Noroeste Paulista – UAB Jales abre inscrições para Cursos de Graduação


Estão abertas as inscrições para o curso de Matemática (Licenciatura), da Universidade Federal de Ouro Preto, na UAB – Universidade Aberta do Brasil – Polo de Jales. A novidade é que não haverá vestibular. A seleção dos candidatos será feita entre professores da rede pública e de alunos aprovados no ENEM. Estão previstas 50 vagas para Jales.

Outra novidade é o curso de Química (Licenciatura), da Universidade Federal de Alfenas. De acordo com a coordenação do curso, o início das aulas está previsto entre os meses de abril a agosto. Após essa confirmação, as inscrições serão abertas.

O Polo UAB Jales oferece ainda outros cursos de Graduação como: Agricultura Familiar e Sustentabilidade, Educação Musical, Engenharia Ambiental, Licenciatura em Física, Gestão Pública, Curso de Letras – Espanhol/Literatura, Licenciatura em Pedagogia, Bacharelado em Sistemas de Informação.

As inscrições estarão abertas no período de 16 a 30 de janeiro de 2012. No edital, que pode ser acessado através deste link http://migre.me/7FC3L é possível encontrar todas as instruções para a realização da inscrição.

Qualquer dúvida acesse o site www.uabjales.com.br ou a página www.vestibular.ufop.br (clicar no item de Inscrição para o PIS/UAB/UFOP2012-1).

Anúncios

Saiba como disputar uma vaga pelo Sisu

Sistema de seleção que distribui vagas pela nota do Enem abre inscrições dia 7: confira cronograma completo

iG Brasília

As inscrições para as 108.552 vagas de universidades públicas que serão oferecidas pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) estarão abertas a partir do dia 7. No entanto, os estudantes já poderão entrar no sistema e conferir em quais cursos há vagas a partir de segunda-feira. Há vagas em 3.327 cursos de 95 instituições.

Para não se perder nas datas e saber direitinho como concorrer a uma delas, o iG preparou um guia com todos os passos e datas. Somente os estudantes que participaram da última edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem se candidatar às vagas pelo sistema, que é gerenciado pelo Ministério da Educação.

Confira as vagas em todos os cursos e as instituições participantes do Sisu aqui

Leia mais sobre o Sisu

Sisu oferecerá 108 mil vagas em universidades públicas para 2012
Promotor federal no Ceará quer anulação do Sisu
UFRJ acaba com o vestibular e selecionará pelo Enem
Saiba tudo sobre o Sisu e o Enem

As inscrições começarão à meia noite do dia 7 e vão até 12 de janeiro. Não há intervalos no funcionamento do site. Para se inscrever, o estudante deve utilizar o número de inscrição e a senha do Enem 2011.

No sistema, cada aluno deve escolher dois cursos em ordem de prioridade. Ao longo do período de inscrições, as opções podem ser alteradas pelos candidatos. Diariamente, ele pode conferir as notas de corte para cada graduação. O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 15 de janeiro

MEC antecipa resultado do Enem 2011

Candidatos podem acessar o site do exame para conferir nota da prova

 

O Ministério da Educação (MEC) antecipou a divulgação dos resultados do Exame nacional do Ensino Médio (Enem) 2011, que estavam previstos para serem publicados no início de janeiro. Os participantes da prova em 2011, aplicadas em 22 e 23 de outubro, já podem fazer a consulta no site do Enem.

Para acessar os resultados, o estudante precisa informar seu CPF e a senha cadastrada durante o período de inscrição. Caso tenha perdido a senha é possível recuperá-la no sistema. O boletim apresenta o desempenho do candidato nas quatro provas objetivas (linguagens, matemática, ciências humanas e da natureza), e na redação.

A nota do Enem é calculada pelo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), que utiliza a Teoria de Resposta ao Item (TRI), modelo estatístico que permite que diferentes edições da prova sejam comparáveis. Para o cálculo da nota, leva-se em conta não apenas o número de acertos do candidato, mas também o nível de dificuldade de cada item. Uma questão que teve baixo índice de acertos é considerada “difícil” e, portanto, tem mais peso na pontuação final. Aquelas que têm alto índice de acertos são classificadas como “fáceis” e contam menos pontos na nota final. Dessa forma, dois participantes que acertaram o mesmo número de itens podem ter médias finais diferentes.

Na TRI não existe uma pontuação máxima e mínima que o candidato pode atingir – com exceção da redação, que não é corrigida por esse modelo e cuja nota varia de 0 a 1000. A partir do desempenho dos participantes, o Inep constrói uma escala de notas máximas e mínimas que permite ao aluno comparar seu desempenho com o dos demais estudantes. A escala será divulgada posteriormente pelo instituto.

Para mais informações, acesse o portal do Inep.

*Com informações da Agência Brasil

Chuvas em Santa Catarina e resultado do Enem foram pauta da reunião de coordenação

O resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e a agilização da transferência de recursos para o estado de Santa Catarina, castigado por fortes chuvas nos últimos dias, foram os temas centrais da reunião de coordenação realizada na manhã desta segunda-feira (12/9) no Palácio do Planalto. Após o encontro, em que participaram a presidenta Dilma Rousseff, ministros e líderes do governo no Congresso Nacional, o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) conversou com a imprensa.

Vaccarezza informou que o resultado do Enem foi muito positivo, o que demonstra que houve uma melhora significativa do ensino em todo o país. Ele destacou ainda a queda da diferença entre as notas dos alunos das escolas públicas e os das escolas particulares.

“A meta do governo é crescer 100 pontos em dez anos, e nós alcançamos 10 pontos nessa avaliação última do Enem, então está dentro da meta (…). Não é uma euforia, pois nós ainda temos muito o que andar, mas nós estamos dando os passos na medida certa.”

Sobre a situação de Santa Catarina, afetada por chuvas e enchentes que vitimaram, segundo dados da Defesa Civil, três pessoas até esta manhã e deixaram milhares de desabrigados, o líder disse que o governo está empenhado em agilizar a transferência de recursos para o estado. Ele informou que parte do dinheiro previsto já foi repassada aos municípios afetados e que o governo federal montou uma equipe no estado para agilizar tanto as ações do Exército, quanto o repasse de verbas.

“Todos estamos envolvidos diretamente na solução dos problemas da chuva em Santa Catarina. Houve um avanço muito grande nas ações deste ano, em relação ao ano passado”, afirmou.

O novo líder do governo no Congresso Nacional, senador José Pimentel (PT-CE), participou da reunião de coordenação e recebeu as boas-vindas, segundo Cândido Vaccarezza. O senador Pimentel assume o lugar deixado por Mendes Ribeiro (PMDB-RS), que foi nomeado ministro da Agricultura.

Para ministro, total de escolas públicas com baixo desempenho no Enem 2010 é ‘intolerável’

Por: Redação da Rede Brasil Atual

Para ministro, total de escolas públicas com baixo desempenho no Enem 2010 é ‘intolerável’  O ministro da Educação Fernando Haddad (Foto: Wilson Dias/ABr/Arquivo)

Brasília – Responsáveis por 88% das matrículas do ensino médio do país, as escolas públicas são maioria entre as que ficaram com nota abaixo da média nacional no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2010. Entre os estabelecimentos de ensino que tiveram desempenho inferior à média nacional na prova objetiva (511,21 pontos), 96% são públicos. Esse dado descarta os colégios que tiveram participação inferior a 2% ou com menos de 10 alunos inscritos e, por esse motivo, não recebem uma nota final.

No total, 63% das escolas que participaram do Enem no ano passado ficaram com desempenho inferior à média nacional. Para o ministro da Educação, Fernando Haddad, a distância entre os resultados é “intolerável” e precisa ser reduzida. Ele avalia, entretanto, que muitas vezes o baixo desempenho está relacionado não apenas às condições da escola, mas de seu entorno.

“Às vezes, as condições socioeconômicas das famílias explicam muito mais o resultado de uma escola do que o trabalho do professor e do diretor. E, muitas vezes, as escolas são sobrecarregadas com responsabilidades que não são delas. É muito diferente uma escola de um bairro nobre de uma região metropolitana de classe média, cujo investimento por aluno é dez vezes o investimento por aluno da rede pública, de uma escola rural que atende a filhos de lavradores que não tiveram acesso à alfabetização”, pondera o ministro.

O Instituto Nacional de Estudos e Pequisas Educacionais (Inep) divulgou as notas de todas as 23,9 mil escolas que participaram do Enem em 2010. Considerando apenas as escolas com alto índice de participação no Enem (mais de 75% dos alunos), apenas uma pública está entre as 20 melhores do país.

Para Mozart Neves Ramos, membro do Conselho Nacional de Educação (CNE) e do Conselho de Governança do movimento Todos Pela Educação,  a ausência de escolas públicas entre as melhores do Enem não é novidade e deriva da desigualdade de acesso a oportunidades educacionais no país.

“Esse quadro é um reflexo do próprio apartheid [regime de segregação racial na África do Sul], causado por uma educação que não é oferecida no mesmo patamar a todos, desde a alfabetização. As avaliações mostram que essa desigualdade  [da qualidade do ensino oferecido por públicas e particulares] começa lá atrás e vai se acentuando ao longo do percurso escolar. O jovem da escola particular chega ao nível de formação e aprendizado esperados quando termina o ensino médio, mas o da escola pública chega com três ou quatro anos de déficit na aprendizagem. A luta é desigual”, avalia.

Os resultados de cada escola estão disponíveis para consulta no site do Inep.

Com informações da Agência Brasil

Para melhor analisar as notas do ENEM – Ranking desconsidera escola com abstenção acima de 25%

Enviado por luisnassif

Por Regis Mesquita

Para melhor analisar as notas do ENEM

 A demora do ministério da educação em divulgar as notas do ENEM se deve a um problema sério: os alunos que não fazem as provas e que ajudam a aumentar as notas de algumas escolas, principalmente privadas.

O MEC adotou uma solução provisória: dar relevo para a TAXA DE PARTICIPAÇÃO.

Qualquer nota de escolas com taxas menores que 90% deve ser vista com um pouco de desconfiança. Se forma menor ou próxima a 70% a estatística está completamente furada.

Analisando as notas da Cidade de Campinas, temos as seguintes taxas de participação (por ordem de “colocação” no ranking da cidade): 91,1%, 71,7%, 90,5%, 70,6%, 93,7%, 100%, 80,4%.

É muito divergente a taxa de participação: a escola que teve 100% de participação, teve seus piores alunos prestando. E a que teve 70%? Quem foram os faltantes. Nos diálogos que mantenho com adolescentes desta faixa etária um perfil que aparece constantemente: o mau aluno que vai para uma faculdade particular cara, pois o pai pode pagar.

Portanto, para analisar melhor os dados do ENEM não podemos esquecer de dar um desconto para esta IMPORTANTE variável.

Att,

Regis Mesquita

Universidade afro-brasileira recebe inscrições até o fim do mês

A recém-inaugurada Universidade de Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), localizada em Redenção (CE), a 57 quilômetros de Fortaleza, receberá, até 31 de janeiro, inscrições dos estudantes residentes no Brasil. Metade das vagas da instituição são destinadas a estudantes de países africanos que falem português – Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe – e do Timor Leste.

Todos os cinco mil estudantes da Unilab, brasileiros ou estrangeiros, serão bolsistas e receberão gratuitamente moradia e alimentação. “Será uma universidade-residência e esse multiculturalismo só tem a acrescentar na vida dos alunos”, afirma o reitor Paulo Speller (foto).

O reitor explica que a Unilab oferecerá cursos em áreas consideradas prioritárias para suprir demandas do desenvolvimento do Maciço do Baturité, região da universidade composta por 13 municípios. Entre os cursos oferecidos estão Enfermagem, Agronomia, Administração Pública, Engenharia de Energias, Ciências da Natureza e Matemática.

Os alunos formados na Unilab poderão exercer suas profissões em todos os países membros da Comunidade de Países da Língua Portuguesa (CPLP) e terão a oportunidade de se habilitar também em Física, Química, Matemática e Biologia, especificamente para darem aulas no ensino médio.

O processo seletivo terá como base as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e estudantes de escolas públicas terão um adicional na pontuação geral, bem como, aqueles que residem próximo à região da universidade.

Veja como fazer a inscrição.

Fonte: Brasília Confidencial

%d blogueiros gostam disto: