Noroeste Paulista – JUSTIÇA CONCEDE LIMINAR QUE SUSPENDE ATIVIDADES DA INSTITUIÇÃO SOLER POR SUSPEITAS DE FRAUDES EM CONCURSOS

A Justiça de Jales, atendendo pedido do Ministério Público em Ação Civil Pública,  concedeu liminar que suspende parcialmente  as atividades da Instituição Soler de Ensino Ltda, até a sentença final do caso.

A acusação é de fraudes em concursos públicos e, por conta disso, a suspensão atinge as atividades ligadas a essa área.  Ou seja, a empresa está proibida, entre outras coisas, de organizar e elaborar concursos públicos e promover processos seletivos para órgãos públicos e privados.

Além disso, a liminar concedida determina, ainda, a retirada imediata das páginas eletrônicas mantidas pela Instituição Soler na Internet,  uma vez que, segundo o MP, elas estariam sendo utilizadas para a prática de ilicitudes e engodos.

De acordo com a sentença da juíza da 4ª Vara, Maria Paula Branquinho Pini, os documentos juntados pelo MP “dão conta de situação que indica prática de irregularidades recorrentes”. A sentença diz, ainda, que “nota-se indícios de irregularidades, crimes e consequente lesão ao erário apenas pela análise superficial da documentação apresentada pelo Ministério Público”.

Para a juíza, “permitir a continuidade da prática de atividades prestadas (pela Instituição Soler) ao poder público, seria assumir o risco de lesão a toda população”.

Os documentos juntados pelo MP apontam indícios de fraudes em concursos públicos, nas cidades de Pereira Barreto, São João do Iracema, Nova Castilho e Dirce Reis, todas no estado de São Paulo, além de Paranaíba(MS) e Iturama(MG). Nesta última, a acusação inclui indícios de superfaturamento no valor do contrato.

Em Pereira Barreto, o concurso foi para motorista da Câmara e, curiosamente, foi a própria mulher do candidato beneficiado quem denunciou a fraude. Eis um trecho do que ela disse ao MP:

“Assim a Câmara fez o concurso para o Piti (apelido do marido) passar. Já estava tudo combinado, ele pegou a prova e o gabarito numa sexta-feira anterior ao concurso. E na Instituição Soler, ele deixou uma prova e um gabarito em branco assinados. Pois o combinado era que uma pessoa passaria em 1º lugar, mas não assumiria, isso para ninguém suspeitar…”.

Em Nova Castilho, além de parentes de políticos, foram aprovados vários servidores que já trabalhavam na Prefeitura, como contratados. Em Dirce Reis, a mesma prova foi aplicada no período da manhã e no período da tarde, para cargos diferentes. Segundo depoimentos, muitos dos que prestaram as provas no período da tarde já sabiam das respostas.

Questionado por uma moradora sobre os indícios de fraude na aprovação de uma determinada candidata, o ex-prefeito Euclides Scriboni teria saído, segundo o depoimento da testemunha, com a seguinte pérola:

“Bruna, eu te digo uma coisa: a Ani… se prestasse dez vezes o concurso, eu passaria ela as dez vezes, uma vez que é uma pessoa que eu admiro muito”.

Este aprendiz de blogueiro tentou entrar em contato com os responsáveis pelo Instituto Soler de Ensino, mas, talvez pelo adiantado da hora – já passava das 17:00 horas – ninguém atendeu às ligações.

MPF move 31 ações contra 39 prefeitos e ex-prefeitos por irregularidades na contratação de shows com verbas do Turismo

Ex-deputado federal Vadão Gomes e 43 intermediadores de shows também foram acionados; prejuízo à União pode ter sido de quase R$ 14 milhões somente em 81 convênios na região noroeste do Estado

O Ministério Público Federal em Jales (601 km a noroeste de São Paulo) ajuizou 31 ações de improbidade administrativa contra 83 pessoas, sendo 39 prefeitos e/ou ex-prefeitos de cidades da região noroeste do Estado de São Paulo, um ex-deputado federal e 43 intermediadores de shows que  violaram as regras para a contratação de artistas para shows musicais em festas promovidas com recursos federais obtidos por meio de convênio com o Ministério do Turismo (MTur).

Apenas com os 31 municípios objeto das ações de improbidade a União fechou 81 convênios, no valor total de R$ 13.961.248,00, para a realização de diversas festas, desde eventos de grande porte, como a 40ª Feira Agrícola, Comercial, Industrial e Pecuária de Jales, realizada em 2009, com dotação de R$ 717 mil, até eventos com dotação de R$ 50 mil. Cada ação versa sobre os convênios de um município. Somente na cidade de Jales, por exemplo, foram investigados sete contratos.

O principal problema detectado pelo MPF, que analisou mais de 15 mil folhas de documentos para propor as ações, está na forma como foram contratadas as atrações musicais das feiras e festas de interior. Em todos os casos analisados pelo MPF os artistas foram contratados por intermediários (na sua maioria, pequenos empresários do ramo de produção artística), que detinham “exclusividade” na comercialização dos artistas somente nas datas em que estes tinham shows nas cidades, conforme cartas de exclusividade acertadas com os reais empresários dos artistas.

Tal irregularidade já foi reconhecida pelo Tribunal de Contas da União que, inclusive, recomendou atenção ao MTur para combater este artifício de contratar intermediários. A lei de licitações prevê em seu artigo 25 que pode haver dispensa de licitação na contratação de artistas, mas desde que seja inviável a competição, ou seja, desde que eles tenham empresário exclusivo ou sejam consagrados pela crítica especializada ou pela opinião pública.

“O que ficou provado nas investigações feitas pelo Ministério Público Federal é que as contratações não aconteceram de acordo com a lei, pois as ‘cartas de exclusividade’ apresentadas pelos produtores de shows contratados pelas prefeituras revelam justamente o contrário, que estas pessoas não são os reais empresários exclusivos dos artistas, mas intermediários que fecham shows nos dias das feiras e festas realizadas nos municípios da região”, afirma o procurador da República Thiago Lacerda Nobre, autor das ações de improbidade.

USO POLÍTICO – O ex-deputado federal Etivaldo Vadão Gomes é um dos demandados pelo MPF a dar explicações na ação de improbidade contra o município, pois a Polícia Federal e o MPF detectaram que foi feita promoção ilegal da imagem do então deputado na 41ª Feira Agrícola, Comercial, Industrial e Pecuária de Jales – FACIP 2010, que ocorreu a menos de seis meses das eleições.

O MPF juntou à ação o vídeo oficial da FACIP. No referido vídeo consta, dentre outras passagens, o instante em que o então deputado é anunciado pelo locutor e chamado à arena de rodeio. Enquanto entra no local, toca o jingle da campanha do político, apresentado como “o amigo de Jales” e “nosso deputado federal”. O apresentador ainda acrescenta: “não é segredo pra ninguém que a FACIP 2010 veio ser viabilizada através de uma verba que Vadão lutou e conseguiu pra nós juntamente (sic) em Brasília”.

Segundo a prefeitura de Jales disse ao MPF, tal momento não foi promoção, mas apenas uma “homenagem” ao ex-deputado.  A entrada em cena de vadão contou ainda com o uso do telão da arena no qual foi projetado um vídeo institucional sobre a construção da Ferrovia Norte-Sul, bem como o momento em que o então parlamentar profere um discurso a respeito do progresso e desenvolvimento que a referida obra proporcionará, ressaltando, ainda, “outras conquistas” dele para a região, como a construção do Hospital do Câncer na cidade de Jales.

Em 2010, o MPF havia recomendado ao prefeito de Jales, entre outras medidas relativas aos convênios para a realização de festas, que estava vedada a utilização de nomes, símbolos ou imagens que poderiam caracterizar a promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos, cuidado que deve sempre permear a vida do agente público, especialmente em ano onde ocorreriam eleições.

Além disso, o artigo 8° da Portaria n° 153 do MTur, vigente à época dos fatos, foi categórica ao vedar tais condutas promocionais durante a execução do convênio. A “homenagem” também desrespeitou o artigo 37, parágrafo 1º, da Constituição, que prevê que “a publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos deverá ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela não podendo constar nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos”.

PUBLICIDADE – Na ação contra a prefeitura de Meridiano, na qual o MPF aponta irregularidades em quatro convênios firmados entre aquela cidade e o Ministério do Turismo, o MPF chama a atenção para os gastos com publicidade do “3º Rodeio Show de Meridiano com 20ª Festa do Peão de Boiadeiro”, que recebeu R$ 402 mil de subvenção do Mtur, por meio do convênio n° 703575/2009.

Desse total, R$ 96 mil, quase 25% do total, segundo a prestação de contas feita pelo município, foram gastos com publicidade para o evento, que também contou com shows contratados irregularmente. Os gastos com publicidade previam confecção de cartazes, veiculação em televisão, caminhão de som com trio elétrico, mídia impressa (jornal), rádio e outdoor.

Para Nobre, o gasto com a divulgação é injustificado, ainda mais quando confrontado com as informações juntadas pela prefeitura no inquérito, que não trazem, por exemplo, comprovação dos serviços de publicidade executados. Não há nos autos “fotografias do trio elétrico, DVD ou relatório de divulgação do evento através de veiculação em rádio e televisão, bem como amostras de jornais contendo a referida publicidade”.

Em Estrela D´Oeste aconteceu algo semelhante. Dos R$ 550 mil recebidos do MTur, por meio do convênio 704329/2009, para a 7ª Expo-Estrela – Exposição Agropecuária de Estrela D’ Oeste/SP, R$ 136,5 mil (quase 25% do valor da subvenção) foram destinados à empresa contratada para a publicidade do evento, que deveria fazer cartazes e providenciar veiculação em televisão, caminhão de som com trio elétrico, mídia impressa (jornal), rádio e outdoor.

Apesar de toda essa lista de serviços, a nota fiscal apresentada pela prefeitura sequer descrimina os serviços realizados.

MAIS CARO QUE O MERCADO – Além da contratação irregular de artistas, há casos em que os empresários contratados pelas prefeituras para trazer artistas às festas receberam mais do que os artistas. É o caso da empresa de Marcos Avena, contratada pela prefeitura de São João de Iracema, para trazer três duplas sertanejas à 13ª Festa do Peão de Boiadeiro de 2009, que recebeu R$ 70 mil para contratar os artistas, que receberam ao todo apenas R$ 55 mil. O empresário de uma das duplas, Jad´s e Jadson, recebeu R$ 20 mil pelo show na festa, mas Avena informou à prefeitura que pagaria R$ 30 mil pela apresentação.

O caso acima foi descoberto pela Controladoria Geral da União durante uma fiscalização por sorteio, realizada em todos os contratos da cidade com a União. Na mesma festa do Peão foi detectada outra contratação sem a devida exigência de licitação.

Além dos shows das duplas, a prefeitura contratou uma empresa para montar as estruturas tubulares para a festa por R$ 35 mil sem licitação. Segundo parecer jurídico do município, analisado pela CGU, como o convênio com a União havia sido publicado em 4 de dezembro e a festa era no dia 9, a tradição do evento e o pouco tempo até a data de sua realização autorizavam a contratação sem licitação, pois confirmariam o caráter emergencial da contratação. O argumento não convenceu a CGU que entende que não houve licitação por falta de planejamento do município.

Esta semana, após o ajuizamento das ações, o MPF encaminhou ofício ao Ministério do Turismo para que sejam analisados detidamente todos os 81 convênios citados nas ações. No documento, o MPF requer que os convênios cujas contas tenham sido aprovadas, as prestações sejam reabertas e instauradas tomadas de contas especiais.

Nas 31 ações, o MPF requer a condenação dos réus nas penas previstas da lei de improbidade administrativa, que prevê, entre outras punições, devolução dos recursos empregados indevidamente, proibição de contratar com o poder público, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos e pagamento de multa.

Confira AQUI  com o resumo e link para as ações civis sa tabela obre as irregularidades em festas nos municípios de: Aparecida d´Oeste, Auriflama, Dirce Reis, Estrela d´Oeste, Fernandópolis, General Salgado, Gulozândia, Ilha Solteira, Indiaporã, Jales, Macedônia, Marinópolis, Meridiano, Mira Estrela, Nova Castilho, Ouroeste, Palmeira d´Oeste, Paranapuã, Pereira Barreto, Pontalinda, Populina, Rubinéia, São João das Duas Pontes, São João de Iracema, Santa Albertina, Santa Fé do Sul, Santa Rita d´Oeste, Santa Salete, Três Fronteiras, Turmalina e Urânia.

Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no Estado de S. Paulo
Mais informações à imprensa: Marcelo Oliveira
11-3269-5068
ascom@prsp.mpf.gov.br

Tj-SP acusa 450 Prefeituras de difiicultar pagamento de precatórios (via @blogdocardosinho)

Entre os muinicipios, estão Amércio de Campos, Estrela D’Oeste, Jales,Tanabi, Ribeirão Preto, Rubinéia, Populina, Pontalinda, Pereira Barreto, Guarani D’Oeste e Andradina.Um comunicado do órgão havia determinado que os devedores cadastrassem os credores no Sistema de Controle de Pagamento do TJ-SP. No entanto, o pedido não foi cumprido.

Quase 450 prefeituras do estado de São Paulo estão sendo acusadas de dificultar o processamento dos precatórios. O coordenador da diretoria de Execução de Precatórios do Tribunal de Justiça paulista, desembargador Venício Salles, declarou, em comunicado oficial, que os municípios serão “objeto de comunicação ao Ministério Público, para possível instauração de inquérito civil por ato de improbidade, bem como, ao Tribunal de Contas do Estado, para as providências cabíveis”.

Um comunicado do órgão havia determinado que os devedores cadastrassem os credores no Sistema de Controle de Pagamento do TJ-SP. No entanto, o pedido não foi cumprido. E isso foi o que gerou o comunicado da diretoria de Execução de Precatórios do Tribunal de Justiça paulista.

Recentemente, a revista Consultor Jurídico publicou o caso de uma mulher de 102 anos que espera pelo recebimento de precatório. Há mais de três décadas, o marido de Alzira de Araújo morreu e deixou para ela uma pensão. No entanto, a cada ida ao banco, ela só recebia 75% do valor a que tinha direito. Em 2000, entrou na Justiça paulista para pedir a correção do benefício. Conseguiu o valor integral em 2001, mas a diferença dos atrasados nunca foi paga. Pela lei, a idosa de 102 anos deveria ter recebido o dinheiro em 2008. O revés se deu com a resolução do Conselho Nacional de Justiça, segundo a qual os entes devedores passariam a ter 15 anos para quitar suas dívidas. Com a novidade, Alzira pode ter que viver até os 117 anos para receber o que lhe é devido.

A realidade da centenária é compartilhada por pelo menos outros 400 mil credores, somente no estado de São Paulo. Juntos, eles esperam para receber, um dia, R$ 20 bilhões. A gravidade do quadro, somada à idade avançada de muitos que esperam pela quitação dos débitos, mais o espírito empreendedor de investidores e empresas, têm levado ao desenvolvimento de uma nova modalidade comercial: a compra e a venda de precatórios, tudo nos conformes da lei.

“A possibilidade de resolver a catástrofe que se tornou a questão dos precatórios passa obrigatoriamente por atos firmes e ocasionais do Poder Judiciário, como é o caso dessa denúncia ao MP e ao Tribunal de Contas. Somente com penalidades efetivas os devedores serão compelidos a acabar com a cultura do calote e quitar suas dívidas”, avalia Rafael Jonatan Marcatto, membro da Comissão de Dívida Pública da OAB-SP e do Movimento dos Advogados Credores da Administração Pública (Madeca).

Veja abaixo a lista dos municípios que não cumpriram o Comunicado 18, de 2010, do TJ-SP:

1 AGUAÍ

2 ÁGUAS DE LINDÓIA

3 AGUDOS

4 ALFREDO MARCONDES

5 ALTINÓPOLIS

6 ÁLVARO DE CARVALHO

7 AMÉRICO BRASILIENSE

8 AMÉRICO DE CAMPOS

9 AMPARO

10 ANDRADINA

11 ANGATUBA

12 ANHEMBI

13 ANHUMAS

14 APARECIDA

15 APARECIDA D’OESTE

16 ARAÇARIGUAMA

17 ARAÇATUBA

18 ARAÇOIABA DA SERRA

19 ARAMINA

20 ARANDU

21 ARAPEÍ

22 ARARAQUARA

23 ARARAS

24 AREALVA

25 AREIAS

26 AREIÓPOLIS

27 ARTUR NOGUEIRA

28 ASSIS

29 ATIBAIA

30 AURIFLAMA

31 AVAÍ

32 AVANHANDAVA

33 BADY BASSITT

34 BALBINOS

35 BÁLSAMO

36 BANANAL

37 BARRA DO CHAPÉU

38 BARRA DO TURVO

39 BARRETOS

40 BARRINHA

41 BARUERI

42 BATATAIS

43 BAURU

44 BEBEDOURO

45 BENTO DE ABREU

46 BERNARDINO DE CAMPOS

47 BERTIOGA

48 BILAC

49 BIRITIBA-MIRIM

50 BOA ESPERANÇA DO SUL

51 BOM JESUS DOS PERDÕES

52 BORÁ

53 BOTUCATU

54 BRAGANÇA PAULISTA

55 BRAÚNA

56 BRODOWSKI

57 BURI

58 BURITAMA

59 BURITIZAL

60 CABRÁLIA PAULISTA

61 CABREÚVA

62 CAÇAPAVA

63 CACHOEIRA PAULISTA

64 CACONDE

65 CAIABU

66 CAIUÁ

67 CAJATI

68 CAJOBI

69 CAJURU

70 CAMPINA DO MONTE ALEGRE

71 CAMPINAS

72 CAMPO LIMPO PAULISTA

73 CAMPOS DO JORDÃO

74 CAMPOS NOVOS PAULISTA

75 CANANÉIA

76 CÂNDIDO MOTA

77 CÂNDIDO RODRIGUES

78 CANITAR

79 CAPÃO BONITO

80 CAPELA DO ALTO

81 CAPIVARI

82 CARAGUATATUBA

83 CARAPICUÍBA

84 CARDOSO

85 CÁSSIA DOS COQUEIROS

86 CASTILHO

87 CATANDUVA

88 CEDRAL

89 CERQUEIRA CÉSAR

90 CESÁRIO LANGE

91 CHAVANTES

92 COLINA

93 CONCHAL

94 CONCHAS

95 CORDEIRÓPOLIS

96 COROADOS

97 CORONEL MACEDO

98 CORUMBATAÍ

99 COSMORAMA

100 COTIA

101 CRAVINHOS

102 CRUZÁLIA

103 CRUZEIRO

104 CUBATÃO

105 CUNHA

106 DIADEMA

107 DIRCE REIS

108 DOBRADA

109 DOIS CÓRREGOS

110 DOURADO

111 DUARTINA

112 DUMONT

113 ECHAPORÃ

114 ELDORADO

115 ELIAS FAUSTO

116 EMBU

117 EMILIANÓPOLIS

118 ENGENHEIRO COELHO

119 ESPÍRITO SANTO DO PINHAL

120 ESTRELA DO NORTE

121 ESTRELA D’OESTE

122 EUCLIDES DA CUNHA PAULISTA

123 FERRAZ DE VASCONCELOS

124 FLORA RICA

125 FLOREAL

126 FLÓRIDA PAULISTA

127 FLORÍNEA

128 FRANCISCO MORATO

129 FRANCO DA ROCHA

130 GABRIEL MONTEIRO

131 GÁLIA

132 GARÇA

133 GASTÃO VIDIGAL

134 GENERAL SALGADO

135 GETULINA

136 GLICÉRIO

137 GUAIMBÊ

138 GUAPIAÇU

139 GUAPIARA

140 GUARÁ

141 GUARAÇAÍ

142 GUARANI D’OESTE

143 GUARANTÃ

144 GUARARAPES

145 GUARAREMA

146 GUARATINGUETÁ

147 GUAREÍ

148 GUARIBA

149 GUARULHOS

150 GUATAPARÁ

151 GUZOLÂNDIA

152 HOLAMBRA

153 HORTOLÂNDIA

154 IACANGA

155 IACRI

156 IARAS

157 IBIRAREMA

158 IBIÚNA

159 ICÉM

160 IEPÊ

161 IGARAÇU DO TIETÊ

162 IGARAPAVA

163 IGARATÁ

164 IGUAPE

165 ILHA COMPRIDA

166 ILHA SOLTEIRA

167 ILHABELA

168 INDAIATUBA

169 INÚBIA PAULISTA

170 IPAUSSU

171 IPORANGA

172 IRACEMÁPOLIS

173 IRAPUÃ

174 ITABERÁ

175 ITAÍ

176 ITAJOBI

177 ITAJU

178 ITANHAÉM

179 ITAOCA

180 ITAPETININGA

181 ITAPEVA

182 ITAPEVI

183 ITAPIRA

184 ITAPIRAPUÃ PAULISTA

185 ITÁPOLIS

186 ITAPORANGA

187 ITAPUÍ

188 ITAPURA

189 ITAQUAQUECETUBA

190 ITARARÉ

191 ITATIBA

192 ITATINGA

193 ITIRAPINA

194 ITOBI

195 ITU

196 ITUPEVA

197 JABOTICABAL

198 JACI

199 JAGUARIÚNA

200 JAHU

201 JALES

202 JAMBEIRO

203 JERIQUARA

204 JOANÓPOLIS

205 JOÃO RAMALHO

206 JOSÉ BONIFÁCIO

207 JÚLIO MESQUITA

208 JUQUIÁ

209 JUQUITIBA

210 LAGOINHA

211 LARANJAL PAULISTA

212 LAVÍNIA

213 LAVRINHAS

214 LINDÓIA

215 LINS

216 LORENA

217 LOUVEIRA

218 LUCIANÓPOLIS

219 LUIZ ANTÔNIO

220 LUPÉRCIO

221 LUTÉCIA

222 MACATUBA

223 MACAUBAL

224 MACEDÔNIA

225 MAGDA

226 MAIRINQUE

227 MAIRIPORÃ

228 MARABÁ PAULISTA

229 MARACAÍ

230 MAUÁ

231 MENDONÇA

232 MERIDIANO

233 MIGUELÓPOLIS

234 MINEIROS DO TIETÊ

235 MIRACATU

236 MIRANTE DO PARANAPANEMA

237 MOCOCA

238 MOGI DAS CRUZES

239 MOGI GUAÇU

240 MOGI MIRIM

241 MOMBUCA

242 MONÇÕES

243 MONGAGUÁ

244 MONTE ALEGRE DO SUL

245 MONTE ALTO

246 MONTE AZUL PAULISTA

247 MONTE CASTELO

248 MONTE MOR

249 MONTEIRO LOBATO

250 MORRO AGUDO

251 MORUNGABA

252 MOTUCA

253 NARANDIBA

254 NATIVIDADE DA SERRA

255 NAZARÉ PAULISTA

256 NEVES PAULISTA

257 NHANDEARA

258 NOVA ALIANÇA

259 NOVA CASTILHO

260 NOVA GRANADA

261 NOVA GUATAPORANGA

262 NOVA INDEPENDÊNCIA

263 NOVAIS

264 OCAUÇU

265 ÓLEO

266 OLÍMPIA

267 ORIENTE

268 ORINDIUVA

269 OSASCO

270 OSCAR BRESSANE

271 OSVALDO CRUZ

272 OURINHOS

273 OURO VERDE

274 OUROESTE

275 PALESTINA

276 PALMARES PAULISTA

277 PALMEIRA D’OESTE

278 PALMITAL

279 PARAGUAÇU PAULISTA

280 PARAIBUNA

281 PARANAPANEMA

282 PARAPUÃ

283 PARDINHO

284 PARIQUERA-AÇU

285 PATROCÍNIO PAULISTA

286 PAULICÉIA

287 PAULÍNIA

288 PAULO DE FARIA

289 PEDRA BELA

290 PEDRANÓPOLIS

291 PEDREGULHO

292 PEDREIRA

293 PEDRINHAS PAULISTA

294 PENÁPOLIS

295 PEREIRA BARRETO

296 PEREIRAS

297 PERUÍBE

298 PIACATU

299 PIEDADE

300 PINDAMONHANGABA

301 PINDORAMA

302 PIQUEROBI

303 PIQUETE

304 PIRACAIA

305 PIRAJU

306 PIRANGI

307 PIRAPORA DO BOM JESUS

308 PIRASSUNUNGA

309 PIRATININGA

310 PITANGUEIRAS

311 PLANALTO

312 PLATINA

313 POLONI

314 POMPÉIA

315 PONGAÍ

316 PONTAL

317 PONTALINDA

318 PONTES GESTAL

319 POPULINA

320 PORANGABA

321 PORTO FELIZ

322 POTIRENDABA

323 PRADÓPOLIS

324 PRATÂNIA

325 PRESIDENTE ALVES

326 PRESIDENTE BERNARDES

327 PRESIDENTE EPITÁCIO

328 PRESIDENTE VENCESLAU

329 PROMISSÃO

330 QUADRA

331 QUATÁ

332 QUEIROZ

333 QUELUZ

334 RAFARD

335 RANCHARIA

336 REDENÇÃO DA SERRA

337 REGENTE FEIJÓ

338 REGINÓPOLIS

339 REGISTRO

340 RESTINGA

341 RIBEIRA

342 RIBEIRÃO BONITO

343 RIBEIRÃO BRANCO

344 RIBEIRÃO CORRENTE

345 RIBEIRÃO DO SUL

346 RIBEIRÃO DOS ÍNDIOS

347 RIBEIRÃO PIRES

348 RIBEIRÃO PRETO

349 RIFAINA

350 RIO CLARO

351 RIO GRANDE DA SERRA

352 RIOLÂNDIA

353 RIVERSUL

354 ROSEIRA

355 RUBIÁCEA

356 RUBINÉIA

357 SABINO

358 SALES

359 SALESÓPOLIS

360 SALMOURÃO

361 SALTO

362 SALTO DE PIRAPORA

363 SANDOVALINA

364 SANTA ADÉLIA

365 SANTA ALBERTINA

366 SANTA BÁRBARA D’OESTE

367 SANTA BRANCA

368 SANTA CLARA D’OESTE

369 SANTA CRUZ DO RIO PARDO

370 SANTA ERNESTINA

371 SANTA FÉ DO SUL

372 SANTA GERTRUDES

373 SANTA ISABEL

374 SANTA LÚCIA

375 SANTA MERCEDES

376 SANTA RITA DO PASSA QUATRO

377 SANTA RITA D’OESTE

378 SANTA ROSA DE VITERBO

379 SANTA SALETE

380 SANTANA DA PONTE PENSA

381 SANTANA DE PARNAÍBA

382 SANTO ANASTÁCIO

383 SANTO ANDRÉ

384 SANTO ANTÔNIO DA ALEGRIA

385 SANTO ANTÔNIO DE POSSE

386 SANTO ANTÔNIO DO PINHAL

387 SANTO ANTÔNIO DO ARACANGUÁ

388 SANTO EXPEDITO

389 SANTÓPOLIS DO AGUAPEÍ

390 SANTOS

391 SÃO BENTO DO SAPUCAÍ

392 SÃO BERNARDO DO CAMPO

393 SÃO CAETANO DO SUL

394 SÃO CARLOS

395 SÃO FRANCISCO

396 SÃO JOÃO DE IRACEMA

397 SÃO JOSÉ DA BELA VISTA

398 SÃO JOSÉ DO BARREIRO

399 SÃO JOSÉ DO RIO PARDO

400 SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

401 SÃO LOURENÇO DA SERRA

402 SÃO LUIZ DO PARAITINGA

403 SÃO MANUEL

404 SÃO PAULO

405 SÃO PEDRO

406 SÃO PEDRO DO TURVO

407 SÃO SEBASTIÃO

408 SÃO SEBASTIÃO DA GRAMA

409 SÃO SIMÃO

410 SARAPUÍ

411 SARUTAIÁ

412 SERRA AZUL

413 SERRA NEGRA

414 SERRANA

415 SERTÃOZINHO

416 SETE BARRAS

417 SEVERÍNIA

418 SOROCABA

419 SUD MENNUCCI

420 SUZANÁPOLIS

421 SUZANO

422 TABATINGA

423 TABOÃO DA SERRA

424 TACIBA

425 TAGUAÍ

426 TAIAÇU

427 TANABI

428 TAPIRATIBA

429 TAQUARITINGA

430 TAQUARIVAÍ

431 TARABAI

432 TARUMÃ

433 TATUÍ

434 TAUBATÉ

435 TEJUPÁ

436 TERRA ROXA

437 TIETÊ

438 TIMBURI

439 TORRINHA

440 TRÊS FRONTEIRAS

441 TUPI PAULISTA

442 TURIÚBA

443 UBATUBA

444 VALINHOS

445 VARGEM

446 VÁRZEA PAULISTA

447 VERA CRUZ

Fonte: http://www.ethosonline.com.br

%d blogueiros gostam disto: