Derrame de petróleo é a “pior catástrofe marítima” na Nova Zelândia – Ministro do Ambiente

Tauranga, Nova Zelândia, 11 out (Lusa) – O derrame de petróleo provocado pelo acidente do navio de carga Reno é “a pior catástrofe ecológica marítima”…

Derrame de petróleo é a "pior catástrofe marítima" na Nova Zelândia - Ministro do Ambiente

Derrame de petróleo é a “pior catástrofe marítima” na Nova Zelândia – Ministro do Ambiente

Tauranga, Nova Zelândia, 11 out (Lusa) – O derrame de petróleo provocado pelo acidente do navio de carga Reno é “a pior catástrofe ecológica marítima”, disse o ministro neozelandês do Ambiente.

“Trata-se da pior catástrofe ecológica marítima que a Nova Zelândia já conheceu”, declarou Nick Smith durante uma conferência de imprensa.

Estima-se que desde o acidente na quarta-feira passada, tenham vertido entre 130 a 350 toneladas de combustível para o mar.

A fuga de combustível poderá ser ainda maior já que há indícios de que o casco do navio pode vir a ceder.

O Rena transportava 1.700 toneladas de combustível quando ocorreu o acidente.

Diversas manchas de petróleo começaram a chegar na segunda-feira às costas da Nova Zelândia, atingindo a praia de Mount Manganui, na cidade portuária de Tauranga.

O navio Rena, com bandeira da Libéria, encalhou na quarta-feira de manhã no recife Astrolabe, a cerca de 22 quilómetros ao largo da cidade de Tauranga, na ilha do norte da Nova Zelândia.

O recife Astrolabe, conhecido pela sua fauna e flora, está coberto de anémonas de mar e algas multicolores e numerosos peixes e focas frequentam as águas vizinhas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: