Márcio Pochmann é o candidato do PT em Campinas

Com mais de 99% dos votos totalizados, Marcio Pocchman é o candidato do PT na disputa pela prefeitura de Campinas nas eleições de outubro. O processo de prévias do Partido dos trabalhadores transcorreu em um clima de pluralidade e unidade. Os 1555 filiados do PT que foram às urnas neste domingo não enfrentaram filas e conseguiram votar rapidamente em seus candidatos. Segundo Ari Fernandes ” o PT dá mais uma mostra de vitalidade, democracia e unidade, ao percorrer toda cidade em 14 debates entre os candidatos e chegar até esse momento” e completa “é na divergência que produzimos nossa união, Tião e Márcio estão de parabéns pelo nível do debate, tenho certeza que a militância está orgulhosa desse importante momento da história de nosso partido, estamos prontos e unidos para a luta eleitoral”.
Márcio obteve 1088 votos e Tiãozinho 428, 26 pessoas votaram em branco e 13 pessoas se abstiveram. Essa é a maior participação de filiados em prévias na história do PT Campinas, “para nós isso não é surpresa, o PT é um partido vivo, presente no dia a dia do povo de Campinas e do Brasil”, afirmou Pochmann, sobre as relações internas no PT, Márcio Pochmann afirmou que “nas prévias não tivemos vencedores nem vencidos, quem ganhou foram todos os militantes que puderam debater os rumos da cidade e discutir a melhor estratégia para o cenário eleitoral”
O Candidato do PT ainda fez questão de agradecer seu ex-adversário Sebastião Arcanjo, “Tiãozinho é um dirigente histórico do PT, ajudou muito com sua qualidade e desenvoltura nos debates, será peça fundamental em nossa campanha política”.
A próxima tarefa estabelecida pelo Partido dos trabalhadores em Campinas é consolidar o programa de governo e procurar e organizar o encontro municipal que deverá debater a melhor tática eleitoral para viabilizar a eleição de Márcio Pochmann para prefeito.

Vitória avassaladora indica a força de Serra

SerragemA vitória de Serra foi amplamente comemorada pelos homens de bem do país

A força está com o representante do bem ungido por São Serapião e pelo partido só de homens  bons para liderar o exército da salvação na cruzada final pela libertação definitiva da nau capitânia paulista das garras ameaçadoras do bolchevismo atroz representadas pela pessoa do candidato do mal, F. Haddad.

José Serra soma mais uma vez a militância num mesmo ideal, enfrentando as mentiras, as falsidades e as enganações petistas, como o documento fajuto, assinado por um sósia comunista, no qual supostamente teria se comprometido com qualquer coisa sem importância para o processo. Assim que sair no Jornal Nacional do Bem o desmascaramento do falso vídeo  (que está em análise pelo Centre de Recherche et Analyse de videos de l’Université Omar Bongo, Gabón), ficará patente a sujeira que os comunistas usam para enganar o eleitor paulistano e eles não terão um voto sequer.

Vídeo grosseiro e falso, que assim como o papelzinho da Folha, não vale nada.

Serra é 45.

Prévias do PSDB mostram Serra fraco e legenda dividida

tucaninho

Em um universo eleitoral minguado, de apenas 6 mil filiados que compareceram às urnas, o Diretório Municipal do PSDB em São Paulo realizou neste domingo (25)as prévias para escolher o candidato tucano à Prefeitura de São Paulo. José Serra obteve uma apertadíssima vitória, alcançando apenas 52,1% dos votos.

A votação ocorreu em 58 diretórios espalhados pela cidade. Serra enfrentou nas prévias o secretário estadual de Energia, José Aníbal, e o deputado federal Ricardo Trípoli. Em segundo lugar, José Aníbal conquistou 31,2% dos votos, seguido por Ricardo Trípoli, com 16,7%.

O PSDB paulistano exibiu a sua fraqueza, a divisão do partido e as dificuldades do candidato, cuja vitória magra é reveladora de sua rejeição não só junto ao eleitorado, mas também no interior do próprio partido. Por isso, Serra e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, fizeram pronunciamentos defendendo a unidade. Os tucanos temem uma derrota na capital paulistana, o que representaria uma pá de cal na já esquálida legenda, que perdeu força nacional após três derrotas consecutivas em eleições presidenciais, duas delas sofridas direta e pessoalmente pelo próprio José Serra.

O prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, afilhado político de Serra, é um dos que apostam na candidatura do tucano para seu projeto de catapultar o PSD, partido surgido como dissidência do direitista DEM, à condição de força de peso na política nacional.

O quadro pré-eleitoral em São Paulo encontra-se pulverizado. Além do PSDB, são pré-candidatos à Prefeitura Netinho de Paula (PCdoB), Fernando Haddad (PT), Gabriel Chalita (PMDB) e Celso Russomano (PRB), entre outros.

Fonte: Vermelho

Confira a entrevista com os cinco pré-candidatos à Prefeitura de São Paulo

Transporte, Educação e Saúde são fios condutores das entrevistas realizadas pelo Portal Linha Direta. Pré-candidatos concordam que falta parceria entre o município e os governos do Estado e Federal para o desenvolvimento da cidade.

O Portal Linha Direta disponibiliza as cinco entrevistas com os pré-candidatos à Prefeitura de São Paulo. A série apresenta uma breve trajetória política do deputado federal Carlos Zarattini, o senador Eduardo Suplicy, o ministro Fernando Haddad, o também federal Jilmar Tatto e a senadora Marta Suplicy, que se mostraram dispostas a assumir o Executivo Paulistano pelo Partido dos Trabalhadores.

Além das respectivas avaliações sobre a situação da cidade e necessidade de alinhamento do município com as propostas desenvolvidas pelos governos Lula e Dilma Rousseff, os pré-candidatos abordaram temas como o Transporte, a situação da Saúde e também da Educação.


Zarattini propõe redução no custo do transporte coletivo

O deputado federal Carlos destaque que os paulistanos gastam, em média, 30% do salário para se locomover na cidade. Para tanto, ele propõe uma redução para 15% nos quatro anos de gestão. Na Educação, Zarattini aposta na valorização dos profissionais. Já na Saúde, a contratação de técnicos e especialistas experientes são soluções para geração de atendimento de qualidade em todas UBSs e Ambulatórios de Especialidades de São Paulo.

Clique aqui e leia “Zarattini propõe redução no custo do transporte em SP”.

Assista: http://www.youtube.com/embed/0CHBfq_ju2c


Suplicy: Educação para formar cidadãos conscientes e Justiça

O senador aponta para a necessidade de ampliação do sistema de transporte coletivo, sem deixar de lado a atenção às questões ambientais, bem como os ciclistas, motociclistas e pedestres. A ampliação dos CEUs, CEIs e investimento na formação de profissionais, no que tange à Educação, e parceria entre os três governos – municipal, do Estado e União -, são soluções para resolver as falhas na Saúde da cidade, de acordo com o pré-candidato.

Clique aqui e leia “Suplicy: Educação para formar cidadãos conscientes e Justiça”.

Assista: http://www.youtube.com/embed/RJQPD80BrqM


Transporte e desenvolvimento como faces da mesma moeda, aponta Haddad

Para ministro, São Paulo precisa descentralizar oportunidades de emprego e geração de renda evitando aglomerados urbanos que implicam em desemprego e superlotação do transporte coletivo. Haddad também aponta para necessidade de parcerias entre município, Estado e União para desenvolvimento e ampliações do atendimento e qualidade na educação infantil e básica. Na Saúde, o ministro se posiciona de maneira contraria às OSs e privatizações do SUS.

Clique aqui e leia “Haddad aposta em transporte e desenvolvimento como face da mesma moeda”.

Assista: http://www.youtube.com/embed/zi52KavW3HI
Tatto aposta no transporte como principal tema da campanha

Deputado federal petista mais votado na cidade aposta na valorização e reciclagem dos profissionais da saúde. Na educação, Prefeitura deveria dotar modelo integrado de ensino, lazer e cultura para formações dos jovens paulistanos. Tatto também destaca o Transporte como um dos principais temas de debate ao longo da campanha que antecede as Eleições 2012.

Clique aqui e leia “Tatto avalia que transporte será principal tema das eleições 2012”.

Assista: http://www.youtube.com/embed/kujHui5Hyxo
Marta aposta no modelo petista  para governar São Paulo

Prefeita na Capital entre 2000 e 2004, a ministra Marta Suplicy pretende ampliar e aprimorar ações iniciadas em sua gestão, como os CEUS e corredores metropolitanos de ônibus – agregado ao Bilhete Único. Familiarizada com o Executivo paulistano, Marta quer estender à população os benefícios que foram subutilizados pelas gestões recentes. Na Saúde, destaca a necessidade da construção dos três hospitais prometidos na gestão tucana.

Clique aqui e leia “Marta aposta em governar petista para vencer desafios de São Paulo”

Assista: http://www.youtube.com/embed/5xNVYLGClXI

Realização de prévias divide grupos dentro do PT

Dirigentes petistas acreditam que é preciso conter as disputas internas, mas pré-candidatos temem ter direito cerceado

 

Defendida pela comissão que prepara a reforma do estatuto do PT, a ideia de restringir as prévias para a escolha dos concorrentes a prefeito, governador e presidente divide o partido. Dirigentes petistas acreditam que é preciso conter as disputas internas e “monitorar” o confronto onde o PT é governo, mas pré-candidatos às eleições municipais de 2012 temem ver o direito cerceado.

Leia também: Lula nega que esteja trabalhando contra prévias no PT

Para o secretário de Comunicação do PT, deputado André Vargas, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, está “absolutamente certo” ao dizer que “seria um desastre” o PT promover uma prévia em São Paulo, com voto dos filiados, para definir o candidato à sucessão do prefeito Gilberto Kassab.

“O PT não pode ser o PSDB, que só decide o candidato em reunião de caciques tomando vinho, mas também não pode continuar como hoje, em que qualquer um vai lá disputar e as pessoas ficam se matando”, afirmou Vargas. “Hoje em dia, prévia virou uma competição de egos, mas as vaidades devem ser postas de lado porque os prejuízos podem ser grandes para nós, que governamos o Brasil”, conclui ele.

 

“Hoje em dia, prévia virou uma competição de egos, mas as vaidades devem ser postas de lado porque os prejuízos podem ser grandes para nós, que governamos o Brasil

Carvalho disse concordar com propostas da comissão que debate a reforma do estatuto do PT, aumentando as exigências para a realização de prévias. “Sou favorável. No caso de São Paulo, acho que o PT deve ter maturidade para chegar a um entendimento”, comentou. Na capital paulista são pré-candidatos o ministro Fernando Haddad (Educação), os senadores Marta Suplicy e Eduardo Suplicy e os deputados Jilmar Tatto e Carlos Zarattini.

Coordenada pelo deputado Ricardo Berzoini (SP), a comissão do PT preparou um anteprojeto de reforma do estatuto que passará pelo crivo do 4º Congresso do partido, de 2 a 4 de setembro, em Brasília. O texto é preliminar e pode receber emendas, mas já indica o caminho defendido pela cúpula petista, com apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Diz o anteprojeto a ser votado pelo 4º Congresso do PT que o diretório da sigla poderá decidir não realizar prévias, desde que tenha o aval de dois terços de seus integrantes. Nesse caso, a escolha do candidato ocorrerá em encontro de delegados. Não é só isso: para se habilitar à disputa, o pré-candidato deverá conseguir o apoio de 30% dos delegados ou 20% dos filiados, o dobro do exigido atualmente.

Publicado originalmente no: http://ultimosegundo.ig.com.br

%d blogueiros gostam disto: