FRANKLIN E LULA MANTERÃO CHAMA QUE DILMA APAGOU

:

No primeiro dia do ano, a presidente mandou um recado direto ao PT: não irá patrocinar uma Lei de Meios no Brasil, semelhante à que vem sendo implementada na Argentina. A despeito disso, o ex-presidente Lula, cada vez mais próximo do ex-ministro Franklin Martins, incentivará que essa discussão tome corpo na internet e nas redes sociais. Lula sabe que, em qualquer cenário, sua aliança será com a blogosfera, e não com os meios tradicionais

 

247 – O recado foi emblemático. Na coluna Panorama Político, talvez a mais próxima ao Palácio do Planalto, a mensagem veio nua e crua no primeiro dia do ano. No que depender da presidente Dilma Rousseff, o governo não moverá uma palha para colocar em discussão o projeto de uma Lei de Meios no Brasil, que trate da democratização da mídia no Brasil (leia mais aqui).

Como se sabe, a inspiração para essa lei vem da Argentina, onde a presidente Cristina Kirchner tenta, aos trancos e barrancos, limitar o poder do grupo Clarín, o mais forte do país vizinho. Lá, o embate com um império midiático tem contribuído para a corrosão da popularidade do governo Kirchner – um risco que Dilma, com mais de 70% de aprovação, não parece disposta a correr. “Como esperar que um governo em lua-de-mel com a “opinião pública” corra o risco de enfrentar o enorme poder simbólico de oligopólios de mídia, capaz de destruir reputações públicas construídas ao longo de uma vida inteira em apenas alguns segundos?”, pergunta o professor Venício Lima, especialista no assunto (leia mais aqui).

A mensagem de Dilma ao PT, que se sente perseguido e injustiçado pelos grandes meios de comunicação, não significa, no entanto, que a discussão sobre uma Lei de Meios no Brasil esteja encerrada. Cada vez mais próximo ao ex-ministro Franklin Martins, que redigiu uma lei sobre o assunto, o ex-presidente Lula quer que, ao menos na internet e nas redes sociais, se mantenha acesa a chama que Dilma pretende apagar no plano federal. Qualquer que seja o futuro de Lula, seja concorrendo ao governo de São Paulo ou mesmo à presidência da República, ele sabe que sua aliança terá que ser construída com a blogosfera – e não com os meios tradicionais, que tentam cravar uma estaca em seu peito.

Ao que tudo indica, a presidente não parece ter se convencido de que a “caçada a Lula” logo se transformará em “caçada a Dilma”, embora existam alguns sinais no horizonte. Aos poucos, a artilharia concentrada contra o ex-presidente Lula, em grande parte oriunda do Instituto Millenium, que é bancado por duas famílias midiáticas (os Civita e os Marinho), começa a atenuar o discurso centrado no mensalão e a reforçar as críticas a supostas falhas gerenciais do governo Dilma. Da política, o ataque migra para a economia.

A menos de dois anos das eleições presidenciais, a presidente Dilma é favorita absoluta à reeleição e, aparentemente, se julga capaz de enfrentar o poder dos oligopólios midiáticos. A “faxina ética” a imuniza contra ataques centrados na questão ética e a provável retomada da economia em 2013 deve lhe dar gordura para queimar até a disputa de 2014.

No entanto, Lula e Franklin Martins se falam – e se encontram – cada vez mais. Quando deixou o governo, Franklin esperava que seu projeto de uma Lei de Meios fosse encaminhado por Paulo Bernardo – e o texto acabou sendo engavetado. A bandeira da democratização continuará sendo hasteada, ainda que fora do governo, mesmo que seja apenas para assustar os grandes oligopólios midiáticos. Até porque a discussão não se dá apenas na vizinha Argentina, que supostamente persegue o grupo Clarín, mas também na Inglaterra, onde o poder excessivo de Rupert Murdoch causou danos a uma das democracias mais sólidas do Ocidente.

Fundação Roberto Marinho é investigada por rombo de até R$ 13,8 milhões no Ministério do Turismo

A batata da ONG da Rede Globo está assando.

Uma solicitação de informações ao TCU (Tribunal de Contas da União) mostra que o Ministério Público Federal está investigando as relações da Fundação Roberto Marinho com os desvios de dinheiro público no Ministério Turismo, desbaratados na operação Voucher da Polícia Federal.

https://contas.tcu.gov.br/juris/AcompanharProcesso?p1=32398&p2=2011&p3=5

A operação Voucher, em agosto de 2011, prendeu diversos funcionários do ministério do Turismo, acusados de participarem de um esquema de fraudes envolvendo ONG’s.

Este blog mostrou na época que uma das maiores ONG’s que receberam dinheiro do Ministério do Turismo foi a Fundação Roberto Marinho, a ONG ligada às Organizações Globo. E ficamos incomodados com o cinismo da falta de transparência da ONG na prestação de contas públicas sobre R$ 17 milhões extraídos dos cofres públicos.

Clique na imagem para ampliar

O noticiário da TV Globo (e da chamada grande imprensa) sobre a “faxina” no Ministério do Turismo, varreu para debaixo do tapete o nome da Fundação dos donos da Globo.

Relatório do TCU indica superfaturamento de R$ 13,86 milhões pela ONG da Globo junto ao Ministério do Turismo.

Um relatório TCU constatou que o contrato tinha como meta treinar 80 mil profissionais ligados ao turismo. Porém, até a data analisada, apenas cerca de 19.751 pessoas eram alunos de verdade (mesmo assim nada diz sobre quais completaram de fato o curso).

Clique na imagem para ampliar
http://www.tcu.gov.br/Consultas/Juris/Docs/CONSES/TCU_ATA_0_N_2011_35.pdf

O número de alunos ativos corresponde a apenas 25% da meta.

E aponta para um possível superfaturamento de 75% embolsado indevidamente pela ONG da Globo.

Em valores financeiros, esse superfaturamento corresponde a um rombo de R$ 13,86 milhões nos cofres públicos, já que o custo por aluno era de R$ 176,65.

Leia também:

Indícios de calote nas metas da Fundação Roberto Marinho com o Ministério do turismo

Telejornal da Globo oculta convênio de R$ 17 milhões da Fundação Roberto Marinho com Ministério do Turismo

Direto da preciosa Jales, Noroeste Paulista para a Venus de Prata: QUALQUER SEMELHANÇA, É MERA COINCIDÊNCIA

A Rede Globo já está colocando no ar a chamada para a próxima novela das sete. “Morde e Assopra” é o nome da nova telelágrima. E vejam vocês como a arte imita a vida, ou o contrário: uma das personagens da novela é Minerva, a primeira-dama da pequena cidade de Preciosa. Segundo o anúncio, Isaías é o prefeito, mas, quem manda mesmo é a primeira-dama. Acho que o noveleiro Walcyr Carrasco anda viajando pelo interior de São Paulo para buscar inspiração. Vejam a peça

História secreta da Globo será exibida pela 1ª vez na TV

Rede Record, que comprou o documentário inglês em 2009, mostrará parte da história da emissora e sua influência na política brasileira



Sucesso na internet, o documentário sobre a história e as manipulações da Rede Globo será exibido pela Record

Será exibido, pela primeira vez na tevê aberta brasileira, o controverso documentário ‘Muito Além do Cidadão Kane’, produzido pela TV inglesa Channel Four em 1993 e que já foi visto por milhares de internautas no Youtube.

 

A confirmação da exibição do filme, que mostrará parte da história da Rede Globo e sua influência na política brasileira, foi anunciada pela assessoria da Record.

Ainda de acordo com a assessoria, a emissora comprou o documentário em 2009 e não exibiu ainda por temer ser processada pelo uso de algumas imagens da programação da Globo.

‘Muito Além do Cidadão Kane’ mostra o envolvimento e o apoio da emissora à ditadura, a parceria com o grupo Time Warner (Time-Life) e algumas práticas consideradas manipuladoras feitas pela emissora carioca.

De: http://www.bonde.com.br/?id_bonde=1-2–74-20110214&tit=historia+secreta+da+globo+sera+exibida+pela+1%C2%AA+vez+na+tv

==================================

Além do Cidadão Kane é um documentário produzido pela BBC de Londres – proibido no Brasil desde a estréia, em 1993, por decisão judicial – que trata das relações sombrias entre a Rede Globo de Televisão, na pessoa de Roberto Marinho, com o cenário político brasileiro. – Os cortes e manipulações efetuados na edição do último debate entre Luiz Inácio da Silva e Fernando Collor de Mello, que influenciaram a eleição de 1989. – Apoio a ditadura militar e censura a artistas, como Chico Buarque que por anos foi proibido de ter seu nome divulgado na emissora. – Criação de mitos culturalmente questionáveis, veiculação de notícias frívolas e alienação humana. – Depoimentos de Leonel Brizola, Chico Buarque, Washington Olivetto, entre outros jornalistas, historiadores e estudiosos da sociedade brasileira. “Todo brasileiro deveria ver Além do Cidadão Kane”

==================================

Documentário sobre as relações da TV Globo com a ditadura e golpes será exibido na Record

“Além do cidadão Kane”

Clássico das videotecas nas faculdades de jornalismo e hit no Youtube, o polêmico documentário “Além do cidadão Kane” (de 1993) será exibido pela primeira vez na TV aberta brasilera em 2011, pela Rede Record, 17 anos após sua estreia no exterior.

A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da emissora, que não quis precisar a data exata da veiculação. Comprado em 2009, o documentário ainda não foi exibido porque a Record temia ser processada pelo uso de imagens da
programação da Globo presentes no filme.

O documentário aborda o envolvimento da Globo:

– com a ditadura no Brasil, desde o início com o grupo Time-Life;
– no escândalo PROCONSULT (fraude na eleição de Leonel Brizola ao governo do Rio de Janeiro em 1982);
– a perseguição à políticos e artistas críticos à ditadura e à própria Globo;
– a tentativa de abafar os comícios das “Diretas jà”;
– a edição manipulada do debate de Lula e Collor em 1989, favorecendo o Collor;
– várias outras manipulações para agradar os amigos que estavam no poder e
demonizar os adversários, tanto políticos como dos interesses empresariais;
– etc;

Tem depoimentos de Lula (antes de chegar a presidência), Leonel Brizola, Chico Buarque, etc.

(Com informações do Jornal do Brasil)
http://www.jb.com.br/cultura/noticias/2011/02/14/documentario-polemico-sobre-a-historia-da-rede-globo-pode-ser-exibido-pela-record/

===========================

Onde assistir na internet:

Google Vídeo (copia em parte única de 93 minutos):
http://goo.gl/54jN

http://video.google.com/videoplay?docid=-570340003958234038#

You tube (dividido em 4 partes):
Parte 1:
http://goo.gl/lZU0u
Parte 2: http://goo.gl/hmEkJ
Parte 3: http://goo.gl/2exwf
Parte 4: http://goo.gl/GxIsX

Leia mais:

Pouco após o cidadão Marinho: a Globo perde a supremacia eterna

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=6&id_noticia=146017

Fonte: Jornal Página 13

Aliados de Serra mostram frustração por decisão de não confrontar Dilma em debate

BERNARDO MELLO FRANCO
ENVIADO ESPECIAL AO RIO

Aliados de José Serra (PSDB) deixaram o debate frustrados pela decisão do candidato de não partir para o embate com Dilma Rousseff (PT)

Na avaliação de tucanos isso aumentaria as chances de forçar um segundo turno contra a petista.

“Talvez tenha ficado uma pontinha de frustração pela falta de confronto”, disse o ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves.

A senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), que coordena a agenda de Serra, lamentou a ausência de temas polêmicos como o mensalão e a demissão da ministra Erenice Guerra da Casa Civil.

“Eu tava esperando a Erenice aparecer, e não apareceu… Também faltou a questão do mensalão. Falou-se muito na área econômica e social, mas da área moral não se falou”, disse ela.

Apesar da crítica, a senadora disse que ainda acredita na possibilidade de um segundo turno.

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, desconversou sobre a ausência dos escândalos nas falas de Serra.

“A população já está sabendo o suficiente dessas coisas”.

ADVERSÁRIO

O assessor especial da Presidência Marco Aurélio Garcia ironizou o comportamento light de Serra.

“Acho que a retranca não deu certo. O estilo Dunga não funcionou pra ele”. Para o petista, a falta de embates consolida a vantagem de Dilma mostrada nas últimas pesquisas.

%d blogueiros gostam disto: