Rio Negro: Amazonas a maior ponte estaiada do Brasil

No aniversário da cidade de Manaus, a região metropolitana da capital do Amazonas ganha uma das mais modernas obras da engenharia mundial. Nesta data, será inaugurada a Ponte Rio Negro, a maior ponte estaiada já construída no Brasil, que teve suas obras executadas pela construtora Camargo Corrêa.

Atualmente, a travessia do Rio Negro pela população da região metropolitana de Manaus é feita por meio de balsa e cada trajeto demora cerca de 30 a 40 minutos. Com a ponte, o percurso será feito em apenas 5 minutos, facilitando a integração entre municípios e o desenvolvimento regional.

Com 3.595 metros de extensão, apoio central com 162 metros de altura e vão central de 55 metros de altura, para possibilitar a passagem de navios de grande porte, a construção da ponte foi marcada por desafios de engenharia e logística.

“Com essa obra, a Camargo Corrêa mais uma vez demonstra sua vocação e expertise na execução de projetos diferenciados e complexos, com grandes desafios de engenharia e logística”, afirma Dalton Avancini, presidente da Divisão de Engenharia e Construção da Camargo Corrêa.

Na execução das estacas de fundação, por exemplo, foram realizadas escavações em grandes profundidades – até 60 metros abaixo do leito do rio – em solos com composição diferentes a cada trecho. Para superar esse desafio, foram utilizadas estacas de até 90 metros de comprimento e guindastes embarcados de 300 toneladas para o içamento de tubos-camisa de 75 toneladas para a execução das estacas.

“A combinação de rocha, areia e argila no subleito do rio exigiu que dezenas de engenheiros, projetistas e profissionais de diversas áreas se dedicassem a entender as características geológicas, geotécnicas e hidrológicas do Rio Negro”, explica Arnaldo Cumplido, diretor-superintendente da Camargo Corrêa Infraestrutura.

A obra levou os profissionais da Camargo Corrêa a desenvolverem metodologias construtivas inovadoras, como, por exemplo, a implantação de unidades produtivas em balsas, que resultaram na operação simultânea de até 25 canteiros de obras flutuantes. Nestas plataformas, equipes realizaram a montagem e pré-armação de estruturas de aço de até 30 toneladas. Tais procedimentos só foram possíveis após estudos criteriosos, treinamentos permanentes e a utilização de máquinas e equipamentos especiais.

Foi necessária ainda a implantação de duas centrais de produção de concreto, cada uma com capacidade de produção de 60 m³/h em terra, e uma unidade de usinagem de concreto embarcada com capacidade produtiva de 9 m³/h. Para a conclusão da ponte, foram utilizadas quantidades de concreto e aço suficientes para construir três estádios de futebol com as dimensões do Maracanã.

A Ponte Rio Negro é uma obra do Governo do Estado do Amazonas, com financiamento pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Características do Projeto:
• Comprimento total da ponte – 3.595 m;
• Número de vãos – 73;
• Extensão do trecho estaiado – 400,0 m;
• Extensão do vão central – 2 x 200,0 m;
• Largura do trecho corrente – 20,70 m;
• Largura da seção estaiada – 22,60 m;
• Altura do vão central – 55 m;
• Altura do mastro central – 162 m;
• Número total de estais – 56 m;
• Total de vigas pré-moldadas – 213;
• Número total de estacas escavada – 246;
• Volume de concreto por estaca: variável de 120 m³ a 415 m³.

Curiosidades:
• Concreto Estrutural (m³) – 161.710 – equivalente a 25 prédios de 20 andares;
• Aço CA-50 (toneladas) – 21.500
• Aço CP-190 RB (toneladas) – 1.270;
• Cimento – 1.600.000 sacos de cimento;
• Vigas Pré-moldadas 45 metros (peças) – 213;
• Pilares /apoios (unidades) – 74;

Sobre a Construtora Camargo Corrêa
Com presença na América Latina e África, a Camargo Corrêa é uma empresa com vocação para a execução de projetos de grande porte e de alta complexidade logística, construtiva e de engenharia. Em mais de 70 anos de atuação, constam em seu portfólio algumas das mais marcantes obras dos segmentos de energia, construções industriais, óleo e gás, transporte de massa e saneamento, entre outros segmentos, tais como o Metrô de São Paulo, a Usina Hidrelétrica de Tucuruí, o Aeroporto de Cumbica, o Gasoduto Brasil-Bolívia, a Mina de Bauxita de Juriti e inúmeras ampliações e modernizações de refinarias. Empregando mais de 30 mil profissionais, a Camargo Corrêa tem por princípio a aplicação em suas obras de políticas de gestão que resultam na obtenção das principais certificações de qualidade, segurança e saúde ocupacional, meio ambiente e responsabilidade social.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: