Câmara aprova anistia criminal a bombeiros e PMs do Rio

Proposta, que segue para o Senado após a aprovação da redação final na CCJ, inclui bombeiros e PMs de Sergipe e de Rondônia.

Gustavo Lima
Comissão de Constituição e Justiça aprovou proposta que concede anistia criminal a cerca de 400 bombeiros e dois policiais militares do Rio de Janeiro, que estão sendo processados sob acusação de depredar o quartel da corporação
Bombeiros e PMs acompanham reunião da CCJ.

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou nesta quinta-feira, em caráter conclusivo, a proposta de anistia criminal a 429 bombeiros e dois policiais militares do Rio de Janeiro que estão sendo processados sob acusação de motim e de depredação do quartel da corporação, durante movimento por reajuste salarial. A proposta segue para o Senado após a aprovação da redação final na CCJ.

O texto aprovado é um substitutivo do deputado Mendonça Filho  (DEM-PE) a seis projetos sobre o assunto – três sobre o Rio, dois sobre anistia a PMs e bombeiros de Rondônia e um sobre anistia a PMs e bombeiros de Sergipe, que também estão sendo processados por participação em movimento por reajuste salarial.

Segundo o presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado e autor de uma das propostas aprovadas, deputado Mendonça Prado (DEM-SE), a anistia dos bombeiros mostrou a capacidade da Câmara de reunir todos os partidos políticos para fazer justiça. “É uma vitória e uma demonstração de que não podem existir excessos nem dos servidores nem gestores”, afirmou.

O deputado Alessandro Molon (PT-RJ), autor de uma das propostas aprovadas, elogiou a união dos parlamentares. “Esse projeto foi aprovado por unanimidade, por isso ele tramitou tão rapidamente. Não há quem discorde dessa anistia.”

A votação da proposta foi uma estratégia elaborada ontem à noite por deputados do Rio, líderes partidários e pelo presidente da Câmara, Marco Maia.

Como houve acordo de todos os partidos para a aprovação da proposta, o presidente da CCJ, deputado João Paulo Cunha (PT-SP), abriu mão do prazo de cinco sessões do Plenário para apresentação de emendas.

Assista aqui à entrevista completa concedida pelo deputado Alessandro Molon à TV Câmara.

Ação penal
De acordo com o Tribunal de Justiça do Rio, 429 bombeiros e dois policiais militares presos no dia 4 de junho pela invasão do quartel da corporação respondem a ação penal militar pelos crimes de motim, dano em material ou aparelhamento de guerra, dano em aparelhos e instalações de aviação e navais e em estabelecimentos militares.

A juíza Ana Paula Monte Figueiredo Pena Barros, da Justiça Militar, recebeu na segunda-feira (13) a denúncia oferecida pelo Ministério Público estadual contra eles.

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro já aprovou anistia administrativa aos bombeiros.

PEC 300
“Enquanto a PEC 300 não for aprovada, não podemos punir policiais e bombeiros que lutam por melhores condições de vida”, afirmou o deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), autor de outra proposta aprovada.

Gustavo Lima
Comissão de Constituição e Justiça aprovou proposta que concede anistia criminal a cerca de 400 bombeiros e dois policiais militares do Rio de Janeiro, que estão sendo processados sob acusação de depredar o quartel da corporação
Na reunião, deputados de todos os partidos criticaram o governo do Rio.

Mendonça Prado acredita que a articulação em favor dos bombeiros possa favorecer a votação da PEC 300. “Tenho certeza que a PEC 300 será aprovada. Ela servirá para que não haja mais esse tipo de desentendimento entre gestores e servidores públicos”, disse.

Deputados de todos os partidos presentes à reunião fizeram discursos em apoio aos bombeiros e criticaram o governo do Rio de Janeiro. O deputado Chico Alencar (Psol-RJ), autor de outra proposta aprovada, lembrou que o governador Sérgio Cabral admitiu publicamente que cometeu excessos.

O texto aprovado inclui os PMs e bombeiros do Rio de Janeiro, de Rondônia e Sergipe na anistia concedida pela Lei 12.191/10. Essa lei, por sua vez, anistia policiais e bombeiros militares de nove estados punidos por participar de movimentos reivindicatórios por melhorias de vencimentos e de condições de trabalho ocorridos de 1997 até o início de 2010. A proposta estende a anistia até a data de publicação da lei.

Os projetos aprovados foram: 6882/10, 7712/10, 1524/11, 1531/11, 1555/11 e 1602/11. Todos estão apensados ao mais antigo (6882).

Veja a íntegra do texto aprovado.

* Matéria atualizada no dia 1º/07

Íntegra da proposta:

Reportagem – Tiago Miranda
Edição – Wilson Silveira

Padre Ton presta solidariedade aos trabalhadores revoltosos na Usina de Jirau

padre ton_D1O deputado federal Padre Ton (PT-RO) manifestou hoje (17) solidariedade às reivindicações dos trabalhadores da usina hidrelétrica de Jirau , a 130 quilômetros de Porto Velho, que, em protesto contra as más condições de trabalho e constantes ameaças de demissão, se revoltaram e incendiaram instalações do canteiro de obras da usina.

“Presto minha solidariedade a esses trabalhadores que reclamam, há muito tempo, das condições de trabalho no canteiro de obras”, afirmou.  O parlamentar afirmou que irá pedir às Comissões da Amazônia e a de Direitos Humanos que investiguem o caso. ” Vou entrar com requerimentos nos dois colegiados solicitando a formação de uma comissão de deputados para vistoriar o canteiro de obras do consórcio, ouvir as explicações das autoridades locais, das empresas construtoras e dos trabalhadores sobre os fatos ocorridos”, declarou Padre Ton.

Nesta quinta-feira, 17, trabalhadores do canteiro de obras da usina hidrelétrica de Jirau voltaram a incendiar ônibus, carros e alojamentos . É o segundo episódio de violência desde a noite de quarta-feira, quando 45 veículos foram queimados e alojamentos, depredados. Houve ainda saques a uma agência bancária na cidade.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), na manifestação de hoje, os trabalhadores ainda interditaram parcialmente um trecho da rodovia BR-364, ateando fogo a pneus sobre uma das pistas, por volta das 10h. De acordo com um funcionário que não quis se identificar, o motivo da revolta foi a prisão de um trabalhador supostamente envolvido na organização dos atos de vandalismo, na terça-feira.

Heber Carvalho da Liderança do PT

Por determinação do STF e TSE TRE/RO altera quadro dos eleitos. Saiba quem entra e quem sai.

Deputado condenado a 13 anos de prisão tambem será diplomado: Natan e Maurão entram.

Até a manhã desta quarta-feira a presidente do TRE de Rondônia, Zelite Andrade Carneiro assina dois novos diplomas de deputados que foram eleitos, após a decisão dos ministros Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF) e Marco Aurélio, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que determinaram a retotalização dos votos no Estado. A Secretaria Judiciária do TRE refez os cálculos e determinou que a liminar de Celso de Melo garante o diploma a Natan Donadon (PMDB) e deputado diplomado Marcos Rogério da Silva Brito fica sem o diploma. Já com a liminar do ministro Marco Aurélio, que mandou contabilizar os votos dos candidatos com ficha suja do PV, PP e PTB, o atual deputado Maurão de Carvalho (PP) será diplomado. Já Edvaldo Rodrigues Soares (PMDB) perde o diploma de estadual eleito.

Na manhã desta quarta-feira a presidente do TRE encaminha ofícios a presidência da Assembléia Legislativa e da Câmara dos Deputados informando os novos diplomados e tornando sem efeito os diplomas de Edvaldo Rodrigues e Marcos Rogério. Nos ofícios ela explica que a decisão atende as liminares dos ministros

Pesquisa Ibrape 2º Turno RO: virada #ondavermelha Confúcio (PMDB) 59% x 41% Cahulla (PPS)

Pesquisa Ibrape sobre o 2° turno em Rondônia indica que o candidato oposicionista, Confúcio Moura (PMDB) é favorito na disputa pelo governo do Estado com 59% dos votos válidos. O atual governador, João Cahulla (PPS) tem 41%. A contagem dos votos válidos exclui brancos e nulos do total de votos, como na apuração real da eleição.

Confúcio Moura apoia Dilma Rousseff (PT) para presidente da República. Cahulla apoia José Serra (PSDB).

Essa é a 1ª pesquisa Ibrape divulgada no 2° turno da eleição estadual. Foi feita de 24 a 26.out.2010, com 992 eleitores e margem de erro de 3 pontos percentuais (para mais ou para menos). Está registrada no TRE-RO com o n° 31319/2010.

Aqui, mais pesquisas sobre o 2° turno em Rondônia.

Fonte: Portal uol

Eleições 2010 Rondonia – Resultado do Primeiro Turno, os eleitos.

ELEIÇÕES 2010 RONDONIA – PRESIDENTE DA REPÚBLICA
clas nome (partido) votos %
2º Turno 358.435 45,39%
2º Turno 321.712 40,74%
  100.317 12,70%
       
ELEIÇÕES 2010 RONDONIA – SENADORES
clas nome (partido) votos %
Eleito 481.420 34,29%
Eleito 454.087 32,34%
3 225.300 16,05%
4 187.508 13,36%
       
ELEIÇÕES 2010 RONDONIA – DEP FEDERAL
clas nome (partido) votos %
1 100.589 14,24%
2 64.792 9,17%
3 52.017 7,36%
4 49.596 7,02%
5 35.869 5,08%
6 34.990 4,95%
7 31.128 4,41%
8 15.026 2,13%
       
ELEIÇÕES 2010 RONDONIA – 1º TURNO GOVERNADOR
clas nome (partido) votos %
2º Turno 291.765 43,99%
2º Turno 246.350 37,14%
  120.462 18,16%
       
ELEIÇÕES 2010 RONDONIA – DEP ESTADUAL
clas nome (partido) votos %
1 22.186 2,97%
2 20.903 2,80%
3 18.358 2,46%
4 15.991 2,14%
5 15.822 2,12%
6 15.510 2,07%
7 15.401 2,06%
8 14.455 1,93%
9 13.993 1,87%
10 12.605 1,69%
11 12.025 1,61%
12 11.511 1,54%
13 11.218 1,50%
14 9.846 1,32%
15 9.684 1,30%
16 8.531 1,14%
17 8.345 1,12%
18 8.140 1,09%
19 7.928 1,06%
20 7.293 0,98%
21 6.704 0,90%
22 6.646 0,89%
23 5.475 0,73%
24 4.287 0,57%

Pesquisa do IBOPE garante reeleição do senador Valdir Raupp em Rondonia

Noticias – 01/09/10 – 08h20

O senador Valdir Raupp tem 47% das intenções de votos dos rondonienses, segundo pesquisa do IBOPE divulgada pela TV Rondônia, nesta terça-feira (31/08). A segunda pesquisa registrou um crescimento  de 8 pontos percentuais da candidatura do senador que postula a reeleição. Na primeira pesquisa, ele tinha 39% dos votos e agora está com 47%. Portanto, Raupp estaria reeleito para mais um mandato de senador da República.

Ao comentar o seu crescimento na pesquisa IBOPE, o senador que está em Brasília participando do esforço concentrado disse que se sentia feliz  e que o resultado é fruto do seu trabalho nestes 7 anos e meio no Senado Federal.  Em prol do desenvolvimento do estado. “Vou continuar percorrendo os municípios realizando carreatas, caminhadas, reuniões  e comícios prestando contas do que fiz no Senado Federal. O meu trabalho é pela melhoria da qualidade de vida dos rondonienses  aliado ao desenvolvimento econômico do estado”, disse Raupp tão logo soube da divulgação da pesquisa IBOPE.
 
Os demais candidatos ao Senado obtiveram na pesquisa os seguintes percentuais: Ivo Cassol 52%; Fátima Cleide 26%; Melki Donadon 10%;  Aguinaldo Muniz 8%; Pastor Aloísio Vidal 2% e Pimenta de Rondônia 1%. Indecisos somaram 23%; brancos e nulos 5%.
Para governador o resultado foi o seguinte: João Cahula 24%; Expedito Junior  e Confúcio Moura estão empatados com  22% cada um e o petista Eduardo Valverde tem 8%. Marcus Sussuarana 1%; brancos e nulos somaram 7% e os indecisos 15%.
 
A pesquisa foi contratada pela Rádio TV do Amazonas LTDA e foi registrado no TRE/RO sob o nº 161995. Foram entrevistados 812 pessoas  entre os dias 26 e 31 de agosto. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais para cima ou para baixo.

 

Fonte: http://www.rondonoticias.com.br

Rondonia: Cahulla lidera pesquisa IBOPE ao Governo

Noticias – 01/09/10 – 08h15 – Atualizado em 01/09/10 – 09h55

A pesquisa IBOPE divulgada na terça-feira (31) pela TV Rondônia confirmou a liderança de João Cahulla na corrida ao Governo do Estado. Com 24% das intenções de votos, Cahulla aparece na frente dos demais candidatos, crescendo 9 pontos em relação à pesquisa anterior do IBOPE, divulgada no dia 30 de julho último, e pulando da terceira posição para a dianteira, comprovando a ascensão de sua candidatura.

Em Rolim de Moura, onde participa do debate promovido pela rádio Rolim FM, o candidato, como sempre tem se posicionado, preferiu não comentar os números da pesquisa IBOPE que o apontaram na liderança ao Governo.
Na pesquisa contratada pela Rádio e TV do Amazonas Ltda, divulgada na terça, foram ouvidas 812 pessoas, no período de 26 a 30 de agosto. O registro no Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia é de número 161995 (Protocolo 23314/2010). A margem de erros é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Fonte: http://www.rondonoticias.com.br

%d blogueiros gostam disto: