulha-se das conquistas obtidas e da notável contribuição do PT.

O processo de 2008

Infelizmente, as forças hegemônicas do PT de Belo Horizonte conduziram o processo sucessório de 2008 com uma série de equívocos de conteúdo e de método. Sem consulta prévia às lideranças e à base do partido, decidiram fazer uma aliança com o PSDB, adversário do nosso projeto democrático-popular e do Governo Lula, o que causou estranheza e perplexidade à militância petista de Minas Gerais e de todo o país. Essa aliança com o PSDB, feita por fora das instâncias partidárias e em flagrante desrespeito ao arco de alianças definido pelo partido, nos dividiu ao desprezar aquilo que sempre constituiu a força moral e política do PT e que o tornou um grande partido popular e democrático: o debate aberto e franco de posições políticas, com espaço para as divergências, cabendo a decisão democrática aos filiados. As sequelas daquele processo verticalista e excludente são visíveis até hoje em nosso partido.

Lembremo-nos de que nas eleições de 2010 nossa bancada federal diminuiu, perdemos a oportunidade de eleger nosso primeiro Senador e, a Presidenta Dilma, embora largamente vitoriosa em Minas, perdeu em Belo Horizonte nos dois turnos.

O processo de 2012

No entanto, os equívocos daquele processo não nos permitem ignorar que o PT integra, desde o seu primeiro dia, a administração liderada pelo Prefeito Márcio Lacerda, do PSB. Além de ter o Vice-prefeito, o PT comanda várias Secretarias municipais e sua bancada de vereadores faz parte da base de sustentação do governo. Por isso mesmo, o primeiro passo para discutir as
eleições de 2012 é avaliar a participação do PT no Governo e avaliar o conjunto do governo e o seu impacto na vida da cidade. Afinal, o PT deve prestar contas à população da cidade, que elegeu conjuntamente prefeito e vice. E o critério para fazê-lo é sempre a questão programática, que deve alicerçar toda nossa conduta política.

O método de decisão

Não podemos repetir agora, com política inversa, o mesmo método equivocado de 2008. A forma, nesse caso, pode comprometer o conteúdo, independente de qual seja a decisão.

É fundamental construir a unidade política no PT de Belo Horizonte, que resgate a vida do partido na cidade e o seu protagonismo político, fortalecendo nossa perspectiva de vitória estadual e federal em 2014.

Para isso, é indispensável que haja um Encontro Municipal, precedido de debates nas Regionais com os filiados, onde todas as posições existentes sejam explicitadas e debatidas pelo conjunto dos filiados. Se não pode haver cerceamento, constrangimento nem interdição do diálogo, também não pode haver omissão de opinião ou posição política das lideranças que fazem parte deste processo.

Somente um Encontro, com ampla participação da base partidária, dará legitimidade a qualquer decisão do PT/ BH sobre as eleições de 2012. Neste sentido, entendemos que deve haver, além do debate amplo com calendário de encontros regionais, textos expressando opiniões, caderno de debates e forte mobilização da militância. É preciso que a base conheça e avalie também as posições da Direção Nacional, do ex-presidente Lula e da presidenta Dilma. Afinal de contas, BH é a terceira capital do país e tem uma importância enorme na política nacional.

Unidade de Ação

É fundamental a unidade de todo o Partido, seja para manter a aliança ou construir uma candidatura própria. É necessário assegurar um processo altamente democrático que, por si só, garanta o empenho de todos na campanha eleitoral, depois de tomada a decisão coletiva.

Assinam:
Coordenação Estadual da Articulação (Tendência Interna do PT) e membros do Diretório Municipal do PT/BH:
Adelmo Leão, Almir Paraca, Ana Paschoal, André Quintão, Arnaldo Godoy,
Carlos Gomes, Carlos Ligeiro, Célio Cruz, Eugênio Pasqualini, Fernando
Neiva, Gilson Queiroz, Gleber Naime, Gleide Andrade, Ilca Moreira Morais,
Ilmar Mendes, João Bosco Calais, José Dantas, Kleberth Mendes, Lene
Teixeira, Leonardo Monteiro, Luiz Soares Dulci, Maria Cristina da Silva,
Maria do Carmo Lara, Maria Ivanete Magalhães, Maria Tereza Lara, Nilmário
Miranda, Odair Cunha, Osvaldina de Souza Silva, Patrus Ananias, Pedro
Victer Ananias, Ulysses Gomes, Wilson Keiroga.

Belo Horizonte, 13 de janeiro de 2012.

FONTE: www.facebook.com – André Quintão

Governador Anastasia PSDB – MG dá vice-presidência em estatal para deputado do castelo

O ex-deputado federal mineiro Edmar Moreira (PR),que ficou conhecido por ter um castelo em estilo medieval avaliado em R$ 25 milhões, foi nomeado vice-presidente da estatal Minas Gerais Participações (MGI).

Desde o último dia 4, Moreira trabalha próximo do governador Antonio Anastasia (PSDB), na cidade administrativa, e ganha um salário de R$ 11 mil. A MGI apóia a “política de privatização mineira” e participa de empresas consideradas promissoras para o desenvolvimento do Estado.

O governo de Minas Gerais informou que Moreira foi indicado para o cargo pelo PR. Além disso, alega que o nome do ex-parlamentar foi aprovado por unanimidade no fim de março pelo Conselho Administrativo da MGI, colegiado presidido pelo secretário de Fazenda, Leonardo Colombini.

Em 2009, após assumir a corregedoria da Câmara, Moreira justificou gastos da verba indenizatória com notas de suas próprias empresas, entre elas, uma de segurança. Em meio à polêmica, que incluiu a revelação da posse do castelo em São João Nepomuceno (MG), ele deixou o cargo.

No ano passado, o ex-deputado foi absolvido pelo Tribunal de Contas da União da acusação de mau uso de verba e também no Conselho de Ética da Câmara. Mesmo assim, não conseguiu a reeleição, ficando na oitava suplência. Como Anastasia nomeou alguns deputados eleitos como secretários, Edmar já é o quarto suplente na lista para assumir um mandato na Câmara dos Deputados.

Fonte: Brasília Confidencial

Candidato a líder do DEMos na Câmara dos Deputados é condenado à perda do mandato.

Disputando a liderança do DEMos na Câmara, com apoio do prefeito de SP Gilberto Kassab, o Dep. Marcos Montes (MG) foi condenado à perda do mandato e ao ressarcimento de dinheiro aos cofres públicos, pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

A condenação foi porque, quando prefeito de Uberaba, contratou serviços da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Brasil Central (Adebrac) sem processo licitatório, ferindo a Lei de Licitações (nº 8.666/93).

Detalhe: A ADEBRAC pertence a seu compadre político, o deputado federal Nárcio Rodrigues (PSDB/MG) e ao deputado estadual José Maia (PSDB/MG).

O contrato, com direito a aditivos, era para “elaboração de projetos técnicos e de planos de trabalho para o município” (o que exige licitação), e sangrou os cofres públicos do município em R$ 168 mil (valores de 2001 a 2004).

A sentença pedia ressarcimento integral aos cofres públicos de todos os pagamentos feitos pelo município à Adebrac, devidamente corrigidos monetariamente.

O deputado entrou com recurso, alegando que o serviço foi prestado, e o tribunal manteve a perda do mandato como pena, abrindo mão do ressarcimento aos cofres públicos. Ele ainda recorre na justiça mineira, e diz que irá até o STF, antes de perder o mandato.

Fonte: http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com

Cartilha do PT faz balanço das eleições 2010. Os números e avalições do PT em todo Brasil.

5 governadores, 88 deputados federais, 149 deputados estaduais e 14 senadores foram eleitos pelo PT em 2010.

Escrito em 22 de novembro de 2010, às 16:48

Esses números mostram a consolidação da força de um partido que, nascido a partir daqueles que eram até então esquecidos pelo poder público, hoje tem a plena capacidade de ajudar os mais pobres como nenhum outro, tal como vem fazendo nos últimos oito anos.

Para mostrar mais sobre os resultados concretos dessa atuação, a cartilha “O Brasil vai seguir mudando com Dilma” traz um balanço completo do desempenho do Partido dos Trabalhadores em todo o país nestas eleições. São 65 páginas repletas de imagens e gráficos que mostram por que nosso esforço sempre vale a pena diante do reconhecimento do povo brasileiro.

Vale a pena consultar a cartilha. Clique aqui para fazer o download. CADERNOeleicoes_2T_2010-11-19 

Fonte: www.pauloteixeira13.com.br

Eleições 2010 Governador – Resultado Final em cada Estado e Região, 1º e 2º Turnos

REGIÃO NORTE
ELEIÇÕES 2010 ACRE – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito 170.202 50,51%    
  165.705 49,18%    
           
ELEIÇÕES 2010 AMAPÁ – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 95.328 28,68%
170.277
53,77%
  93.695 28,19%    
2º Turno 96.165 28,93%
146.383
46,23%
           
ELEIÇÕES 2010 AMAZONAS – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito 943.955 63,87%    
  382.935 25,91%    
  138.281 9,36%    
           
ELEIÇÕES 2010 PARÁ – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 1.720.631 48,92%
1.860.799
55,74%
  380.331 10,81%    
2º Turno 1.267.981 36,05%
1.477.609
44,26%
           
ELEIÇÕES 2010 RONDONIA – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 291.765 43,99%
422.707
58,68%
  120.462 18,16%    
2º Turno 246.350 37,14%
297.674
41,32%
           
ELEIÇÕES 2010 RORAIMA – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 99.124 45,03%
107.466
50,41%
  14.063 6,39%    
2º Turno 104.804 47,62%
105.707
49,59%
           
ELEIÇÕES 2010 TOCANTINS – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Siqueira Campos (PSDB) 349.592 50,52%    
  Carlos Gaguim (PMDB) 342.429 49,48%    
           
REGIÃO NORDESTE
ELEIÇÕES 2010 ALAGOAS – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 534.962 39,58%
712.789
52,74%
  389.337 28,81%    
2º Turno 394.155 29,16%
638.762
47,26%
           
ELEIÇÕES 2010 BAHIA – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleito Wagner (PT) 4.101.270 63,83%    
  Paulo Souto (DEM) 1.033.600 16,09%    
  Geddel Vieira Lima (PMDB) 1.000.038 15,56%    
  Bassuma (PV) 253.523 3,95%    
           
ELEIÇÕES 2010 CEARÁ – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleito Cid Gomes (PSB) 2.436.940 61,27%    
  Marcos Cals (PSDB) 775.852 19,51%    
  Lucio Alcantara (PR) 654.035 16,44%    
           
ELEIÇÕES 2010 MARANHÃO – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleita Roseana (PMDB) 1.459.792 50,08%    
  Flávio Dino (PC do B) 859.402 29,49%    
  Jackson Lago (PDT) 569.412 19,54%    
           
ELEIÇÕES 2010 PARAIBA – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 942.121 49,74%
1.079.164
53,70%
  12.471 0,66%    
2º Turno 933.754 49,30%
930.331
46,30%
           
ELEIÇÕES 2010 PERNAMBUCO – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleito Eduardo Campos (PSB) 3.450.874 82,84%    
  Jarbas (PMDB) 585.724 14,06%    
           
ELEIÇÕES 2010 PIAUÍ – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 725.563 46,37%
921.313
58,93%
  337.028 21,54%    
2º Turno 470.660 30,08%
642.165
41,07%
           
ELEIÇÕES 2010 RIO GRANDE DO NORTE – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleita Rosalba Ciarlini (DEM) 813.813 52,46%    
  Ibere (PSB) 562.256 36,25%    
  Carlos Eduardo (PDT) 160.828 10,37%    
           
ELEIÇÕES 2010 SERGIPE – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleito Deda (PT) 537.223 52,08%    
  João Alves (DEM) 466.219 45,19%    
           
REGIÃO CENTRO OESTE
ELEIÇÕES 2010 DISTRITO FEDERAL – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 676.394 48,41%
875.612
66,10%
  199.095 14,25%    
2º Turno 440.128 31,50%
449.110
33,90%
           
ELEIÇÕES 2010 GOIAS – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 1.400.227 46,33%
1.551.132
52,99%
  502.462 16,62%    
2º Turno 1.099.552 36,38%
1.376.188
47,01%
           
ELEIÇÕES 2010 MATO GROSSO – GOVERNADOR    
  Nome (partido) votos %    
Eleito Silval Barbosa (PMDB) 759.805 51,21%    
  Mauro Mendes (PSB) 472.475 31,85%    
  Wilson Santos (PSDB) 245.527 16,55%    
           
ELEIÇÕES 2010 M GROSSO DO SUL 1º TURNO – GOVERNADOR    
  Nome (partido) votos %    
Reeleito Andre Puccinelli (PMDB) 704.407 56%    
  Zeca do Pt (PT) 534.601 42,50%    
           
REGIÃO SUDESTE
ELEIÇÕES 2010 ESPIRITO SANTO – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Renato Casagrande (PSB) 1.502.070 82,30%    
  Luiz Paulo (PSDB) 282.910 15,50%    
           
ELEIÇÕES 2010 MINAS GERAIS – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Antonio Anastasia (PSDB) 6.275.520 62,72%    
  Helio Costa (PMDB) 3.419.622 34,18%    
  Zé Fernando Aparecido (PV) 234.125 2,34%    
 
 
       
ELEIÇÕES 2010 RIO DE JANEIRO – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleito Sergio Cabral (PMDB) 5.217.972 66,08%    
  Gabeira (PV) 1.632.671 20,68%    
  Fernando Peregrino (PR) 853.220 10,81%    
           
ELEIÇÕES 2010 SÃO PAULO – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Geraldo Alckmin (PSDB) 11.519.314 50,63%    
  Aloizio Mercadante (PT) 8.016.866 35,23%    
  Celso Russomanno (PP) 1.233.897 5,42%    
  Skaf (PSB) 1.038.430 4,56%    
  Fabio Feldmann (PV) 940.379 4,13%    
           
REGIÃO SUL
ELEIÇÕES 2010 PARANÁ – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Beto Richa (PSDB) 3.039.774 52,44%    
  Osmar Dias (PDT) 2.645.341 45,63%    
           
ELEIÇÕES 2010 RIO GRANDE DO SUL – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Tarso Genro (PT) 3.416.460 54,35%    
  Fogaça (PMDB) 1.554.836 24,74%    
  Yeda Crusius (PSDB) 1.156.386 18,40%    
           
ELEIÇÕES 2010 SANTA CATARINA – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Raimundo Colombo (DEM) 1.815.304 52,72%    
  Angela Amin (PP) 857.698 24,91%    
  Ideli Salvatti (PT) 754.223 21,90%    

Eleições 2010 Minas Gerais, resultado final, os eleitos.

ELEIÇÕES 2010 MINAS GERAIS – PRESIDENTE DA REPÚBLICA
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleita 5.067.399 46,98% 6.220.125 58,45%
2º Turno 3.317.872 30,76% 4.422.294 41,55%
  2.291.502 21,25%    
           
ELEIÇÕES 2010 MINAS GERAIS – SENADORES    
clas nome (partido) votos %    
Eleito 7.565.377 39,47%    
Eleito 5.125.455 26,74%    
  4.595.351 23,98%    
  1.486.787 7,76%    
  274.215 1,43%    
           
ELEIÇÕES 2010 MINAS GERAIS – DEPUTADOS FEDERAIS    
clas nome (partido) votos %    
1 271.306 2,64%    
2 243.884 2,37%    
3 234.397 2,28%    
4 208.058 2,02%    
5 199.418 1,94%    
6 192.657 1,87%    
7 180.117 1,75%    
8 179.649 1,75%    
9 176.241 1,71%    
10 165.644 1,61%    
11 161.892 1,57%    
12 146.061 1,42%    
13 143.113 1,39%    
14 141.737 1,38%    
15 137.680 1,34%    
16 137.120 1,33%    
17 128.304 1,25%    
18 124.551 1,21%    
19 123.649 1,20%    
20 120.769 1,17%    
21 119.029 1,16%    
22 117.722 1,14%    
23 117.230 1,14%    
24 113.388 1,10%    
25 111.651 1,09%    
26 110.570 1,08%    
27 109.045 1,06%    
28 106.192 1,03%    
29 105.977 1,03%    
30 105.422 1,03%    
31 105.413 1,03%    
32 102.573 1%    
33 101.639 0,99%    
34 101.090 0,98%    
35 100.811 0,98%    
36 100.325 0,98%    
37 96.309 0,94%    
38 94.077 0,91%    
39 93.035 0,90%    
40 92.282 0,90%    
41 90.907 0,88%    
42 90.097 0,88%    
43 90.073 0,88%    
44 88.344 0,86%    
45 87.826 0,85%    
46 86.192 0,84%    
47 85.891 0,84%    
48 81.129 0,79%    
49 72.967 0,71%    
50 70.945 0,69%    
51 58.677 0,57%    
52 51.824 0,50%    
53 40.093 0,39%    
           
ELEIÇÕES 2010 MINAS GERAIS – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito 6.275.520 62,72%    
  3.419.622 34,18%    
  234.125 2,34%    
           
ELEIÇÕES 2010 MINAS GERAIS – DEPUTADOS ESTADUAIS    
clas nome (partido) votos %    
1 159.422 1,54%    
2 153.225 1,48%    
3 106.519 1,03%    
4 105.859 1,02%    
5 103.677 1%    
6 102.530 0,99%    
7 95.450 0,92%    
8 94.312 0,91%    
9 93.656 0,90%    
10 93.622 0,90%    
11 92.710 0,89%    
12 92.027 0,89%    
13 90.538 0,87%    
14 89.811 0,87%    
15 88.963 0,86%    
16 85.973 0,83%    
17 85.504 0,83%    
18 84.316 0,81%    
19 82.864 0,80%    
20 81.159 0,78%    
21 80.419 0,78%    
22 79.705 0,77%    
23 78.302 0,76%    
24 77.846 0,75%    
25 77.740 0,75%    
26 74.542 0,72%    
27 72.336 0,70%    
28 71.568 0,69%    
29 70.106 0,68%    
30 68.709 0,66%    
31 68.437 0,66%    
32 68.323 0,66%    
33 68.254 0,66%    
34 67.559 0,65%    
35 64.929 0,63%    
36 63.662 0,61%    
37 62.810 0,61%    
38 62.582 0,60%    
39 59.739 0,58%    
40 57.691 0,56%    
41 56.956 0,55%    
42 56.945 0,55%    
43 56.898 0,55%    
44 56.263 0,54%    
45 55.398 0,53%    
46 54.594 0,53%    
47 53.629 0,52%    
48 52.994 0,51%    
49 50.966 0,49%    
50 50.620 0,49%    
51 50.221 0,48%    
52 50.114 0,48%    
53 49.619 0,48%    
54 49.248 0,48%    
55 49.133 0,47%    
56 46.818 0,45%    
57 45.939 0,44%    
58 45.415 0,44%    
59 45.373 0,44%    
60 45.324 0,44%    
61 44.704 0,43%    
62 43.810 0,42%    
63 43.376 0,42%    
64 41.727 0,40%    
65 41.265 0,40%    
66 40.562 0,39%    
67 40.521 0,39%    
68 40.426 0,39%    
69 38.419 0,37%    
70 38.109 0,37%    
71 37.885 0,37%    
72 37.442 0,36%    
73 36.527 0,35%    
74 36.067 0,35%    
75 35.983 0,35%    
76 31.455 0,30%    
77 31.182 0,30%    
%d blogueiros gostam disto: