CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO MANDA PRO LIXO AÇÃO CONTRA REDE DA CIDADANIA

Abaixo reproduzimos matéria publicada hoje pelo Blog do Cardosinho e ao final voce poderá acessar o link para o Blog da A REDE da Cidadania onde está a íntegra das conclusões oficiais referentes às suspeitas  levantadas contra nosso trabalho. É apenas um resumo de um procedimento com centenas de volumes que demandaram gastos de recursos públicos, não só em verbas, como tempo de autoridades públicas e suas equipes técnicas oficiais.

Especialistas da Promotoria de Justiça do Estado de São Paulo, em Jales e na Capital do Estado de São Paulo, em investigação de contas e cumprimento das determinações legais se debruçaram sobre o calhamaço (com dezenas de volumes) do relatório da CEI da Camara Municipal de Jales. Relatório este (da Câmara Municipal), que por sinal não concluiu pela existencia de nenhuma irregularidade, mas apontou a existencia de “indicios, “suspeitas”…

Nossa imagem pública, e nosso trabalho em defesa dos direitos humanos, especialmente das crianças e adolescentes, tem sofrido prejuizos com as suspeitas levantas. Somos incansáveis defensores das liberdades individuais, sociais. Neste momento, no caso agora, cabe resaltar a liberdade de expressão, uma das pedras angulares da democracia. Mas como contrapartida às liberdades existem as responsabilidades. Trataremos disto depois.

São mais de 50 (cinquenta) páginas – o resumo do procedimento, firmado pelo Promotor de Justiça da Comarca de Jales, WELLINGTON LUIZ VILLAR em Julho de 2011, e homologado pelo Conselho Superior do Ministério Público do Estado de São Paulo, em novembro próximo passado. Se voce quizer saber toda a verdade, leia. Tem gente que não quer saber da verdade, quer mesmo é, por interesses menores, denegrir a imagem alheia. Mas todos são responsáveis  e serão responsabilizdos por seus atos e falas.

Postado por

Muitos episódios obscuros, vivenciados na atual administração, deverão começar a ficar mais claros neste ano de 2012. Por exemplo: pouca gente sabe que as desavenças entre o prefeito Humberto Parini e o seu ex-conselheiro Arnaldo Murilo Pohl começaram depois que o CMDCA, então presidido por Murilo, deixou de aprovar um projeto apresentado pela filha do prefeito, Gabriela Parini, então funcionária da Aderj.

Depois disso, o prefeito conseguiu, na Justiça, o bloqueio dos recursos repassados pela Petrobrás à Rede da Cidadania, uma Oscip fundada por Parini, Especiato e outros petistas – inclusive este blogueiro – e presidida por Murilo. A decisão da Justiça de Jales foi reformada pelo Tribunal de Justiça, mas o dinheiro, até onde eu sei, continua bloqueado.

Além disso, abriu-se na Câmara Municipal, por ordem de Parini, uma CEI para “investigar” a aplicação dos recursos repassados pela Petrobrás à Rede da Cidadania. A CEI, auxiliada por uma empresa de auditoria – a Azevedo Ltda – apontou algumas irregularidades contábeis, que foram, posteriormente, desmentidas por técnicos do Ministério Público.

Sabe-se agora que o Conselho Superior do Ministério Público mandou ao cesto de lixo a ação civil pública que havia sido proposta contra a Rede da Cidadania. O que não se sabe é qual será o próximo passo do execrado  Murilo Pohl. Durante todo o tempo em que foi colocado sob suspeita, ele fez obsequioso silêncio, mas, velho estrategista de guerra que é, já deve estar planejando o contra-ataque.

Acesse aqui a íntegra do relatório > CEI DA PETROBÁS

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: