Sem se identificar, militantes do PSDB protestam contra Haddad

 

DIÓGENES CAMPANHA
DE SÃO PAULO

Durante uma caminhada no centro, o candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, foi abordado por quatro manifestantes que, com cartazes, protestavam contra a greve nas universidades federais.

Eles cercaram Haddad e cobraram intervenção do ex-ministro da Educação na negociação do governo com os grevistas, parados há 60 dias.

O protesto relâmpago foi filmado pelo grupo, que, após o encontro, enrolou os cartazes e não continuou seguindo Haddad na caminhada.

Carregando um cartaz com o texto “Como vou pensar novo sem educação?” (alusão ao slogan “Pense novo” do PT), um dos manifestantes foi identificado como militante do PSDB. Trata-se de Marcos Saraiva, 20, “conselheiro político da juventude estadual do partido”, segundo sua própria definição no Facebook.

No Twitter, ele se apresenta como “deputado federal jovem pelo PSDB-SP”.

Outro manifestante é Victor Ferreira, secretário da juventude do PSDB. Contatado por telefone após o evento, chegou a dizer que não estava no ato e desligou.

Haddad interagiu com o grupo. “Quando eu estava lá [no ministério] não teve greve, companheiro”, disse. “Em quanto tempo o senhor resolve? Em quanto tempo o senhor resolve?”, repetiu Ferreira, sem deixar Haddad responder. “Em quanto tempo a gente pode voltar a estudar?”

Após a saída do petista, Ferreira disse aos jornalistas que Haddad “quer ganhar a eleição, mas não consegue resolver um problema com professor, não consegue fazer um Enem”. Ele não quis dizer qual é seu candidato. “Não vou declarar voto porque não sou líder de nada”, disse.

Ao perceber que o grupo já havia ido embora, Haddad chegou a brincar: “Cadê os meninos? Vieram só para a foto?” Depois, adotou tom diplomático: “Até respeito o pedido de ajuda, mas é difícil seis meses depois de ter deixado o governo.”

Ele minimizou a possibilidade de o protesto ter sido produzido por adversários eleitorais. “Não importa. É uma questão que todo mundo quer ver resolvida.”

Marcelo Justo/Folhapress
Estudantes da rede pública de ensino protestam pedindo soluções para a greve, ao candidato a prefeito de SP Fernando Haddad durante sua caminhada pelo bairro do Pari
Estudantes da rede pública de ensino protestam pedindo soluções para a greve, ao candidato a prefeito de SP Fernando Haddad durante sua caminhada pelo bairro do Pari, região central da cidade de São Paulo
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: