Noroeste Paulista – Jales. Faleceu Paulo Aruca jornalista Editor Chefe da Tribuna de Jales

Acabo de receber por telefone a informação. Segundo o Camarada Martine, faleceu na Santa Casa de Misericórdia de Jales, o jornalista Paulo Arouca, que será velado até as 10h em Jales, horário em que o corpo sera transferido para Araçatuba, onde será será sepultado.

Acabo de confirmar a informação com meu fantasminha camarada, o Cardosinho. Paulo Arouca estava internado na Santa Casa de Misericórdia há 20 dias por conta da pancreatite. A cirurgia feita não resultou em sucesso.

A notícia mais completa voce pode acessar no blog do cardosinho >>>

JORNALISTA PAULO REIS ARUCA MORRE, AOS 48 ANOS

Faleceu hoje, na Santa Casa de Jales, por volta das 20:30 horas, o jornalista Paulo Reis Aruca, editor-chefe do jornal A Tribuna, aqui de Jales. Paulinho estava internado há cerca de 20 dias, no nosso hospital, com problemas na vesícula. Depois de realizar exames mais apurados, foi diagnosticada, também, uma pancreatite.

Na terça-feira (28), Paulinho foi submetido a uma cirurgia, ainda na Santa Casa de Jales, mas, após a cirurgia, alguns órgãos não responderam aos estímulos e à medicação. Meu último contato com o Paulinho foi na sexta-feira da semana passada. Ele me ligou logo de manhã, do hospital, para discutirmos alguns assuntos para a coluna semanal que ele escrevia n’A Tribuna.

Aparentemente, ele estaria se recuperando dos problemas de saúde e disse que tentaria escrever alguns tópicos. Mais tarde, ainda na sexta-feira, ele voltou a ligar e me pediu para que eu escrevesse a coluna, uma vez que não estava conseguindo. Foi a minha última conversa com o Paulinho.

Paulo Reis Aruca tinha 48 anos. Deixa esposa e filhos. Seu corpo deverá chegar ao velório municipal entre as 04:00 e 05:00 horas da manhã dessa sexta-feira. Ele será velado em Jales, até às 10:00 horas e, após, será trasladado para Araçatuba, onde será sepultado ao lado da mãe.

Câmara de Jales lamenta o falecimento do jornalista Paulo Reis Aruca

Jales perdeu na noite de ontem, dia 1º de março, um de seus maiores e mais respeitados jornalistas: Paulo Reis Aruca, editor chefe do jornal A Tribuna. Paulo tinha 48 anos, era casado com Dilma Aruca e pai de Jéssica e Jermanie.
Jornalista e radialista, atuou nas rádios Jovem Luz, Difusora, Cidade FM (todas em Araçatuba) além dos jornais Jornal da Cidade, Folha da Manhã, Folha da Região e Jornal do Povo. Paulo teve textos publicados no Observatório de Imprensa, Diário lance!, Folha de São Paulo e atuou como free lancer da Agência Estado, IstoE, Veja, Estadão, entre outros.
Atualmente era editor do jornal A Tribuna, em Jales, onde, durante 14 anos, assinou a coluna Enfoque, de bastidores da política local. Paralelo ao rádio e jornal, atuou como DJ desde os 13 anos, nas brincadeiras de quintal dos anos 70, passando pelas principais discotecas e casas noturnas de Araçatuba: Hangar, Café De Repente, Casa das Máquinas, ACEA, Gandaia, Califórnia Dance, La Bamba, Bamboleio, Diana American Bar.

Como ele mesmo descreveu em sua página na rede social Facebook, em casa era Paul, para a Dilma, simplesmente pai, para Jéssica e Jermanie; e Tio Paulinho, para os sobrinhos. Para os amigos de trabalho, é Paulinho; e para os políticos sérios, um cara imparcial; para os malandros, é chato; e para os leitores, é corajaoso. Ele dizia: “Sou simplesmente um apaixonado pelo jornalismo, que escolhi como ofício e graças ao qual sou o pouco que sou. Não aceito prostituição profissional e pronto!”

De música, além de rabiscar versos quase sempre inspirados por sua musa Dilma, gosta de samba de qualidade, não de pagode fru-fru rebolativo, mas viaja também pelo funk genuíno, blues, jazz e todo tipo de black melody, em especial aos grandes nomes do soul. Vai de Martinho da Vila a Ray Charles, passando por Chacka Khan, Angie Stone, Earth, Wiind & Fire, Kool & The Gang, Barkays, Barry White… a Tereza Cristina, Casuarina, Arlindo Cruz, Quinteto, Djavan.
O presidente da Câmara Municipal de Jales, Luiz Henrique Viotto, em nome da Casa, lamentou a triste notícia e comentou: “Aruca era um grande profissional, que buscava a imparcialidade e que contribuiu de maneira grandiosa para a cidade de Jales com suas matérias investigativas e o seu ponto de vista na coluna Enfoque. Jales perde um exemplo de ética, profissionalismo, credibilidade e competência. Jales perde um grande profissional, um grande homem”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: