Quem precisa de dossiê? Serra nos oferece São Paulo

by tonigumauskas

Não é o Armagedon… É o Governo do Estado de São Paulo (CADA VEZ MELHOR)

Se gastasse em desassoreamento o que gastou em publicidade,não teríamos tido tantas enchentes. 

Segurança Pública: Ponto fraco em governos tucanos. O PCC surgiu no governo de quem? 

Investir mais em transporte de massa. O metrô da propaganda está bem longe da realidade. 

Falta de diálogo: Irresponsabilidade de Serra quase provoca guerra entre as polícias. 

Acha que são bandidos? É o jeito Serra de falar com professores. 

São Paulo:Verdadeiro caos após 16 anos de governo tucano. 

O candidato Serra afirma ter sido vítima de um dossiê,armado por seus adversários.

Mas,com um histórico desses…

Pra que dossiê??

http://tonigumauskas.wordpress.com/2010/06/09/quem-precisa-de-dossie-serra-nos-oferece-sao-paulo/

Não é a primeira vez que a Rede Globo divulga um abuso que Fernandópolis comete contra aluno de escola pública.

ACORDA FERNANDÓPOLIS, ESTE ANO TEM ELEIÇÃO. HORA DE DAR O TROCO

Por: Cremilda Teixeira

Não é a primeira vez que a Rede Globo divulga um abuso que Fernandópolis comete contra aluno de escola pública. Agora a policia militar vai sair nas ruas a caça de alunos que matam aula.
São bonzinhos. Os alunos não serão algemados, podem entrar no camburão expontâneamente e serão despejados de volta na escola, diante de todos. Se não quiser sua familia será processada e será investigada. A escolha é bem democrática. Ou a algema ou entra sob livre e expontânea pressão. Não está explicado se o pescoção faz parte do convencimento.
Em Fernandópolis, acontece sempre esse tipo de abuso contra aluno. Sempre divulgado pela Rede Globo, mas assim, como se fosse uma coisa normal. Para relembrar e comentar todos fica dificil, que são muitos, mas um deles é o caso da aluna que reagiu à agressão da professora, e foi presa.
Sua familia punida com sermões semanais aplicados pelas autoridades e pela direção da escola.
A punição da aluna, foi acrescida porque seu pai quando solteiro teve uma passagem pela policia.
Então nessa linha, melhor aluno entrar no camburão e voltar para a escola, que se for feito com rigor uma investigação da sua família, pode ser que tenha lá atrás alguma bisavô com passagem pela policia para acrescentar na pena que o aluno vai cumprir ou quiçá a familia toda.
Coisas assim inacreditáveis acontecem em Fernandópolis, que fazem a Ronda Escolar de São Paulo parecer um coro de anjinhos.
Em São Paulo, a Ronda Escolar socorre a escola prontamente para resolver problema de disciplina na escola, mas não sai a caça de aluno sem escola. Aqui se joga aluno fora da escola.
Não sei qual é o pior….
Sei que este ano em Fernandópolis, também tem eleição.
Lembro que se a cidade é inimiga dos alunos, seus pais poderão dar o troco na urna.
Que as autoridades, vereadores, deputados, conselheiros tutelares, são responsáveis por ação ou omissão…
Voto é um santo remédio, se Fernandópolis não sabe usar, é hora de aprender.
Quando o voto do pai humilhado por conta de uma travessura do filho, cai na urna, vale o mesmo que o voto de um Juiz de Direito, do Comandante da Policia Militar e do Secretário de Educação
Acorda Fernandópolis e dá o troco….

Debate:Não importa o lado…midia e Liberda de Expressão…Debate!

 

  

Debate:  “Mídia e Liberdade de Expressão”

com

 Mino Carta e Ricardo Kotscho

  

 

Dia:           09 de agosto

Horário:    19h às 21h

Local:        Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região/CUT

Endereço: Rua São Bento, 413 –  Edifício Martinelli – auditório amarelo

(anexo cartaz para divulgação)

 

 

Transmissão ao vivo via webtv. Assista e envie suas perguntas pelo site www.spbancarios.com.br

 

 

Quem é Mino Carta
Iniciou sua carreira jornalística em 1950 como correspondente do jornal Il Messaggero, de Roma. Entre 1957 e 1960, trabalhou como redator nos jornais La Gazzetta Del Popolo, de Turim, e Il Messaggero de Roma, período em que também foi correspondente do Diário de Notícias, do Rio de Janeiro. Em 1960, já morando no Brasil, fundou a revista Quatro Rodas, pela Editora Abril, pioneira no segmento automobilístico e principal título do setor até hoje. Em 1964, fundou a edição de Esporte do O Estado de S. Paulo, jornal de maior circulação do País. Em 1966, criou e dirigiu o Jornal da Tarde. Em 1968, fundou Veja, pela Editora Abril, primeira revista semanal de informação do País. Em 1976, fundou a revista IstoÉ , pela Editora Três, segunda semanal de informação do País e concorrente de Veja. De 1982 a 1988, foi diretor de redação da revista Senhor, da Editora Três. De 1988 a 1993, foi diretor de redação da revista IstoÉ, da Editora Três. Em 1994, fundou a revista CartaCapital.

 

Quem é Ricardo Kotscho

Paulista, paulistano e são-paulino, Ricardo Kotscho, 62, é repórter. Jornalista desde 1964, já trabalhou em praticamente todos os principais veículos da imprensa brasileira (jornais, revistas e redes de TV), nas funções de repórter, editor, chefe de reportagem e diretor de redação. Foi correspondente na Europa nos anos 1970 e exerceu o cargo de Secretário de Imprensa e Divulgação da Presidência da República no governo Luiz Inácio Lula da Silva, no período 2003-2004. Ganhou os premios Esso, Herzog, Carlito Maia e Cláudio Abramo, entre outros. Em 2008, foi um dos cinco jornalistas brasileiros contemplados com o Troféu Especial de Imprensa da ONU. Tem 19 livros publicados _ entre eles, “Do Golpe ao Planalto _ Uma vida de Repórter” (Companhia das Letras) e “A Prática da Reportagem” (Ática). Casado com a mesma mulher, a Mara, há 40 anos, tem duas filhas muito bonitas, três netos maravilhosos e um sítio em Porangaba, onde já plantou muitas árvores.

 

http://www.spbancarios.com.br/index.asp

Quem nasceu primeiro: o ovo ou a galinha? A ciência dá a resposta.

alexproenca | julho 29, 2010 at 11:59 pm

A dúvida que serve de inspiração para comerciais e brincadeiras está perto de ser esclarecida. Pelo menos é o que dizem os cientistas da Universidade de Sheffield e Warwich.
Conclusões passadas davam conta de que seria o ovo, graças à evolução onde dois animais semelhantes (sem serem galinhas) teriam cruzado e originado um ovo que se tornaria a primeira galinha.

]
No entanto, uma nova descoberta aponta que a galinha veio primeiro. Segundo os cientistas, a formação da casca do ovo depende de uma proteína que só é encontrada nos ovários deste tipo de ave. Portanto, o ovo só existiu depois que surgiu a primeira galinha. A proteína, chamada ovocledidin-17 (OC-17), atua como um catalisador para acelerar o desenvolvimento da casca. A sua estrutura rígida é necessária para abrigar a gema e seus fluidos de proteção enquanto o filhote se desenvolve lá dentro.
A descoberta foi revelada no documento “Structural Control of Crystak Nucleo by Eggshell Protein”, que em tradução livre quer dizer: Controle Estrutural de Núcleo de Cristais pela Proteína da Casca do Ovo.
Na pesquisa foi utilizado um supercomputador para visualizar de forma ampliada a formação de um ovo. A máquina, chamada de HECToR, revelou que a OC-17 é fundamental no inicio da formação da casca. Essa proteína é quem transforma o carbonato de cálcio em cristais de calcita, que compõe a casa do ovo. Dr. Colin Freeman, do Departamento de Engenharia Material da Universidade de Sheffield, constatou: “há muito tempo se suspeita que o ovo veio primeiro, mas agora temos a prova científica de que, na verdade, a galinha foi a percussora.”
Para o professor John Harding, o estudo poderá servir como base para outras pesquisas. “Entender como funciona a produção da casca de ovo é interessante, mas também pode ser pista para a concepção de novos materiais e processos”, disse ele. “A cada dia a natureza nos mostra suas soluções inovadoras para todo o tipo de problema que ela encontra. Isso só comprova que podemos aprender muito com ela”, finalizou o professor.

Fonte: O Dia.

URL: http://wp.me/p2K36-Do

Omar Aziz lidera disputa pelo governo do Amazonas. Dilma 57,6% x Serra 16,3%

29 de julho de 2010 12h06 atualizado às 12h10

Arnoldo Santos
Direto de Manaus
Omar Aziz (PMN) lidera a disputa para o governo do estado, com 47%, em pesquisa do instituto Perspectiva Tecnologia da Informação, encomendada pelo jornal Amazonas Em Tempo, de Manaus (AM), e publicada nesta quinta-feira(29. 

Depois de Omar Aziz, vem em segundo lugar o candidato Alfredo Nascimento (PR) com 37%. Os eleitores que não sabem dizer em quem votariam somaram 8%. Brancos/ Nulos aparecem com 5% e os outros candidatos somaram 3% da pesquisa.

Na disputa para o senado, Eduardo Braga (PMDB) lidera a pesquisa com 81% das intenções. O candidato Artur Neto (PSDB) aparece empatado com a candidata Vanessa Grazziotin (PC do B) com os dois apresentando 39% das intenções de voto.

Presidenciais
Na mesma pesquisa, a candidata Dilma Rousseff (PT) lidera a disputa presidencial com 57,6% das intenções dos votos. O candidato José Serra (PSDB) aparece com 16,3%. Marina Silva (PV) com 15,3%. Os eleitores que não souberam responder somam 7% e os outros candidatos, 2%, mesmo índice alcançado pela alternativa brancos/nulos.

A pesquisa foi realizada entre os dias 20 e 27 de julho. Foram entrevistadas mil pessoas, sendo 583 delas na capital, Manaus. Eleitores de dez municípios foram entrevistados configurando uma margem de erro de 3% para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número 17.968/2010.

http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2010/noticias

Rio Grande do Sul: Tarso Genro (PT) lidera tanto no Datafolha quanto no Vox Populi em 3º Yeda (PSDB)

RS: Datafolha aponta Genro com 35%; Fogaça aparece em 2º com 27%
 

24 de julho de 2010 10h08 atualizado às 11h51

Flavia Bemfica
Direto de Porto Alegre

Mais uma pesquisa indica a liderança do petista Tarso Genro na corrida pelo governo do Estado no Rio Grande do Sul. Levantamento do Datafolha encomendado pelo Grupo RBS e pelo jornal Folha de São Paulo divulgado neste sábado (24) mostra Genro com 35% das intenções de voto na estimulada.

Em segundo lugar está José Fogaça (PMDB), com 27%, seguido pela governadora Yeda Crusius (PSDB), candidata à reeleição, com 15%. Pedro Ruas (Psol) tem 1%. Os outros seis candidatos não pontuaram. Em branco e nulos somaram 3% e, os indecisos, 18%.

Do Jornal da Band

brasil@eband.com.br

Uma nova rodada da pesquisa Vox Populi/Band/IG, divulgada nesta quarta-feira, mostra empate técnico na disputa para o governo do Rio Grande do Sul. De acordo com o levantamento, Tarso Genro, do PT, aparece com 34% das intenções de voto e José Fogaça, do PMDB, 28%. Os dois resultados estão dentro da margem de erro do levantamento.

A pesquisa aponta ainda que a atual governadora, Yeda Crusius (PSDB), aparece com 12% e Pedro Ruas, do PSOL, tem 1%. Os votos brancos e nulos somam 5%. Eleitores indecisos são 20% dos entrevistados.

O levantamento foi realizado entre os dias 17 e 20 de julho e consultou 800 pessoas. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional do Rio Grande do Sul (TRE-RS) sob o número 31.984/10, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com o número 19.924/10. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Na consulta espontânea Genro tem 12%, Yeda 7% e Fogaça 6%. Os indecisos são 68%. A pesquisa também mediu o índice de rejeição dos candidatos. Yeda lidera, com 42% de rejeição entre os entrevistados. Genro tem 13% e Fogaça 12%.

O levantamento está registrado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com o número 31.879/2010 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 20.141/2010. A pesquisa foi realizada entre os dias 20 e 23 de julho e ouviu 1.215 pessoas. A margem de erro é de três pontos percentuais.

http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2010

Minas Gerais: Dilma Rousseff assumiu pela primeira vez a liderança nas intenções de voto no Estado: Dilma 37% X Serra 33%.

Vox Populi: com 42%, Hélio Costa venceria no 1º turno em MG
 

27 de julho de 2010 19h42 atualizado às 19h52

O candidato do PMDB ao governo de Minas Gerais, Hélio Costa, lidera a corrida eleitoral com 42% das intenções de voto e estaria eleito no primeiro tuno caso as eleições fossem hoje, porque a soma dos candidatos adversários é de 23%, segundo pesquisa Vox Populi divulgada nesta terça-feira (27) pelo Jornal da Band.

Antonio Anastasia (PSDB) aparece na segunda colocação com 18%, Vanessa Portal (PSTU) na terceira com 2%. Edilson Nascimento (PTdoB), Zé Fernando Parecido (PV) e Professor Luiz Carlos (Psol) têm 1% das intenções de voto.

Segundo o levantamento, os votos brancos e nulos somam 6%. Enquanto 29% dos entrevistados não souberam ou não quiseram responder. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais para mais ou para menos.

Encomendada pela Rede Bandeirantes , a pesquisa foi realizada entre os dias 17 e 20 de julho, com 1000 entrevistados, e registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 17 de julho de 2010, sob o número 19921/2010.

Juliana Prado
Direto de Belo Horizonte

O empresário e presidente do PR mineiro, Clésio Andrade, formalizou nesta segunda-feira (26) seu apoio à candidatura do peemedebista Hélio Costa ao governo de Minas. A decisão, que já era esperada, expõe a cisão interna do partido, já que a sigla está formalmente coligada com a chapa adversária, “Somos Minas Gerais”, do governador Antonio Anastasia (PSDB), que disputa a reeleição.

O dirigente não só oficializou sua decisão durante encontro com Costa, como disparou contra o governo tucano e Aécio Neves, de quem foi vice-governador no primeiro mandato (2003-2006). “Pelo cargo que ocupei, me permito uma crítica. Aécio e Anastasia sempre priorizaram o marketing em detrimento dos programas sociais. Creio que o melhor projeto para os mineiros é o que a coligação de Hélio Costa fará: transformar investimentos sociais em importantes projetos econômicos”, disse.

Apesar da divisão interna, o presidente do PR tem autonomia para pedir votos para o concorrente do PMDB, já que a direção nacional liberou as executivas estaduais para decidirem pelo lado que quisessem. Na disputa presidencial, o partido segue com a candidatura da ex-ministra Dilma Rousseff (PT). O racha é tão nítido que um dos coordenadores da campanha de Anastasia é o vice-presidente do PR, João Santana.

Clésio Andrade foi voto vencido dentro do partido, principalmente pelo fato de os seus deputados federais terem optado pela coligação na disputa proporcional com o chapão encabeçado pelo PSDB. O entendimento dos parlamentares-candidatos era de que só se coligando numa chapa com vários partidos seria possível fazer um número razoável de deputados.

Um dos maiores defensores da aliança com os tucanos desde o início, o deputado Lincoln Portela lembra, ainda, que, quando o PT mineiro anunciou que não iria se coligar com nenhuma legenda para tentar conseguir uma bancada petista mais forte, o PR passou a negociar com mais vigor a vaga na chapa de Anastasia. Ele diz, no entanto, que não há surpresas ou rompimento em função da investida do empresário. “A decisão política é natural e não nos causa constrangimento. Não há lamento, mas o fato é que todos erraram neste processo”, reconhece.

As negociações envolvendo as duas coligações na disputa estadual e o PRforam intricadas desde o início. A sigla teve várias reuniões com PT e PMDB, em um ensaio real de aproximação. Clésio chegou a ser cotado para vice em uma eventual cabeça de chapa petista com Fernando Pimentel. Como a proposta não vingou e Hélio Costa foi alçado a candidato, o PR se viu na mesa de negociações com o PSDB e aliados, acabando por fechar o acordo formalmente.

Pesquisa polêmica
Também nesta segunda-feira (26), Clésio não poupou críticas aos antigos aliados – e agora adversários do PSDB – via Twitter. Uma das provocações foi ao ex-governador Aécio Neves e a Anastasia. “Aécio ensinava que não se assina convênio quando não se tem dinheiro em caixa, mas o candidato-governador não aprendeu”, disse. Segundo ele, convênios anunciados pelo atual mandato tucano não estariam sendo pagos para os municípios mineiros.

Sobrou também para o presidente do PSDB mineiro, Nárcio Rodrigues. “Datafolha: Hélio Costa 44% e Anastasia 18%. E agora presidente Nárcio?”, postou Clésio no Twitter, em alusão à última pesquisa Datafolha com as intenções de voto para o governo de Minas, divulgada no último sábado(24).

O dirigente chegou a ser acusado pela coligação “Somos Minas Gerais” de encomendar outra pesquisa, via Instituto Sensus, favorável a Hélio Costa. A coletiva para formalizar a denúncia foi comandada, na oportunidade, por Nárcio. No levantamento, que está sendo formalmente contestado pela coligação tucana na Procuradoria Regional Eleitoral, Costa tinha 43,4% dos votos e Anastasia, 21,5%.

http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2010

 

A taxa de rejeição do candidato José Serra saltou de 12% para 19% em Minas Gerais, segundo a última pesquisa Vox Populi, divulgada ontem; ao mesmo tempo, Dilma Rousseff assumiu pela primeira vez a liderança nas intenções de voto no Estado: Dilma 37% X Serra 33%. Minas, como se sabe é aquele pedaço do Brasil onde os tucanos imaginavam conquistar uma ‘folgada’ vantagem para contrabalançar o apoio maciço do Nordeste a Lula e a sua candidata. A tentativa de Serra de se credenciar como o novo Álvaro Uribe da AL, com um discurso beligerante contra Lula, o PT e a política externa brsasileira mereceu o seguinte comentário de Dilma Rousseff: ‘Esse é um dos debates mais desqualificados de toda a história das campanhas eleitorais desde a redemocratização.” Minas concorda. 

%d blogueiros gostam disto: