Dirigentes nacionais do PT cobram candidatura própria e unidade em João Pessoa


foto
Dirigentes nacionais do Partido dos Trabalhadores divulgaram manifesto na noite desta quarta-feira (29) em prol da candidatura própria do partido em João Pessoa no pelito de 2012 e unidade da legenda no Estado da Paraíba.

O manifesto, encaminhado a toda militância do Partido dos Trabalhadores em João Pessoa, lembra que as eleições de 2012 é uma “oportunidade histórica de se apresentar como alternativa real de poder, reafirmando, também na capital paraibana, seu projeto e seus compromissos com uma sociedade mais justa e democrática”.

Ainda segundo documento, assinado pelo senador Humberto Costa, o deputado federal José Guimarães, pelo dirigente do PT José Dirceu, o coordenador nacional da Comissão de Ética do partidoFrancisco Rocha (Rochinha), entre outros, afirma que além da conjuntura política favorável, o Partido dos Trabalhadores tem hoje uma legenda estruturada na Paraíba. “Estamos em totais condições de disputar a Prefeitura de João Pessoa, bem como de outras cidades importantes, com chances de vitória”, garantem os dirigentes.

Confira abaixo o manifesto na íntegra:

À toda militância petista de João Pessoa, Paraíba – em especial às delegadas e aos delegados do Encontro Municipal marcado para 18 de março

Companheiras e companheiros,

Nestas eleições de 2012, o PT de João Pessoa tem a oportunidade histórica de se apresentar como alternativa real de poder, reafirmando, também na capital paraibana, seu projeto e seus compromissos com uma sociedade mais justa e democrática.

O PT é uma referência nacional, com altos índices de aprovação em todo o país, sobretudo na região Nordeste.

Além da conjuntura política favorável, temos hoje um partido estruturado na Paraíba e estamos em totais condições de disputar a Prefeitura de João Pessoa, bem como de outras cidades importantes, com chances de vitória.

Por estes motivos, manifestamos aqui nosso apoio à tese da candidatura própria em João Pessoa e fazemos um chamamento à unidade partidária – independentemente do resultado do encontro ou da opção que vier a ser escolhida.

Na certeza de que o PT sairá mais forte desse processo, subscrevemos:

João Vaccari Neto, secretário nacional de Finanças e Planejamento (CNB)

Paulo Frateschi, secretário nacional de Organização (CNB)

Humberto Costa, senador e vice-presidente nacional do PT (CNB)

José Guimarães, deputado federal e vice-presidente nacional do PT (CNB)

André Vargas, secretário nacional de Comunicação (CNB)

Iole Ilíada, secretária nacional de Relações Internacionais (AE)

José Dirceu, dirigente nacional (CNB)

Jorge Coelho, secretário nacional de Mobilização (PTLM)

Renato Simões, secretário nacional de Movimentos Populares (Militância Socialista)

Valter Pomar, dirigente nacional (AE)

Romênio Pereira, dirigente nacional (Movimento PT)

Francisco Rocha (Rochinha), coordenador nacional da Comissão de Ética e coordenador nacional da CNB.

 

Extraído de: www.luistorres.com.br

Pela Aprovação do PLC 122/2006 URGENTE!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: