Noroeste Paulista – JUSTIÇA CONCEDE LIMINAR QUE SUSPENDE ATIVIDADES DA INSTITUIÇÃO SOLER POR SUSPEITAS DE FRAUDES EM CONCURSOS

A Justiça de Jales, atendendo pedido do Ministério Público em Ação Civil Pública,  concedeu liminar que suspende parcialmente  as atividades da Instituição Soler de Ensino Ltda, até a sentença final do caso.

A acusação é de fraudes em concursos públicos e, por conta disso, a suspensão atinge as atividades ligadas a essa área.  Ou seja, a empresa está proibida, entre outras coisas, de organizar e elaborar concursos públicos e promover processos seletivos para órgãos públicos e privados.

Além disso, a liminar concedida determina, ainda, a retirada imediata das páginas eletrônicas mantidas pela Instituição Soler na Internet,  uma vez que, segundo o MP, elas estariam sendo utilizadas para a prática de ilicitudes e engodos.

De acordo com a sentença da juíza da 4ª Vara, Maria Paula Branquinho Pini, os documentos juntados pelo MP “dão conta de situação que indica prática de irregularidades recorrentes”. A sentença diz, ainda, que “nota-se indícios de irregularidades, crimes e consequente lesão ao erário apenas pela análise superficial da documentação apresentada pelo Ministério Público”.

Para a juíza, “permitir a continuidade da prática de atividades prestadas (pela Instituição Soler) ao poder público, seria assumir o risco de lesão a toda população”.

Os documentos juntados pelo MP apontam indícios de fraudes em concursos públicos, nas cidades de Pereira Barreto, São João do Iracema, Nova Castilho e Dirce Reis, todas no estado de São Paulo, além de Paranaíba(MS) e Iturama(MG). Nesta última, a acusação inclui indícios de superfaturamento no valor do contrato.

Em Pereira Barreto, o concurso foi para motorista da Câmara e, curiosamente, foi a própria mulher do candidato beneficiado quem denunciou a fraude. Eis um trecho do que ela disse ao MP:

“Assim a Câmara fez o concurso para o Piti (apelido do marido) passar. Já estava tudo combinado, ele pegou a prova e o gabarito numa sexta-feira anterior ao concurso. E na Instituição Soler, ele deixou uma prova e um gabarito em branco assinados. Pois o combinado era que uma pessoa passaria em 1º lugar, mas não assumiria, isso para ninguém suspeitar…”.

Em Nova Castilho, além de parentes de políticos, foram aprovados vários servidores que já trabalhavam na Prefeitura, como contratados. Em Dirce Reis, a mesma prova foi aplicada no período da manhã e no período da tarde, para cargos diferentes. Segundo depoimentos, muitos dos que prestaram as provas no período da tarde já sabiam das respostas.

Questionado por uma moradora sobre os indícios de fraude na aprovação de uma determinada candidata, o ex-prefeito Euclides Scriboni teria saído, segundo o depoimento da testemunha, com a seguinte pérola:

“Bruna, eu te digo uma coisa: a Ani… se prestasse dez vezes o concurso, eu passaria ela as dez vezes, uma vez que é uma pessoa que eu admiro muito”.

Este aprendiz de blogueiro tentou entrar em contato com os responsáveis pelo Instituto Soler de Ensino, mas, talvez pelo adiantado da hora – já passava das 17:00 horas – ninguém atendeu às ligações.

MPF move 31 ações contra 39 prefeitos e ex-prefeitos por irregularidades na contratação de shows com verbas do Turismo

Ex-deputado federal Vadão Gomes e 43 intermediadores de shows também foram acionados; prejuízo à União pode ter sido de quase R$ 14 milhões somente em 81 convênios na região noroeste do Estado

O Ministério Público Federal em Jales (601 km a noroeste de São Paulo) ajuizou 31 ações de improbidade administrativa contra 83 pessoas, sendo 39 prefeitos e/ou ex-prefeitos de cidades da região noroeste do Estado de São Paulo, um ex-deputado federal e 43 intermediadores de shows que  violaram as regras para a contratação de artistas para shows musicais em festas promovidas com recursos federais obtidos por meio de convênio com o Ministério do Turismo (MTur).

Apenas com os 31 municípios objeto das ações de improbidade a União fechou 81 convênios, no valor total de R$ 13.961.248,00, para a realização de diversas festas, desde eventos de grande porte, como a 40ª Feira Agrícola, Comercial, Industrial e Pecuária de Jales, realizada em 2009, com dotação de R$ 717 mil, até eventos com dotação de R$ 50 mil. Cada ação versa sobre os convênios de um município. Somente na cidade de Jales, por exemplo, foram investigados sete contratos.

O principal problema detectado pelo MPF, que analisou mais de 15 mil folhas de documentos para propor as ações, está na forma como foram contratadas as atrações musicais das feiras e festas de interior. Em todos os casos analisados pelo MPF os artistas foram contratados por intermediários (na sua maioria, pequenos empresários do ramo de produção artística), que detinham “exclusividade” na comercialização dos artistas somente nas datas em que estes tinham shows nas cidades, conforme cartas de exclusividade acertadas com os reais empresários dos artistas.

Tal irregularidade já foi reconhecida pelo Tribunal de Contas da União que, inclusive, recomendou atenção ao MTur para combater este artifício de contratar intermediários. A lei de licitações prevê em seu artigo 25 que pode haver dispensa de licitação na contratação de artistas, mas desde que seja inviável a competição, ou seja, desde que eles tenham empresário exclusivo ou sejam consagrados pela crítica especializada ou pela opinião pública.

“O que ficou provado nas investigações feitas pelo Ministério Público Federal é que as contratações não aconteceram de acordo com a lei, pois as ‘cartas de exclusividade’ apresentadas pelos produtores de shows contratados pelas prefeituras revelam justamente o contrário, que estas pessoas não são os reais empresários exclusivos dos artistas, mas intermediários que fecham shows nos dias das feiras e festas realizadas nos municípios da região”, afirma o procurador da República Thiago Lacerda Nobre, autor das ações de improbidade.

USO POLÍTICO – O ex-deputado federal Etivaldo Vadão Gomes é um dos demandados pelo MPF a dar explicações na ação de improbidade contra o município, pois a Polícia Federal e o MPF detectaram que foi feita promoção ilegal da imagem do então deputado na 41ª Feira Agrícola, Comercial, Industrial e Pecuária de Jales – FACIP 2010, que ocorreu a menos de seis meses das eleições.

O MPF juntou à ação o vídeo oficial da FACIP. No referido vídeo consta, dentre outras passagens, o instante em que o então deputado é anunciado pelo locutor e chamado à arena de rodeio. Enquanto entra no local, toca o jingle da campanha do político, apresentado como “o amigo de Jales” e “nosso deputado federal”. O apresentador ainda acrescenta: “não é segredo pra ninguém que a FACIP 2010 veio ser viabilizada através de uma verba que Vadão lutou e conseguiu pra nós juntamente (sic) em Brasília”.

Segundo a prefeitura de Jales disse ao MPF, tal momento não foi promoção, mas apenas uma “homenagem” ao ex-deputado.  A entrada em cena de vadão contou ainda com o uso do telão da arena no qual foi projetado um vídeo institucional sobre a construção da Ferrovia Norte-Sul, bem como o momento em que o então parlamentar profere um discurso a respeito do progresso e desenvolvimento que a referida obra proporcionará, ressaltando, ainda, “outras conquistas” dele para a região, como a construção do Hospital do Câncer na cidade de Jales.

Em 2010, o MPF havia recomendado ao prefeito de Jales, entre outras medidas relativas aos convênios para a realização de festas, que estava vedada a utilização de nomes, símbolos ou imagens que poderiam caracterizar a promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos, cuidado que deve sempre permear a vida do agente público, especialmente em ano onde ocorreriam eleições.

Além disso, o artigo 8° da Portaria n° 153 do MTur, vigente à época dos fatos, foi categórica ao vedar tais condutas promocionais durante a execução do convênio. A “homenagem” também desrespeitou o artigo 37, parágrafo 1º, da Constituição, que prevê que “a publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos deverá ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela não podendo constar nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos”.

PUBLICIDADE – Na ação contra a prefeitura de Meridiano, na qual o MPF aponta irregularidades em quatro convênios firmados entre aquela cidade e o Ministério do Turismo, o MPF chama a atenção para os gastos com publicidade do “3º Rodeio Show de Meridiano com 20ª Festa do Peão de Boiadeiro”, que recebeu R$ 402 mil de subvenção do Mtur, por meio do convênio n° 703575/2009.

Desse total, R$ 96 mil, quase 25% do total, segundo a prestação de contas feita pelo município, foram gastos com publicidade para o evento, que também contou com shows contratados irregularmente. Os gastos com publicidade previam confecção de cartazes, veiculação em televisão, caminhão de som com trio elétrico, mídia impressa (jornal), rádio e outdoor.

Para Nobre, o gasto com a divulgação é injustificado, ainda mais quando confrontado com as informações juntadas pela prefeitura no inquérito, que não trazem, por exemplo, comprovação dos serviços de publicidade executados. Não há nos autos “fotografias do trio elétrico, DVD ou relatório de divulgação do evento através de veiculação em rádio e televisão, bem como amostras de jornais contendo a referida publicidade”.

Em Estrela D´Oeste aconteceu algo semelhante. Dos R$ 550 mil recebidos do MTur, por meio do convênio 704329/2009, para a 7ª Expo-Estrela – Exposição Agropecuária de Estrela D’ Oeste/SP, R$ 136,5 mil (quase 25% do valor da subvenção) foram destinados à empresa contratada para a publicidade do evento, que deveria fazer cartazes e providenciar veiculação em televisão, caminhão de som com trio elétrico, mídia impressa (jornal), rádio e outdoor.

Apesar de toda essa lista de serviços, a nota fiscal apresentada pela prefeitura sequer descrimina os serviços realizados.

MAIS CARO QUE O MERCADO – Além da contratação irregular de artistas, há casos em que os empresários contratados pelas prefeituras para trazer artistas às festas receberam mais do que os artistas. É o caso da empresa de Marcos Avena, contratada pela prefeitura de São João de Iracema, para trazer três duplas sertanejas à 13ª Festa do Peão de Boiadeiro de 2009, que recebeu R$ 70 mil para contratar os artistas, que receberam ao todo apenas R$ 55 mil. O empresário de uma das duplas, Jad´s e Jadson, recebeu R$ 20 mil pelo show na festa, mas Avena informou à prefeitura que pagaria R$ 30 mil pela apresentação.

O caso acima foi descoberto pela Controladoria Geral da União durante uma fiscalização por sorteio, realizada em todos os contratos da cidade com a União. Na mesma festa do Peão foi detectada outra contratação sem a devida exigência de licitação.

Além dos shows das duplas, a prefeitura contratou uma empresa para montar as estruturas tubulares para a festa por R$ 35 mil sem licitação. Segundo parecer jurídico do município, analisado pela CGU, como o convênio com a União havia sido publicado em 4 de dezembro e a festa era no dia 9, a tradição do evento e o pouco tempo até a data de sua realização autorizavam a contratação sem licitação, pois confirmariam o caráter emergencial da contratação. O argumento não convenceu a CGU que entende que não houve licitação por falta de planejamento do município.

Esta semana, após o ajuizamento das ações, o MPF encaminhou ofício ao Ministério do Turismo para que sejam analisados detidamente todos os 81 convênios citados nas ações. No documento, o MPF requer que os convênios cujas contas tenham sido aprovadas, as prestações sejam reabertas e instauradas tomadas de contas especiais.

Nas 31 ações, o MPF requer a condenação dos réus nas penas previstas da lei de improbidade administrativa, que prevê, entre outras punições, devolução dos recursos empregados indevidamente, proibição de contratar com o poder público, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos e pagamento de multa.

Confira AQUI  com o resumo e link para as ações civis sa tabela obre as irregularidades em festas nos municípios de: Aparecida d´Oeste, Auriflama, Dirce Reis, Estrela d´Oeste, Fernandópolis, General Salgado, Gulozândia, Ilha Solteira, Indiaporã, Jales, Macedônia, Marinópolis, Meridiano, Mira Estrela, Nova Castilho, Ouroeste, Palmeira d´Oeste, Paranapuã, Pereira Barreto, Pontalinda, Populina, Rubinéia, São João das Duas Pontes, São João de Iracema, Santa Albertina, Santa Fé do Sul, Santa Rita d´Oeste, Santa Salete, Três Fronteiras, Turmalina e Urânia.

Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no Estado de S. Paulo
Mais informações à imprensa: Marcelo Oliveira
11-3269-5068
ascom@prsp.mpf.gov.br

Sem contratação de novos Delegados Governo de São Paulo reestrutura polícia e fecha delegacias

 

via Ninho da Vespa

 

Segundo a notícia publicada, a Política de Segurança Pública Estadual deve ser, na Região Noroeste Paulista, o fechamento das Delegacias de Polícia Civil em, pelo menos, 45 das 52 cidades da região… em sendo confirmada a informação fica a pergunta… “Quem mandou votar nos hômi ???”

O governo de São Paulo deu início a um pacote de mudanças na estrutura da segurança pública no Estado que deve afetar praticamente todas as 645 cidades paulistas e a forma de trabalhar das duas polícias estaduais.
Segundo reportagem de Rogério Pagnan e Venceslau Borlina Filho publicada na edição desta sexta-feira da Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL), a “reengenharia” do governo prevê o fechamento de delegacias nas cidades com menos de 10 mil habitantes e a aglutinação de distritos nas cidades de maior porte, o que inclui a capital.
Nas cidades pequenas, 43% dos municípios paulistas, a PM vai registrar boletins de casos de menor gravidade –que dispensam ação imediata dos investigadores. Policiais civis que ficarão nas grandes cidades serão acionados quando houver crimes mais graves, como homicídios e flagrantes.
Com o fechamento de pelo menos 96 delegacias no interior, 279 cidades ficarão sem unidades da Polícia Civil. O governo quer completar as mudanças até o final do ano. “Há cidades que registram 80 ocorrências num ano”, disse o delegado-geral, Marcos Carneiro Lima. “Isso não significa que elas deixarão de ser prestigiadas.”

Fonte: Folha

Funcionários da Prefeitura de Dirce Reis são afastados por possível fraude em concurso público

Segundo o MP, as provas realizadas em dois diferentes horários, tinham conteúdos idênticos

Da Redação/TV Tem

16 funcionários da prefeitura de Dirce Reis. O motivo seria uma possível fraude em um concurso público. Segundo o Ministério Público, o concurso teve irregularidades que indicam uma possível fraude e favorecimento de candidatos. O documento afirma que as provas, realizadas em dois diferentes horários, tinham conteúdos idênticos.

A ação pede a anulação do concurso, a cassação do mandato do prefeito e prevê uma indenização de quase R$100 mil para os lesados. O afastamento dos funcionários aconteceu nesta segunfa-feira, com base em uma liminar da justiça de Jales. Deivid Rodrigo Domingos foi um dos funcionários afastados. Valmir da Silva ainda não entende o porquê do afastamento.

A prefeitura nega irregularidades Segundo o vice prefeito, Marcelo José Bernardes, a responsabilidade do erro é da empresa que realizou o concurso.

A instituição Soler de Jales, que organizou o concurso, reconheceu o erro na aplicação de uma das provas, o mesmo questionário teria sido utilizado de manhã e à tarde, mas para a empresa isso não afetou o resultado. A instituição nega qualquer favorecimento aos candidatos

Fonte: http://tn.temmais.com/noticias

Eleições 2010 Dirce Reis – SP: resultados do 1º e 2º turnos.

DIRCE REIS 2010 – PRESIDENTE DA REPÚBLICA
      1º TURNO 2º TURNO
Seq. Núm. Candidato Votação % Votação %
1 13 DILMA 554 47,07% 587 50,39%
2 45 JOSÉ SERRA 487 41,38% 578 49,61%
3 43 MARINA SILVA 129 10,96%    
4 50 PLÍNIO 5 0,42%    
5 28 LEVY FIDELIX 2 0,17%    
6 27 EYMAEL 0 0,00%    
7 21 IVAN PINHEIRO 0 0,00%    
8 29 RUI COSTA PIMENTA 0 0,00%    
9 16 ZÉ MARIA 0 0,00%    
             
DIRCE REIS 2010 – SENADORES    
Seq. Núm. Candidato Votação    
*0001 451 ALOYSIO NUNES 785 41,19%    
*0002 133 MARTA SUPLICY 461 24,19%    
3 650 NETINHO 378 19,83%    
4 141 ROMEU TUMA 206 10,81%    
5 430 RICARDO YOUNG 63 3,31%    
6 500 MARCELO HENRIQUE 4 0,21%    
7 177 MOACYR FRANCO 3 0,16%    
8 400 SERPA 3 0,16%    
9 160 ANA LUIZA 2 0,10%    
10 111 DR. REDÓ 1 0,05%    
11 212 ERNESTO PICHLER 0 0,00%    
12 360 CIRO 0 0,00%    
13 211 MAZZEO 0 0,00%    
14 161 DIRCEU TRAVESSO 0 0,00%    
15 290 AFONSO TEIXEIRA 0 0,00%    
             
DIRCE REIS 2010 – DEPUTADOS FEDERAIS    
Seq. Núm. Candidato Votação    
*0001 2525 RODRIGO GARCIA 90 7,93%    
*0002 4555 JULIO SEMEGHINI 81 7,14%    
*0003 1523 EDINHO ARAUJO 72 6,34%    
*0004 1325 JOÃO PAULO CUNHA 46 4,05%    
*0005 4311 DR. SINVAL MALHEIROS 33 2,91%    
*0006 1211 JOÃO DADO 31 2,73%    
*0007 1332 JOSÉ MENTOR 30 2,64%    
*0008 2222 TIRIRICA 25 2,20%    
*0009 4300 GUILHERME MUSSI 18 1,59%    
*0010 2345 ARNALDO JARDIM 11 0,97%    
*0011 4545 EDSON APARECIDO 11 0,97%    
*0012 4030 GABRIEL CHALITA 10 0,88%    
*0013 1370 ZARATTINI 8 0,70%    
*0014 2233 PR PAULO FREIRE 4 0,35%    
*0015 1155 MISSIONÁRIO JOSÉ OLIMPIO 4 0,35%    
*0016 2010 MARCO FELICIANO 4 0,35%    
*0017 2500 JORGE TADEU 3 0,26%    
*0018 4000 JONAS DONIZETTE 3 0,26%    
*0019 2545 JUNJI ABE 2 0,18%    
*0020 1434 NELSON MARQUEZELLI 2 0,18%    
*0021 5050 IVAN VALENTE 2 0,18%    
*0022 4586 JOSÉ ANIBAL 2 0,18%    
*0023 1331 RICARDO BERZOINI 2 0,18%    
*0024 1345 VANDERLEI SIRAQUE 2 0,18%    
*0025 1398 PAULO TEIXEIRA 2 0,18%    
*0026 4585 BRUNA FURLAN 2 0,18%    
*0027 1452 ARNALDO FARIA DE SÁ 1 0,09%    
*0028 2299 VALDEMAR COSTA NETO 1 0,09%    
*0029 4567 VAZ DE LIMA 1 0,09%    
*0030 1250 SALVADOR ZIMBALDI 1 0,09%    
*0031 1312 VACCAREZZA 1 0,09%    
*0032 1212 PAULINHO DA FORÇA 1 0,09%    
*0033 4515 EMANUEL FERNANDES 1 0,09%    
*0034 4040 MÁRCIO FRANÇA 1 0,09%    
*0035 4554 DUARTE NOGUEIRA 1 0,09%    
*0036 1010 ANTONIO BULHÕES 1 0,09%    
*0037 4021 LUIZA ERUNDINA 0 0,00%    
*0038 2323 ROBERTO FREIRE 0 0,00%    
*0039 1369 DEVANIR RIBEIRO 0 0,00%    
*0040 4343 PENNA 0 0,00%    
*0041 4577 THAME 0 0,00%    
*0042 1387 JANETE PIETÁ 0 0,00%    
*0043 4525 DIB 0 0,00%    
*0044 1322 ARLINDO CHINAGLIA 0 0,00%    
*0045 4070 ABELARDO CAMARINHA 0 0,00%    
*0046 4565 TRIPOLI 0 0,00%    
*0047 1318 NEWTON LIMA NETO 0 0,00%    
*0048 2325 DIMAS RAMALHO 0 0,00%    
*0049 6565 ALDO REBELO 0 0,00%    
*0050 1390 VICENTINHO 0 0,00%    
*0051 4096 OTA 0 0,00%    
*0052 1321 FILIPPI 0 0,00%    
*0053 4315 ROBERTO SANTIAGO 0 0,00%    
*0054 6588 DELEGADO PROTÓGENES 0 0,00%    
*0055 1301 VICENTE CANDIDO 0 0,00%    
*0056 2255 MILTON MONTI 0 0,00%    
*0057 2590 GUILHERME CAMPOS 0 0,00%    
*0058 4500 CARLOS SAMPAIO 0 0,00%    
*0059 1316 CARLINHOS ALMEIDA 0 0,00%    
*0060 4074 JEFFERSON CAMPOS 0 0,00%    
*0061 1353 JILMAR TATTO 0 0,00%    
*0062 4344 ROBERTO DE LUCENA 0 0,00%    
*0063 4517 MARA GABRILLI 0 0,00%    
*0064 4363 RICARDO IZAR 0 0,00%    
*0065 1023 OTONIEL LIMA 0 0,00%    
*0066 1133 ALINE CORREA 0 0,00%    
*0067 2012 MARCELO AGUIAR 0 0,00%    
*0068 2577 ELI CORREA FILHO 0 0,00%    
*0069 4547 LUIZ FERNANDO MACHADO 0 0,00%    
*0070 2513 ALEXANDRE LEITE 0 0,00%    
71 1199 VADÃO 306 26,96%    
72 4023 CHINELO 124 10,93%    
73 2020 REGIS DE OLIVEIRA 40 3,52%    
74 2511 JORGINHO MALULY 29 2,56%    
75 4530 ALBERTO MOURAO 6 0,53%    
76 1302 PROFESSOR JAIR BALESTRA 6 0,53%    
77 1530 SERGIO KOBRA 6 0,53%    
78 1333 PROF. CARLÃO RAMIRO 5 0,44%    
79 4354 J FARIA 4 0,35%    
80 4020 CAPITÃO AUGUSTO 4 0,35%    
81 4551 VANDERLEI MACRIS 3 0,26%    
82 4523 CARLOS ROBERTO 3 0,26%    
83 4394 EDUARDO PALHARES 3 0,26%    
84 2599 WALTER IHOSHI 3 0,26%    
85 1236 MANOEL ANTUNES 2 0,18%    
86 1340 TENENTE PAZ 1 0,09%    
87 4043 RUBINHO CAI CAI 1 0,09%    
88 4455 PROFESSOR MUNHOZ 1 0,09%    
89 1119 CAPITÃO GOMES 1 0,09%    
90 4540 SILVIO TORRES 1 0,09%    
91 1127 LAURINDO BARNARDES 1 0,09%    
92 1123 MANOEL MOREIRA 1 0,09%    
93 4080 DR. UBIALI 1 0,09%    
94 4321 ZICA 1 0,09%    
95 4099 MIGUEL SAMPAIO 1 0,09%    
96 1121 RENATO REICHANN 1 0,09%    
97 2588 DR ELEUSES PAIVA 1 0,09%    
98 4570 WALTER FELDMAN 1 0,09%    
99 2555 MANDIC 1 0,09%    
100 1404 CORONEL GOULART 1 0,09%    
101 4511 RAUL CHRISTIANO 1 0,09%    
102 4541 TIRSO MEIRELLES 1 0,09%    
103 1364 CARLOS AQUINO 1 0,09%    
104 2311 SONRISAL 1 0,09%    
105 1112 RUBENEUTON OLIVEIRA LIMA 1 0,09%    
106 1521 DR. PAULO VALENTIM 1 0,09%    
107 1242 CARLOS HENRIQUE 1 0,09%    
108 1414 ROBSON TUMA 1 0,09%    
109 1416 JORGE MARINGOLO 1 0,09%    
110 1225 SAULO GOES 1 0,09%    
111 4501 POPPI 1 0,09%    
112 1220 KAREN HEINS 1 0,09%    
             
ELEIÇÕES 2010 DIRCE REIS – SP GOVERNADOR    
Seq. Núm. Candidato Votação %    
*0001 45 GERALDO ALCKMIN 668 58,04%    
2 13 ALOIZIO MERCADANTE 426 37,01%    
3 11 CELSO RUSSOMANNO 29 2,52%    
4 40 SKAF 17 1,48%    
5 43 FABIO FELDMANN 11 0,96%    
6 16 MANCHA 0 0,00%    
7 21 IGOR GRABOIS 0 0,00%    
8 29 ANAI CAPRONI 0 0,00%    
9 50 PAULO BUFALO 0 0,00%    
             
ELEIÇÕES 2010 DIRCE REIS SP – DEPUTADO ESTADUAL    
Seq. Núm. Candidato Votação    
             
*0001 45400 ANALICE FERNANDES 265 22,59%    
*0002 15300 ITAMAR BORGES 177 15,09%    
*0003 25558 GIL ARANTES 67 5,71%    
*0004 25118 EDMIR CHEDID 56 4,77%    
*0005 13622 JOÃO PAULO RILLO 29 2,47%    
*0006 45232 CARLÃO PIGNATARI 27 2,30%    
*0007 15113 CARUSO 21 1,79%    
*0008 23123 DAVI ZAIA 13 1,11%    
*0009 14140 CAMPOS MACHADO 12 1,02%    
*0010 43134 RITA PASSOS 12 1,02%    
*0011 45545 BARROS MUNHOZ 11 0,94%    
*0012 13123 ZICO 6 0,51%    
*0013 13199 ANTONIO MENTOR 6 0,51%    
*0014 12181 MAJOR OLIMPIO 4 0,34%    
*0015 50789 CARLOS GIANNAZI 3 0,26%    
*0016 45700 FERNANDO CAPEZ 3 0,26%    
*0017 13113 EDINHO SILVA 3 0,26%    
*0018 45633 PAULO ALEXANDRE BARBOSA 3 0,26%    
*0019 25122 ALDO DEMARCHI 2 0,17%    
*0020 14160 ROQUE BARBIERE – ROQUINHO 2 0,17%    
*0021 25005 ANDRE SOARES 2 0,17%    
*0022 11111 CURIATI 1 0,09%    
*0023 45555 CELSO GIGLIO 1 0,09%    
*0024 13640 JOSÉ CANDIDO 1 0,09%    
*0025 12345 RAFAEL SILVA 1 0,09%    
*0026 45100 PEDRO TOBIAS 1 0,09%    
*0027 40023 BOLÇONE 1 0,09%    
*0028 45610 HELIO NISHIMOTO 1 0,09%    
*0029 10321 SEBASTIÃO SANTOS 1 0,09%    
*0030 13112 GERSON BITTENCOURT 1 0,09%    
*0031 45451 CAUÊ MACRIS 1 0,09%    
*0032 14235 CORONEL EDSON FERRARINI 0 0,00%    
*0033 43333 DR. ULYSSES 0 0,00%    
*0034 45123 WELSON GASPARINI 0 0,00%    
*0035 45160 ARY FOSSEN 0 0,00%    
*0036 25199 ESTEVAM GALVAO 0 0,00%    
*0037 45156 ROBERTO ENGLER 0 0,00%    
*0038 13156 RUI FALCÃO 0 0,00%    
*0039 45477 ROBERTO MASSAFERA 0 0,00%    
*0040 65035 LECI BRANDÃO 0 0,00%    
*0041 13004 TELMA DE SOUZA 0 0,00%    
*0042 13131 MARCOS MARTINS 0 0,00%    
*0043 23456 GONDIM 0 0,00%    
*0044 15622 JOOJI HATO 0 0,00%    
*0045 13222 ADRIANO DIOGO 0 0,00%    
*0046 45114 MARIA LÚCIA AMARY 0 0,00%    
*0047 13611 ISAC REIS 0 0,00%    
*0048 43001 GIRIBONI 0 0,00%    
*0049 45111 GERALDO VINHOLI 0 0,00%    
*0050 45125 MAURO BRAGATO 0 0,00%    
*0051 13290 HAMILTON PEREIRA 0 0,00%    
*0052 13147 GERALDO CRUZ 0 0,00%    
*0053 45200 CÉLIA LEÃO 0 0,00%    
*0054 13632 ANA DO CARMO 0 0,00%    
*0055 25011 GILSON DE SOUZA 0 0,00%    
*0056 45157 CELINO 0 0,00%    
*0057 43033 CHICO SARDELLI 0 0,00%    
*0058 43007 FELICIANO 0 0,00%    
*0059 12133 JOSE BITTENCOURT 0 0,00%    
*0060 14222 HEROILMA SOARES TAVARES 0 0,00%    
*0061 23623 ROBERTO MORAIS 0 0,00%    
*0062 65123 PEDRO BIGARDI 0 0,00%    
*0063 20200 ADILSON ROSSI 0 0,00%    
*0064 43135 PADRE AFONSO 0 0,00%    
*0065 13644 JOÃO ANTONIO 0 0,00%    
*0066 13114 ENIO TATTO 0 0,00%    
*0067 13130 MARCO AURÉLIO DE SOUZA 0 0,00%    
*0068 10123 GILMACI SANTOS 0 0,00%    
*0069 43433 REGINA GONÇALVES 0 0,00%    
*0070 25255 MILTON VIEIRA 0 0,00%    
*0071 43363 REINALDO ALGUZ 0 0,00%    
*0072 45780 MARCOS ZERBINI 0 0,00%    
*0073 45245 SAMUEL MOREIRA 0 0,00%    
*0074 40123 ED THOMAS 0 0,00%    
*0075 13121 ANA PERUGINI 0 0,00%    
*0076 13134 SIMÃO PEDRO 0 0,00%    
*0077 43477 PASTOR DILMO DOS SANTOS 0 0,00%    
*0078 13690 CARLOS GRANA 0 0,00%    
*0079 13913 DONISETE BRAGA 0 0,00%    
*0080 45321 CARLOS BEZERRA JR. 0 0,00%    
*0081 12123 ROGERIO NOGUEIRA 0 0,00%    
*0082 22999 ANDRE DO PRADO 0 0,00%    
*0083 13310 LUIZ CLAUDIO MARCOLINO 0 0,00%    
*0084 20112 PR. CARLOS CEZAR 0 0,00%    
*0085 13800 LUIZ MOURA 0 0,00%    
*0086 15000 BALEIA ROSSI 0 0,00%    
*0087 45680 ORLANDO MORANDO 0 0,00%    
*0088 20688 MARCOS NEVES 0 0,00%    
*0089 13570 ALENCAR 0 0,00%    
*0090 25250 MILTON LEITE FILHO 0 0,00%    
*0091 23423 ALEX MANENTE 0 0,00%    
*0092 40789 VINICIUS CAMARINHA 0 0,00%    
*0093 45145 BRUNO COVAS 0 0,00%    
*0094 20633 RODRIGO MORAES 0 0,00%    
95 40999 DR. PAULO MARIANI 66 5,63%    
96 13400 ROBERTO FELICIO 63 5,37%    
97 45010 UBIRAJARA GUIMARÃES 37 3,15%    
98 13456 BETH SAHAO 26 2,22%    
99 45155 CLOVIS CHAVES 25 2,13%    
100 43045 RICARDO CASTILHO 21 1,79%    
101 25125 FERNANDO LUCAS 17 1,45%    
102 20220 RENATO PUPO 12 1,02%    
103 12222 CARLAO MOTORISTA 11 0,94%    
104 45300 CASSIO NAVARRO 6 0,51%    
105 20020 DR. CLAUDIO MIRANDA 5 0,43%    
106 40157 DR. ANTONIO COSTA 5 0,43%    
107 40404 DR. JULIANO PRANDI 5 0,43%    
108 23523 ESTEVÃO 3 0,26%    
109 15010 BEBETTO 3 0,26%    
110 45045 EVANDRO LOSACCO 3 0,26%    
111 11300 FARIA JR 3 0,26%    
112 23333 VITOR SAPIENZA 2 0,17%    
113 20700 EDUARDO MARTINS 2 0,17%    
114 15013 DR. ITAMAR 2 0,17%    
115 43777 SÉRGIO CONTENTE 2 0,17%    
116 15012 THIAGO FERRARI 2 0,17%    
117 11991 CELSO LIMA 1 0,09%    
118 22222 ZE PEDRO 1 0,09%    
119 45198 JOSE BORANGA 1 0,09%    
120 45000 HELIO RUBENS 1 0,09%    
121 25123 JOAO MELLAO NETO 1 0,09%    
122 17500 VALDOMIRO VENTURA 1 0,09%    
123 11211 RIBEIRÃO 1 0,09%    
124 12333 BRUZAROSCO 1 0,09%    
125 11369 VALDIR MARIN 1 0,09%    
126 40401 GUILHERME NONATO 1 0,09%    
127 23500 BARROS 1 0,09%    
128 43010 PAULLO VIEIRA 1 0,09%    
129 13490 ADINAN ORTOLAN 1 0,09%    
130 11130 JOSE MENINO NETO 1 0,09%    
131 45450 THIAGO LOBO 1 0,09%    
132 13413 RAFAEL AGOSTINI 1 0,09%    
%d blogueiros gostam disto: