PT volta a crescer na capital paulista e reforça expectativa de eleição em 2012

Presidente do Diretório Municipal do PT, Antônio Donato analisa resultado das eleições de 2010 em São Paulo e afirma que o partido volta a ter condições de disputar a hegemonia na cidade.

Por Leandro Rodrigues – PT – SP

Com o resultado das eleições de 2010, o PT volta a ter condições de disputar a hegemonia na cidade São Paulo, segundo avalia o presidente do Diretório Municipal do partido, vereador Antônio Donato. Em entrevista ao portal, Donato explica que o partido seguia em curva decrescente de votação na capital desde 2004, mas que o processo foi revertido neste ano com a ampliação do eleitorado e os 46,4% (2.961.897) de votos paulistanos em Dilma Rousseff. “Existe a perspectiva real do PT se colocar na disputa de 2012 retomando um diálogo com os setores médios”, afirma.

“Em 2002, foi a única vez que vencemos os tucanos num confronto direto na capital. Lula teve 51% dos votos, contra 49% de Serra. O cenário era favorável, estávamos na prefeitura [com Marta Suplicy] e foi a primeira vitória de Lula como presidente”, conta Donato, que em seguida fala da queda do PT nos pleitos consecutivos: “Em 2004, Serra teve 55% e Marta 45%; em 2006, foi 54,5% para Alckmin e 45,5% para Lula; 2009 tivemos 60,5% para o Kassab e 39,5% para Marta. Ou seja, a gente veio de 51% e fomos para esses 39,5%. Mas revertemos esse quadro neste ano, saímos dessa curva decrescente e voltamos aos 46,5%”.

Donato explica que o reflexo do Governo Lula fez com que o eleitorado do PT aumentasse entre a população mais carente da cidade e, em contrapartida, encontrasse mais resistência nas regiões mais abastadas. “Isso é apenas uma questão ideológica. Historicamente, um partido de esquerda vai sempre ter essa resistência num determinado setor da sociedade. Eles, que enxergam o PT como o partido que de alguma forma enfrenta seus interesses, são minoritários, porém, bem articulados e podem irradiar sua ideologia por toda a cidade”, alerta o petista.

Mas o vereador também ressalta que o êxito de Lula foi fundamental para a reaproximação entre o PT e os setores médios da capital. “O Governo Lula permite que esses setores voltem a ter uma disposição de conversar e de votar na gente, mas é evidente que teremos que aprofundar isso do ponto de vista político. Para 2012, é necessária a construção de um programa que dialogue efetivamente com os setores médios, valorizando questões como transito, segurança e carga tributária”, disse Donato.

Dilma venceu Lula

Durante a conversa com a reportagem do PT-SP, que ocorreu nesta terça-feira (30) em seu gabinete, Antônio Donato observa que Dilma obteve mais votos do que Lula em várias regiões. “Por exemplo, em 2002, a maior votação de Lula em São Paulo foi em São Mateus, com 67%. Já em 2010, o melhor resultado de Dilma foi em Parelheiros, com mais de 75%”.

O dirigente credita esse fenômeno à mudança de critério na reflexão para a escolha, que antes era pautada na personalidade política de Lula e agora passa a ser a personificação do projeto e o modo de governar petista. “Nesta eleição, o voto em São Paulo foi de adesão política a um projeto muito claro. Então, quando você tem um setor que vota na Dilma, ele está aderindo ao projeto de governo iniciado pelo presidente Lula. É a aprovação do governo dele”, conclui.

ttp://blogdofavre.ig.com.br/2010/12/pt-volta-a-crescer-na-capital-e-reforca-expectativa-de-eleicao-em-2012/

Cartilha do PT faz balanço das eleições 2010. Os números e avalições do PT em todo Brasil.

5 governadores, 88 deputados federais, 149 deputados estaduais e 14 senadores foram eleitos pelo PT em 2010.

Escrito em 22 de novembro de 2010, às 16:48

Esses números mostram a consolidação da força de um partido que, nascido a partir daqueles que eram até então esquecidos pelo poder público, hoje tem a plena capacidade de ajudar os mais pobres como nenhum outro, tal como vem fazendo nos últimos oito anos.

Para mostrar mais sobre os resultados concretos dessa atuação, a cartilha “O Brasil vai seguir mudando com Dilma” traz um balanço completo do desempenho do Partido dos Trabalhadores em todo o país nestas eleições. São 65 páginas repletas de imagens e gráficos que mostram por que nosso esforço sempre vale a pena diante do reconhecimento do povo brasileiro.

Vale a pena consultar a cartilha. Clique aqui para fazer o download. CADERNOeleicoes_2T_2010-11-19 

Fonte: www.pauloteixeira13.com.br

Eleições 2010 Governador – Resultado Final em cada Estado e Região, 1º e 2º Turnos

REGIÃO NORTE
ELEIÇÕES 2010 ACRE – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito 170.202 50,51%    
  165.705 49,18%    
           
ELEIÇÕES 2010 AMAPÁ – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 95.328 28,68%
170.277
53,77%
  93.695 28,19%    
2º Turno 96.165 28,93%
146.383
46,23%
           
ELEIÇÕES 2010 AMAZONAS – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito 943.955 63,87%    
  382.935 25,91%    
  138.281 9,36%    
           
ELEIÇÕES 2010 PARÁ – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 1.720.631 48,92%
1.860.799
55,74%
  380.331 10,81%    
2º Turno 1.267.981 36,05%
1.477.609
44,26%
           
ELEIÇÕES 2010 RONDONIA – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 291.765 43,99%
422.707
58,68%
  120.462 18,16%    
2º Turno 246.350 37,14%
297.674
41,32%
           
ELEIÇÕES 2010 RORAIMA – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 99.124 45,03%
107.466
50,41%
  14.063 6,39%    
2º Turno 104.804 47,62%
105.707
49,59%
           
ELEIÇÕES 2010 TOCANTINS – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Siqueira Campos (PSDB) 349.592 50,52%    
  Carlos Gaguim (PMDB) 342.429 49,48%    
           
REGIÃO NORDESTE
ELEIÇÕES 2010 ALAGOAS – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 534.962 39,58%
712.789
52,74%
  389.337 28,81%    
2º Turno 394.155 29,16%
638.762
47,26%
           
ELEIÇÕES 2010 BAHIA – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleito Wagner (PT) 4.101.270 63,83%    
  Paulo Souto (DEM) 1.033.600 16,09%    
  Geddel Vieira Lima (PMDB) 1.000.038 15,56%    
  Bassuma (PV) 253.523 3,95%    
           
ELEIÇÕES 2010 CEARÁ – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleito Cid Gomes (PSB) 2.436.940 61,27%    
  Marcos Cals (PSDB) 775.852 19,51%    
  Lucio Alcantara (PR) 654.035 16,44%    
           
ELEIÇÕES 2010 MARANHÃO – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleita Roseana (PMDB) 1.459.792 50,08%    
  Flávio Dino (PC do B) 859.402 29,49%    
  Jackson Lago (PDT) 569.412 19,54%    
           
ELEIÇÕES 2010 PARAIBA – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 942.121 49,74%
1.079.164
53,70%
  12.471 0,66%    
2º Turno 933.754 49,30%
930.331
46,30%
           
ELEIÇÕES 2010 PERNAMBUCO – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleito Eduardo Campos (PSB) 3.450.874 82,84%    
  Jarbas (PMDB) 585.724 14,06%    
           
ELEIÇÕES 2010 PIAUÍ – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 725.563 46,37%
921.313
58,93%
  337.028 21,54%    
2º Turno 470.660 30,08%
642.165
41,07%
           
ELEIÇÕES 2010 RIO GRANDE DO NORTE – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleita Rosalba Ciarlini (DEM) 813.813 52,46%    
  Ibere (PSB) 562.256 36,25%    
  Carlos Eduardo (PDT) 160.828 10,37%    
           
ELEIÇÕES 2010 SERGIPE – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleito Deda (PT) 537.223 52,08%    
  João Alves (DEM) 466.219 45,19%    
           
REGIÃO CENTRO OESTE
ELEIÇÕES 2010 DISTRITO FEDERAL – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 676.394 48,41%
875.612
66,10%
  199.095 14,25%    
2º Turno 440.128 31,50%
449.110
33,90%
           
ELEIÇÕES 2010 GOIAS – GOVERNADOR
    1º TURNO 2º TURNO
clas nome (partido) votos % votos %
Eleito 1.400.227 46,33%
1.551.132
52,99%
  502.462 16,62%    
2º Turno 1.099.552 36,38%
1.376.188
47,01%
           
ELEIÇÕES 2010 MATO GROSSO – GOVERNADOR    
  Nome (partido) votos %    
Eleito Silval Barbosa (PMDB) 759.805 51,21%    
  Mauro Mendes (PSB) 472.475 31,85%    
  Wilson Santos (PSDB) 245.527 16,55%    
           
ELEIÇÕES 2010 M GROSSO DO SUL 1º TURNO – GOVERNADOR    
  Nome (partido) votos %    
Reeleito Andre Puccinelli (PMDB) 704.407 56%    
  Zeca do Pt (PT) 534.601 42,50%    
           
REGIÃO SUDESTE
ELEIÇÕES 2010 ESPIRITO SANTO – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Renato Casagrande (PSB) 1.502.070 82,30%    
  Luiz Paulo (PSDB) 282.910 15,50%    
           
ELEIÇÕES 2010 MINAS GERAIS – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Antonio Anastasia (PSDB) 6.275.520 62,72%    
  Helio Costa (PMDB) 3.419.622 34,18%    
  Zé Fernando Aparecido (PV) 234.125 2,34%    
 
 
       
ELEIÇÕES 2010 RIO DE JANEIRO – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Reeleito Sergio Cabral (PMDB) 5.217.972 66,08%    
  Gabeira (PV) 1.632.671 20,68%    
  Fernando Peregrino (PR) 853.220 10,81%    
           
ELEIÇÕES 2010 SÃO PAULO – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Geraldo Alckmin (PSDB) 11.519.314 50,63%    
  Aloizio Mercadante (PT) 8.016.866 35,23%    
  Celso Russomanno (PP) 1.233.897 5,42%    
  Skaf (PSB) 1.038.430 4,56%    
  Fabio Feldmann (PV) 940.379 4,13%    
           
REGIÃO SUL
ELEIÇÕES 2010 PARANÁ – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Beto Richa (PSDB) 3.039.774 52,44%    
  Osmar Dias (PDT) 2.645.341 45,63%    
           
ELEIÇÕES 2010 RIO GRANDE DO SUL – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Tarso Genro (PT) 3.416.460 54,35%    
  Fogaça (PMDB) 1.554.836 24,74%    
  Yeda Crusius (PSDB) 1.156.386 18,40%    
           
ELEIÇÕES 2010 SANTA CATARINA – GOVERNADOR    
clas nome (partido) votos %    
Eleito Raimundo Colombo (DEM) 1.815.304 52,72%    
  Angela Amin (PP) 857.698 24,91%    
  Ideli Salvatti (PT) 754.223 21,90%    

Eleições 2010 Ceará – Resultado 1º Turno, os eleitos.

ELEIÇÕES 2010 CEARÁ – PRESIDENTE DA REPÚBLICA
clas nome (partido) votos %
2º Turno 2.783.451 66,30%
2º Turno 686.891 16,36%
  686.770 16,36%
       
ELEIÇÕES 2010 CEARÁ – SENADORES
clas nome (partido) votos %
Eleito 2.688.833 36,32%
Eleito 2.397.851 32,39%
  1.754.567 23,70%
  470.127 6,35%
       
ELEIÇÕES 2010 CEARÁ – DEPUTADOS FEDERAIS
clas nome (partido) votos %
1 246.591 6,17%
2 210.366 5,27%
3 176.286 4,41%
4 162.037 4,06%
5 135.078 3,38%
6 133.152 3,33%
7 128.718 3,22%
8 116.310 2,91%
9 115.647 2,89%
10 109.710 2,75%
11 106.121 2,66%
12 103.611 2,59%
13 100.009 2,50%
14 98.209 2,46%
15 97.352 2,44%
16 97.266 2,43%
17 95.584 2,39%
18 92.220 2,31%
19 91.846 2,30%
20 88.562 2,22%
21 86.342 2,16%
22 82.804 2,07%
       
ELEIÇÕES 2010 CEARÁ – GOVERNADOR
clas nome (partido) votos %
Reeleito 2.436.940 61,27%
  775.852 19,51%
  654.035 16,44%
       
ELEIÇÕES 2010 CEARÁ – DEPUTADOS ESTADUAIS
clas nome (partido) votos %
1 131.171 3,22%
2 113.724 2,79%
3 81.796 2,01%
4 72.796 1,79%
5 71.000 1,74%
6 70.735 1,74%
7 68.469 1,68%
8 67.357 1,66%
9 65.564 1,61%
10 65.282 1,60%
11 63.704 1,57%
12 60.293 1,48%
13 59.983 1,47%
14 58.295 1,43%
15 57.092 1,40%
16 56.470 1,39%
17 55.219 1,36%
18 54.049 1,33%
19 53.311 1,31%
20 51.577 1,27%
21 51.218 1,26%
22 50.497 1,24%
23 50.274 1,24%
24 48.445 1,19%
25 48.416 1,19%
26 46.877 1,15%
27 45.921 1,13%
28 45.894 1,13%
29 45.739 1,12%
30 45.506 1,12%
31 42.301 1,04%
32 41.733 1,03%
33 41.444 1,02%
34 38.517 0,95%
35 36.015 0,89%
36 35.952 0,88%
37 35.943 0,88%
38 34.949 0,86%
39 34.057 0,84%
40 33.514 0,82%
41 30.546 0,75%
42 30.521 0,75%
43 26.384 0,65%
44 26.146 0,64%
45 24.704 0,61%
46 21.999 0,54%

Vox Populi mostra empate triplo ao Senado no Ceará

Pesquisa Vox Populi divulgada na noite de ontem pelo portal iG mostra empate triplo na corrida pelo Senado no Ceará. De acordo com a sondagem, Tasso Jereissati (PSDB) tem 46% das intenções de voto, contra 44% de Eunício Oliveira (PMDB) e 43% de José Pimentel (PT). Há empate por causa das possíveis variações decorrentes da margem de erro, de 3,5 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Na comparação à pesquisa realizada em 10 de setembro, Tasso perdeu cinco pontos percentuais, enquanto os dois adversários cresceram seis pontos cada. Para o Senado, 29% dos eleitores disseram ainda estar indecisos.

Na reta final das campanhas políticas o povo cearense faz uma reviravolta nas eleições para o senado. È isso ai! vamos nos unir e derrotar os corónèis que ainda imperam no nosso estado.

Dia 03/10 vote 13 PIMENTEL. ( PT ) pra derrubar o coronel.

Datafolha Ceará: Cid Gomes cai de 58% para 52% mas vence com folga no primeiro turno

Faltando pouco mais de uma semana para as eleições, pesquisa realizada pelo Datafolha mostra que o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB) segue líder na disputa para o governo do estado com 52% das intenções de voto, 32 pontos à frente de Lúcio Alcântara (PR), que atinge 20% das preferências. Na pesquisa realizada nos dias 9 e 10 de setembro a diferença entre os principais candidatos era de 42 pontos, mostrava Cid com 58% e Lúcio com 16%.

Aparecem a seguir o deputado estadual, Marcos Cals, do PSDB, com 10% (tinha 8%, no começo de setembro), Soraya Tupinambá (PSOL) e Marcelo Silva (PV) com 1%, cada, Gonzaga (PSTU) e Nati (PSOL) foram citados mas não atingiram 1% das menções. Os que votariam em branco ou anulariam o voto ao governo, caso a eleição fosse hoje totalizam 3% e 12% ainda estão indecisos.

Foram ouvidos 985 eleitores do estado do Ceará, com 16 anos ou mais, nos dias 23 e 24 de setembro de 2010, em 44 municípios. A margem de erro para o total da amostra é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

No cálculo dos votos válidos, em que os indecisos, brancos e nulos são excluídos, Cid Gomes alcançaria 62%, o suficiente para vencer a eleição já no primeiro turno, Lúcio Alcântara alcança 24%. Na pesquisa passada esses percentuais eram 69% e 20%, respectivamente

Cid Gomes (PSB) perdeu 10 pontos entre os eleitores da capital e região metropolitana, passando de 64% para 54% hoje, Lúcio Alcântara oscilou quatro pontos e tem 16% (tinha 12%). Marcos Cals (PSDB) oscilou positivamente dois pontos e aparece com 13%.

No interior Cid Gomes tem 52% (tinha 55%), contra 23% de Lúcio Alcântara, que tinha 19% no levantamento passado, Marcos Cals aparece 8% das intenções nesse segmento.

Quanto ao desempenho dos principais candidatos por segmento do eleitorado, observa-se que Cid Gomes caiu 13 pontos entre os que têm entre 45 e 59 anos (45%, tinha 58%), perdeu 11 entre os que têm entre 35 e 44 anos (de 57% para 46%) e caiu sete pontos entre os mais jovens (54%, tinha 61%). Entre os eleitores com nível médio de escolaridade, Cid, passou de 60% para 52%, entre os mais escolarizados o candidato também perdeu pontos (de 55% para 48%), entre os mais pobres (de 58% para 51%) e entre os mais ricos (de 48% para 41%).

Lúcio Alcântara cresceu oito pontos entre os que têm entre 45 e 59 anos (de 15% para 23%), subiu seis pontos entre os que declaram renda de mais de dois até cinco salários mínimos (de 13% para 19%) e ganhou cinco pontos entre os menos escolarizados (de 17% para 22%). O candidato perdeu seis pontos entre os mais ricos (de 21% para 15%).

Entre os eleitores de Dilma Rousseff (PT) 64% pretendem votar em Cid Gomes, 18% votam em Lúcio Alcântara. Na pesquisa passada, essas taxas eram 70% e 15%, respectivamente. Entre os eleitores de José Serra (PSDB) 32% votam em Cid e 34% votam em Lúcio, no levantamento anterior esses percentuais eram 40% e 28%, respectivamente.

A intenção de voto espontânea em Cid Gomes (PSB) passou de 18%, em julho, para 34%, no final de agosto, para 43% no começo de setembro, oscila quatro pontos e agora chega a 39% das menções. Lúcio Alcântara (PR) oscilou dois pontos e aparece com 13% (tinha 11%), seguido por Marcos Cals (PSDB) com 7%. Não souberam citar nenhum nome de forma espontânea, 33% dos eleitores.

Os candidatos com as maiores taxas de rejeição, ou seja, aqueles que os eleitores não votariam de jeito nenhum, são: Lúcio Alcântara (PR) com 29%, Gonzaga (PSTU) com 24%, e Marcos Cals (PSDB) e Marcelo Silva (PV) com 23%, cada. A seguir aparecem Soraya Tupinambá (PSOL), e Nati (PCB) com 22%, cada, Cid Gomes é rejeitado por 20%, taxa que oscilou quatro pontos em relação à pesquisa passada, quando o candidato obteve 16% de rejeição. Os outros candidatos oscilaram dentro da margem de erro. Afirmam que não rejeitam nenhum 11%, 2% dizem que rejeitam todos e 16% não souberam responder.

Considerando um eventual segundo turno entre Cid Gomes e Lúcio Alcântara, o candidato do PSB teria 60% dos votos contra 29% de Lúcio (era 63% contra 25%, respectivamente). Votariam em branco ou anulariam o voto 5% e 5% não souberam responder. Na capital e região metropolitana, Cid Gomes teria 66% contra 24% de Lúcio Alcântara (esses percentuais eram 69% e 23%, respectivamente). Já no interior do estado Cid teria 56% contra 33% de Lúcio, Cid oscilou negativamente três pontos (tinha 59%), enquanto Lúcio ganhou sete pontos (tinha 26%) nesse segmento.

Na análise estratificada, Cid tem vantagem entre os mais velhos (60%), entre os menos escolarizados (53%) e entre os que têm renda familiar mensal de mais de dois até cinco salários mínimos (60%). Lúcio destaca-se entre os que têm entre 35 e 44 anos e os que têm entre 45 e 59 anos (23%, em cada), entre os menos escolarizados e entre os mais pobres (22% e 21%, em cada).

VEJA AQUI PESQUISA COMPLETA: intvoto_gov_CEARÁ_28092010 DATAFOLHA

Ceará – Vox Populi aponta Cid Gomes com 54% e Alcântara com 16%

Da Redação, com Band News TV
brasil@eband.com.br
Pesquisa Vox Populi divulgada nessa quarta-feira mostra que o governador do Ceará, Cid Gomes, do PSB, seria reeleito no primeiro turno, se a eleição fosse hoje. Ele tem 54% das intenções de voto, contra 16% do ex-governador Lúcio Alcântara, do PR.

O tucano Marcos Cals tem 10% e Marcelo Silva, do PV, 1%. Os demais candidatos não atingiram 1%. Votos em branco e nulos são 4% e indecisos, 14%. A pesquisa ouviu 800 pessoas entre 10 e 12 de setembro. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

O levantamento está registrado no TRE-CE (Tribunal Regional Eleitoral do Ceará) com o número 53.974/2010.

Redator: Samanta Dias

Ibope: Dilma abre vantagem de 56 pontos sobre Serra no Ceará

Em simulação para o segundo turno, Dilma levaria o pleito com 77% dos votos

Lauriberto Braga, iG Ceará

A presidenciável do PT, Dilma Rousseff, alcançou 70% das intenções de votos dos cearenses, segundo pesquisa Ibope divulgada hoje pelo jornal Diário do Nordeste. Dilma abriu uma vantagem de 56 pontos em relação ao presidenciável do PSDB, José Serra, que obteve 14%. Marina Silva (PV) aparece em terceiro lugar com 6%. Os demais presidenciáveis não pontuaram na pesquisa Ibope no Ceará. Brancos e nulos somaram 1% e os indecisos são 4%.

Numa simulação de segundo turno entre Dilma e Serra, a candidata petista ganharia com 77% contra 18%, tendo ainda 3% de indecisos e 2% de brancos e nulos.

A pesquisa Ibope ouviu 1.204 eleitores cearenses nos dias 30 e 31 de agosto e primeiro de setembro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para cima ou para baixo. A pesquisa está registrada na
Justiça Eleitoral com o número 49584/2010.

presidenciável do PT, Dilma Rousseff, alcançou 70% das intenções de votos dos cearenses, segundo pesquisa Ibope divulgada hoje pelo jornal Diário do Nordeste. Dilma abriu uma vantagem de 56 pontos em relação ao presidenciável do PSDB, José Serra, que obteve 14%. Marina Silva (PV) aparece em terceiro lugar com 6%. Os demais presidenciáveis não pontuaram na pesquisa Ibope no Ceará. Brancos e nulos somaram 1% e os indecisos são 4%.

Numa simulação de segundo turno entre Dilma e Serra, a candidata petista ganharia com 77% contra 18%, tendo ainda 3% de indecisos e 2% de brancos e nulos.

A pesquisa Ibope ouviu 1.204 eleitores cearenses nos dias 30 e 31 de agosto e primeiro de setembro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para cima ou para baixo. A pesquisa está registrada na
Justiça Eleitoral com o número 49584/2010.

Pesquisas apontam metade dos estados com definição em 1º turno

Por: Fábio Oscar, especial para a Rede Brasil Atual

Publicado em 03/09/2010, 17:43

Última atualização às 17:43

Pesquisas apontam metade dos estados com definição em 1º turno São 15 estados com indicativo de definição em primeiro turno, faltando um mês para a votação (Foto: Nelson Jr./Asics/TSE)

São Paulo – Se as eleições fossem hoje, o Brasil teria 15 novos governadores eleitos ainda no primeiro turno. Seis confrontos estão indefinidos e outros sete possivelmente vão para decisão no segundo turno. Um mês antes da votação de 3 de outubro, a tendência indicada pelas pesquisas de intenção de voto é de confronto quase resolvido nos maiores colégios eleitorais e reforço para as fileiras do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O levantamento do site UOL considerou as pesquisas Datafolha e Ibope divulgadas até 2 de setembro. Os números indicam provável fim no primeiro turno nas disputas com apenas dois candidatos acima de 10% nas intenções de voto. A exceção é o Pará, onde a indecisão se deve aos percentuais de quatro candidatos menores, apesar de nenhum deles chegar aos 10%, de acordo com o Ibope.

Na região Sudeste, a maior batalha eleitoral do primeiro turno está em Minas Gerais, onde o governador Antonio Anastasia (PSDB), sucessor de Aécio Neves, emparelhou com o ex-ministro Hélio Costa. Sem outros adversários fortes na disputa, um dos dois deve terminar o primeiro turno como vencedor. Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) têm investido tempo no segundo maior colégio eleitoral do país.

Os demais mostram definição sem nova votação. São Paulo é o onde há menor vantagem na região. Geraldo Alckmin (PSDB) é o grande favorito, mas vem perdendo vantagem em relação a Aloízio Mercadante (PT), em função das investidas de Dilma e de Luiz Inácio Lula da Silva. No Rio de Janeiro, Sergio Cabral (PMDB) deve se reeleger. No Espírito Santo, a provável vitória é de Renato Casagrande (PSB).

No Sul, apenas o Paraná deve decidir o pleito já em 3 de outubro. Beto Richa (PSDB) leva ampla vantagem sobre Osmar Dias (PDT) e a soma dos seus adversários até agora não é o bastante para viabilizar a disputa em 31 de outubro. O Rio Grande do Sul se encaminha para um segundo turno entre Tarso Genro (PT) e José Fogaça (PMDB). Santa Catarina promete um enfrentamento entre Ângela Amin (PP) e Raimundo Colombo (DEM).

No Nordeste, quatro disputas se encaminham para decisão no primeiro turno. Todas com aliados de Lula e Dilma: Sergipe (Marcelo Deda/PT), Pernambuco (Eduardo Campos/PSB), Paraíba (José Maranhão/PMDB) e Ceará (Cid Gomes/PSB). Em Alagoas, Fernando Collor (PTB), Ronaldo Lessa e o governador Teotônio Vilela (PSDB) disputam para saber quem chegará ao segundo turno. No Piauí, os rivais são Silvio Mendes (PSDB), Wilson Martins (PSB) e João Vicente Claudino (PTB).

Há também três disputas com claros favoritos, segundo Datafolha e Ibope, mas que podem terminar apenas no segundo turno, por conta de candidatos menores. Na Bahia, Jaques Wagner (PT) é o favorito contra Paulo Souto (DEM); no Maranhão, Roseana Sarney (PMDB) leva vantagem contra Jackson Lago (PDT); e, no Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM) é uma rara oposicionista à frente de um aliado de Lula, Iberê Ferreira de Souza (PSB).

Apenas o Mato Grosso deve ter segundo turno no Centro-Oeste. Silval Barbosa (PMDB), aliado do ex-governador Blairo Maggi (PR), é presença provável. Wilson Santos (PSDB) e Mauro Mendes (PSB) disputam a outra vaga. No Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB) tem reeleição provável no confronto com Zeca do PT.

No Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT) abre distância sobre Joaquim Roriz (PSC) e, por falta de outros rivais, pode definir já no primeiro turno. Para a oposição, o foco é a campanha em Goiás, onde Marconi Perillo (PSDB) definiria a disputa com Iris Rezende (PMDB) já no primeiro turno se as eleições fossem hoje.

Na região Norte, o PT concentra esforços para não perder o governo do Pará para a oposição. A possibilidade de isso acontecer é grande, segundo as pesquisas. Simão Jatene (PSDB) está à frente da governadora Ana Júlia Carepa (PT), e apenas a manutenção e crescimento de candidaturas com menos de 6% das intenções de voto o impediriam de vencer já na primeira votação.

Há provável vencedor de primeiro turno no Acre: Tião Viana (PT). Em outras disputas que devem terminar em 3 de outubro por falta de mais oponentes de peso, o Amazonas deve escolher entre o governador Omar Aziz (PMN) e o ex-ministro Alfredo Nascimento (PR); Tocantins escolherá entre a reeleição do governador Carlos Gaguim (PMDB) e Siqueira Campos (PSDB).

Em Rondônia, João Cahulla (PPS), Expedito Júnior (PSDB) e Confúcio Moura (PMDB) estão tecnicamente empatados. Em Roraima, o governador José de Anchieta Júnior (PSDB) e Neudo Campos (PP) também estão parelhos.

No Amapá, a tendência é de um segundo turno entre Lucas Barreto (PTB), Jorge Amanajás (PSDB) e Pedro Paulo (PP). Mais atrás, Camilo Capiberibe (PSB) pode ajudar a embolar a disputa nas próximas semanas.

Vox Populi/iG: Cid Gomes lidera disputa no Ceará com 51% e segundo colocado Lúcio Alcântara 20% das intenções de voto

Levantamento encomendado pelo iG dá ao segundo colocado Lúcio Alcântara 20% das intenções de voto

O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), candidato à reeleição, venceria a eleição no primeiro turno com 51%, segundo pesquisa Vox Populi/iG desta quinta-feira. Lúcio Alcântara (PR) aparece com 20%, Marcos Cals (PSDB) com 10% e Marcelo Silva (PV) com 1%. Os demais candidatos não pontuaram. Brancos e nulos totalizaram 4% e indecisos 14%. A margem de erro da pesquisa é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

De acordo com o Vox Populi, 69% dos entrevistados disseram que não mudarão seus votos e 29% admitiram que ainda podem mudar. Cid Gomes é apontado como candidato com mais chance de vitória por 68% e Alcântara por 13%. A rejeição ao governador é de 20%, a Alcântara 19% e a Cals 8%

Na pesquisa espontânea Cid tem 37% contra 12% de Alcântara.

Senado

O senador Tasso Jereissati (PSDB) lidera a disputa ao Senado com 31% seguido por Eunício Oliveira (PMDB) e José Pimentel (PT), com 14%. Tarcísio Leitão (PCB), Alexandre Pereira (PPS) e Milene Torres (PSOL) marcaram 1%. Os brancos e nulos somam 7% e os indecisos 25%.

Os dados consideram a soma das votações para as duas vagas no Senado. Quando questionados a quem dedicariam o primeiro voto, 47% dos entrevistados responderam Tasso, 13% indicaram Eunício e 10% Pimentel.

A maioria dos entrevistados, 60%, acredita que Tasso será eleito na primeira vaga ao Senado pelo Ceará, enquanto 28% apostam em Eunício e 20% em Pimentel para a segunda vaga.

Dilma chega a 67%

A candidata do PT, Dilma Rousseff, lidera com folga a disputa presidencial no Ceará com 67% contra 20% do tucano José Serra e 5% de Marina Silva (PV). Os brancos e nulos são 4%, mesmo percentual dos indecisos.

A avaliação positiva do governo Cid Gomes é de 54%, regular 34% e negativa 10%. Já o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem uma das maiores taxas de aprovação no Estado, 90% de positivo e 10% de regular. O índice de avaliação negativa de Lula no Ceará é de 0%.

Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/eleicoes

Ibope: Cid Gomes tem 49% das intenções de voto no Ceará

Primeira rodada de pesquisas do instituto no Estado mostra que governador candidato à reeleição pode vencer no primeiro turno

Lauriberto Braga, iG Ceará | 02/08/2010 20:20

Na primeira rodada da pesquisa Ibope para o governo do Ceará, divulgada hoje à noite pela TV Verdes Mares, o governador Cid Gomes (PSB), candidato à reeleição, aparece com potencial para vencer no primeiro turno.

Cid tem 49% das intenções de voto, contra 24% de Lúcio Alcântara (PR) e 9% de Marcos Cals (PSDB). O Ibope ouviu 1.204 eleitores cearenses de 28 de julho a dois de agosto. Os candidatos Soraya Tupinambá (PSOL), Francisco das Chagas Gonzaga (PSTU), Marcelo Silva (PV) e Maria Natividade (PCB) obtiveram cerca de 1% cada, informa o Ibope. Eleitores indecisos somaram 9%, e brancos e nulos, 6%.

A margem de erro é de três pontos percentuais para cima ou para baixo. A pesquisa contratada pela emissora, que é afiliada da Rede Globo, está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) com o número 40508/2010.

Ibope: Tasso – PSDB alcança 63% para o Senado no Ceará. Segunda vaga disputam PMDB e PT

Lauriberto Braga, iG Ceará | 03/08/2010 12:20

Na primeira rodada da pesquisa Ibope para o Senado no Ceará, divulgada hoje pelo jornal Diário do Nordeste, o senador Tasso Jereissati (PSDB) candidato à reeleição tem 63%. O deputado federal Eunício Oliveira (PMDB) aparece com 27% e o deputado federal José Pimentel (PT) com 25%. O número de indecisos, segundo o Ibope, é de 26% e de brancos e nulos, 10%.

 Os demais sete candidatos obtiveram os seguintes percentuais: Tarcísio Leitão (PCB), 6%; Raquel Dias (PSTU), 4%; Marilene Torres (PSOL), 3%; Alexandre Pereira (PPS), 3%; Benedito Oliveira (PCB), 2%; Reginaldo Ferreira (PSTU), 2% e Paulo Lima (PV), 1%.

O Ibope entrevistou 1.204 eleitores de 29 de julho a 2 de agosto. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) com o número 40.508/2010. A margem de erro é de três pontos para cima ou para baixo

Dilma tem 34 pontos na frente de Serra no Ceará, segundo o Ibope

Em uma eventual disputa para o segundo turno a petista também venceria com 63% contra 39% de Serra

Lauriberto Braga, iG Ceará | 04/08/2010 08:16

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff largou na frente na primeira rodada da pesquisa Ibope no Ceará. A consulta divulgada hoje pelo jornal Diário do Nordeste, de Fortaleza, aponta Dilma com 57% da preferência dos cearenses. O segundo colocado é José Serra (PSDB) com 23%. Com isso a diferença pró-Dilma no Ceará é de 34 pontos em relação ao candidato tucano.

A candidata do PV, Marina Silva aparece em terceiro com 7%. José Maria Almeida (PSTU) e Ivan Pinheiro (PCB) obtiveram cada um 1%. Não pontuaram no Ibope, Plínio Arruda (PSOL), Rui Costa (PCO), José Maria Eymael (PSDC) e Levy Fidelix (PRTB) . Os brancos e nulos somam 4% e os indecisos são 7%.

Numa simulação de segundo turno entre Dilma e Serra, o Ibope indica que a candidata petista ganharia com 63% contra 39% de Serra. Brancos e nulos somam 3% e os indecisos são 4%.

O Ibope ouviu 1.204 eleitores de 28 de julho a dois de agosto. A margem de erro é de três pontos para cima ou para baixo. A pesquisa foi reguistrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) com o número 40508/2010.

%d blogueiros gostam disto: