CAMPINAS – Afastamento de Demétrio pode ser votado hoje à noite

Afastamento de Demétrio pode ser votado hoje à noite

Requerimento de Valdir Terrazan pode dar cargo a Pedro Serafim

MARINA ARANHA – CAMPINAS

Cinquenta e seis dias depois de aprovar o afastamento do prefeito Demétrio Vilagra (PT) por três meses – que não ocorreu por força de uma decisão judicial -, a Câmara de Campinas poderá votar hoje um requerimento do vereador Valdir Terrazan (PSDB), que solicita a mesma medida. Na votação do dia 24 de agosto, 29 parlamentares foram a favor e quatro contra. Ontem, alguns já tinham definido o voto e, segundo levantamento do TodoDia, pelo menos 11 vereadores são a favor e quatro contra. Demétrio só será afastado se 22 vereadores votarem a favor. Neste caso, quem assume é o presidente da Câmara, Pedro Serafim (PDT).

O requerimento foi protocolado ontem pela manhã e não está definido se será votado hoje à noite. Isto depende de um parecer da área jurídica da Casa, segundo a assessoria de imprensa.

Terrazan fez o pedido um dia depois de o juiz da 1ª Vara da Fazenda, Mauro Fukumoto, autorizar a instalação de uma CP (Comissão Processante) na Câmara para investigar o envolvimento de Demétrio em supostos casos de corrupção na Sanasa (a empresa de saneamento básico de Campinas), porque entendeu que, durante seu mandato como vice-prefeito, Demétrio assumiu o comando da cidade, administrada pelo ex-prefeito Hélio de Oliveira Santos (PDT), que foi cassado dia 20 de agosto.

Fukumoto não autorizou, contudo, o afastamento do prefeito e nem a abertura de uma CP para investigar casos de nepotismo e fraudes em licitações na Ceasa (Centrais de Abastecimento de Campinas), onde Demétrio foi presidente. Nestes casos, segundo o juiz, a postura de prefeito não é o alvo de investigação, mas sim sua posição como gestor da entidade.

O advogado de Demétrio, Hélio Silveira, afirmou ontem que a defesa ainda não recorreu da medida. “Estamos estudando para saber qual medida vamos tomar”, afirmou.

A última manifestação pública do prefeito aconteceu anteontem, por meio do Twitter. Logo após a decisão de Fukumoto, Demétrio publicou que “a questão ainda está submetida ao judiciário” e que seus advogados analisam alternativas sobre a decisão. “Enquanto isso, sigo trabalhando forte por Campinas e confiando na Justiça”, completou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: